basquete

NBA Power Ranking – Inverso!

NBA

Último PR da NBA no ano de 2017. Por se tratar de épocas de festas de fim de ano, decidi pelo caminho de um PR reverso. Explico: em vez de falar dos 15 primeiros, será falado do último colocado, até o 16º da lista. Um especial de fim de ano, já que muitas dessas equipes que serão citadas, dificilmente aparecerão no top-15 (a não ser que aconteça um milagre). Sem mais delongas:

30 (-) Atlanta Hawks (8-25)
O time dos Hawks segue seu script. Mesmo com algumas vitórias esporádicas, a equipe da Geórgia seguirá seu calvário na briga pela escolha #1 de 2018 (só de ter a pior defesa a cada 100 posses – 111.6 pontos sofridos por jogo – diz muita coisa). Dewayne Dedmon, que vinha ganhando espaço, segue de fora por lesão na perna e não tem previsão de volta. A única alegria é o ala-pivô calouro John Collins, que vem fazendo uma temporada muito decente – Jogos na semana: Wizards (casa), Raptors (fora) e Trail Blazers (casa)

29 (-) Dallas Mavericks (9-25)
Curiosidade: Dallas tem a 10ª melhor defesa da liga (103.2 pontos sofridos por jogo). Mas… Não tem por onde correr. DM com nada menos do que 4 jogadores, o calouro Dennis Smith Jr não consegue decolar na liga e cada vez mais Harrison Barnes tem carregado o piano sozinho (justiça seja feita – Yogi Ferrell e J.J. Barea ajudam). No mais, é torcer por dias melhores. Não sei até onde a paciência de Mark Cuban irá chegar (e Dirk Nowitzki merece uma aposentadoria honrosa).
Jogos na semana: Raptors (casa), Pacers (fora), Pelicans (fora) e Thunder (fora)

28 (-) Memphis Grizzlies (10-23)
A receita ainda é a mesma. Se o Mavs tem a 10ª melhor defesa, o que falar da 6ª, que é a dos Grizz (101.3 pontos sofridos por jogo)? Os passos de troca de técnico (não surtiu efeito algum – 3-11 desde a demissão de David Fizdale), Gasolzinho jogando sem ajuda alguma e Mike Conley no DM dizem o que está sendo a temporada em Memphis. Salvo o ressurgimento de Tyreke Evans, nada mais a comemorar.
Jogos na semana (todos fora): Suns, Lakers, Warriors e Kings

27 (-1) Chicago Bulls (10-22) São nove jogos desde a volta de Nikola Mirotic e campanha de 7-2. Mesmo com rancor de Bobby Portis, ambos tem se entendido em quadra e isso foi fundamental para a ascensão (isso mesmo que você leu!) dos Bulls. Fred Hoiberg tem conseguido implementar sua filosofia e o time vem colhendo os frutos. Para quem sonhava com Doncic, Ayton entre outras estrelas do College
Jogos na semana: Bucks (fora), Knicks (casa), Pacers (casa), Wizards (fora) e Trail Blazers (casa)

26 (-2) Orlando Magic (11-23)
A temporada começou com força total, mas vai acabar como as outras desde a saída de Dwight Howard: pífias. Orlando não consegue encontrar um padrão, um sistema de jogo, qualquer coisa que seja. Frank Vogel tenta, mas fica complicado quando as coisas não encaixam. E se desgraça pouca é bobagem, imagina perder seu melhor jogador por seis semanas? Aconteceu com Nikola Vucevic. Muito Fantasy sentirá essa perda. De bom, o crescimento de Jonathon Simmons.
Jogos da semana: Heat (fora), Pistons (casa), Heat (casa) e Nets (fora)

25 (-) Phoenix Suns (12-23)
Outro time que após sair sua referência (Steve Nash) segue em uma penúria sem tamanho. Phoenix até tem melhorado desde a saída de Earl Watson, mas não dá para esperar uma grande arrancada ou que o time mude da água para o vinho de uma hora para outra. O processo por lá é bem doloroso. Segurar Devin Booker é um começo. E quem diria que Isaiah Canaan voltaria aos bons tempos.
Jogos na semana: Grizzlies (casa), Kings (fora) e 76ers (casa)

24 (+3) Sacramento Kings (11-21)
Outro time que vinha de bons resultados, mas parece ter estagnado. Os Kings tem a volta de George Hill, mas a expectativa é sobre a volta de De’Aaron Fox, fora por tempo indeterminado. A casa aparenta estar sendo arrumada, mas só aparenta. Por mais que a defesa esteja na média (105.1 – #14 da liga), o ataque precisa de um choque (96.6 – pior da NBA) – Jogos na semana: Clippers (fora), Cavaliers (casa), Suns (casa) e Grizzlies (casa)

23 (-) Los Angeles Lakers (11-21)
O steal está se soltando cada vez mais na NBA. Kyle Kuzma, que rendeu muitos elogios de ninguém menos do que Magic Johnson na noite do Draft, vem de uma semana espetacular: career-high em cima dos Rockets (38 pts) e se tornar o segundo calouro com 30+ pontos em uma partida de Natal (o outro é LeBron James). O time com mais posses por jogo na NBA (102.0) está no caminho certo em busca de sair do marasmo. Se o top player prometido vier em julho de 2018, a torcida angelina vai ter motivos para sorrir outra vez – Jogos da semana: Grizzlies (casa), Clippers (casa), Rockets (fora) e Timberwolves (fora)

lak

22 (-) Charlotte Hornets (12-21) Outro conjunto que mesmo com a adição de Dwight Howard não está mais dando certo. A perda de Nicolas Batum no início pode ter ajudado na queda. Apenas Kemba Walker não levará a Buzz City a lugar algum. Uma chacoalhada no time pode fazer com que os Hornets voltem a brigar com coisas melhores.
Jogos na semana: Celtics (casa), Warriors (fora) e Clippers (fora)

21 (-) Brooklyn Nets (12-20)
Um time em evolução. A prova disso é que, mesmo sem D’Angelo Russell e ainda sem Jahlil Okafor (segundo Kenny Atkinson precisa melhorar a forma para jogar), a campanha é acima do que se esperava. Tem que se tirar o chapéu para Atkinson. Conseguindo fazer de uma terra arrasada anos atrás um time muito bem organizado. Fazer Spencer Dinwiddie jogar é para poucos.
Jogos na semana: Spurs (fora), Pelicans (fora), Heat (fora), Celtics (fora) e Magic (casa)

20 (-) Los Angeles Clippers (13-19)
Há vida nos Clippers? Tudo indica que sim. No famoso “é o que tem para hoje”, Doc Rivers tem feito o possível para melhorar os Clips. A volta de Teodosic dá uma nova cara ao time. Agora as lesões é um caso sério. Entre elas, o que falar de Danilo Gallinari? Se não é joelho, é no quadril. Se não é quadril é… no glúteo! Muito azar com o ala italiano.
Jogos na semana: Kings (casa), Lakers (fora) e Hornets (casa)

19 (-) Utah Jazz (15-19) Utah corre por fora na briga pelos playoffs. Sem Gobert, Derrick Favors (livre das lesões) tem sido o principal nome do garrafão e Donovan Mitchell, via Draft, se encaixou perfeitamente em Salt Lake City (ROY moral). O Jazz possui a 5ª melhor defesa da liga (100.7 pontos sofridos por jogo), mas com um ataque figurando entre os piores (#23 – 101.7 pontos por jogo) – Jogos na semana: Nuggets (fora), Warriors (fora) e Cavaliers (casa)

18 (-) Philadelphia 76ers (15-18) Fim de sequência ruim. Os Sixers voltaram a vencer depois de cinco derrotas seguidas. Já foi falado de Ben Simmons (ele não é um rookie qualquer – mas precisa treinar arremesso) e Joel Embiid (se o físico deixar, ele será um pivô dominante), mas uma menção tem que ser feita a Dario Saric, ala croata que vem crescendo na temporada (em dezembro: 14,2 pontos, 7,3 rebotes e 3,6 assistências) – Jogos na semana (todos fora): Trail Blazers, Nuggets e Suns

17 (-) Miami Heat (17-16) A pergunta que não quer calar: Whiteside volta em 2017? Não só ele, mas e os outros cinco jogadores no DM do Heat? Muita lesão atrapalhando os rumos do time. Com as ausências, o calouro Bam Adebayo tem aproveitado bem a chance e mostrando seu valor. Mas caso o time queira chegar novamente na pós-temporada, precisa se livrar das lesões – Jogos na semana: Magic (casa), Nets (casa) e Magic (fora)

16(-) New Orleans Pelicans (17-16) Outro time castigado por lesões, mas tem contornado com mais uma grande temporada de DeMarcus Cousins e Anthony Davis. NOLA deve brigar pelas últimas vagas no Oeste selvagem mas se ficar de fora mais uma vez, deve sobrar para Alvin Gentry – Jogos na semana (todos em casa): Nets, Mavericks e Knicks

Fechando o ranking

15 (-2) New York Knicks (17-16) – Só Porzingis não basta. Hardaway Jr faz falta ao time

14 (-2) Portland Trail Blazers (17-16) – Sem Damian Lillard fica difícil, mesmo

13 (+1) Denver Nuggets (18-15) – Duas cacetadas e o time ganha fôlego

12 (-2) Milwaukee Bucks (17-14) = Ataque (105,1) e defesa (105,5), em números, ocupando o mesmo lugar – 15º

11 (-) Washington Wizards (19-15) –Fizeram história: primeiro jogo de Natal em Boston e primeira vitória

wsh

10 (+5) Oklahoma City Thunder (19-15) – Escutaram as críticas do Major Sports e o basquete apareceu em OKC

9 (-1) Detroit Pistons (18-14) – Outra grata surpresa se mantém no top-10 do PR

8 (+1) Indiana Pacers (19-14) – Esse Indiana tá dando o que falar. 4º lugar no Leste não estava nos planos

7 (-) Minnesota Timberwolves (21-13) – Ganharam a primeira no Natal! E não irei falar de Jimmy Butler

6 (-) San Antonio Spurs (23-11) – E alguém ainda duvida de Greg Popovich?

5 (-1) Cleveland Cavaliers (24-10) – Tropeço e terreno perdido. Normal. Thomas voltará em breve

4 (-1) Boston Celtics (27-10) – A Ceia pesou na noite de Natal, mas nada fora de controle

3 (+2) Toronto Raptors (23-8) –Toronto na liderança do Leste. Como diz a música: “Run To The Hills

rap

2 (-1) Houston Rockets (25-7) – Saiu o CP3 e voltaram as derrotas

1 (+1) Golden State Warriors (27-7) – Quando a coisa dá certo, até Jordan Bell mita (e o Bulls optou pelo Felício e ele joga mal…)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s