basquete

NBA Power Ranking – 03/01

Primeiro PR de 2018 com algumas surpresas. Houston sem sua principal peça, o crescimento do Thunder, Clippers voltando as vitórias com Blake Griffin e a queda dos Pacers. Iniciando os trabalhos:

thom

1 (-) Golden State Warriors (29-8)
Fora seu adversário mais implacável até aqui, as lesões (Casppi, Green, Iguodala e Pachulia no IR), o time de Oakland volta a figurar no topo do PR. Foram 13 vitórias em 15 partidas em dezembro. A volta de Stephen Curry aumenta o otimismo dos Warriors.
Jogos na semana: Mavericks (fora), Rockets (fora), Clippers (fora) e Nuggets (casa)

2 (+3) Boston Celtics (30-10)
A derrota no Natal ficou para trás e Boston enfileirou três vitórias seguidas (incluindo uma virada de 26 pontos sobre o Houston Rockets). Expectativa está alta para o reencontro entre Isaiah Thomas e a torcida Celta. Uma das histórias da semana, sem dúvida alguma.
Jogos na semana: Cavaliers (casa), Timberwolves (casa) e Nets (fora)

3 (-1) Houston Rockets (26-9)
A prova de fogo do lado vermelho do Texas vai começar. James Harden, que já vinha com problemas na coxa e vez ou outra era game-time decision nos jogos, agravou a lesão que tinha (grau 2) e será reavaliado em duas semanas. Dependendo do resultado da reavaliação, o Barba pode ficar até 6 semanas longe das quadras. Uma dura perda a equipe, que já não atravessa boa fase.
Jogos na semana: Magic (fora), Warriors (casa), Pistons (fora) e Bulls (fora)

4 (-1) Toronto Raptors (25-10) Líder do Leste há uma semana, os Raptors não ficaram muito tempo ostentando o topo. O time tropeçou nos jogos do meio-oeste, mas conseguiu recuperar. O que falar de DeMar DeRozan? Seus 52 pontos (incluindo 5 bolas de três!!) dizem por si.
Jogos na semana: Bulls (fora), Bucks (fora), Nets (fora) e Heat (casa)

5 (+1) San Antonio Spurs (26-12)
Na briga por mando de quadra, os Spurs seguem na sua. A perda de Rudy Gay pode atrapalhar um pouco os planos do time, mas Pop sabe o que faz. O que não pode é deixar um Andre Drummond da vida (por mais que ele seja excelente nos rebotes) ter amplo domínio de garrafão SOZINHO.
Jogos da semana: 76ers (fora), Suns (casa), Trail Blazers (fora) e Kings (fora)

6 (-1) Cleveland Cavaliers (25-12)
“Ôôôô…. O Thomas voltou!”. O camisa #3 estreou ontem pelos Cavaliers e os torcedores agradecem (17 pontos em 19 minutos). Com ele em quadra, a tendência é diminuir a carga de LeBron James nos jogos e fazer o que sabe de melhor: pontuar (ainda mais de longa distância). Top-5 em ataque (110.5 ppg) e também a cada 100 posses (114.1 ppg) vai crescer ainda mais. Jogos na semana (todos fora): Celtics, Magic e Timberwolves

7 (-) Minnesota Timberwolves (24-14)
A crescente está aí para quem quiser ver. Minnesota vai brigar por mando de quadra (pelo menos) muito graças a Jimmy Butler, que agora é, de fato, O cara da franquia. Mas o time não pode se limitar só a JB. A perda de Jeff Teague (joelho esquerdo) nem está sendo sentida.
Jogos na semana: Nets (fora), Celtics (fora), Pelicans (casa) e Cavaliers (casa)

8 (+1) Detroit Pistons (20-15)
Ainda sem dois titulares (Reggie Jackson e Avery Bradley – Bradley pode voltar essa semana, inclusive), os Pistons ostentam a quarta melhor defesa da NBA (101.0 pontos sofridos de média). O tropeço contra o Magic estava fora dos planos, mas o que Drummond fez contra SA merece destaque (14-21-6-3). Mais uma ótima temporada do camisa #0.
Jogos da semana: Heat (fora), 76ers (fora), Rockets (casa) e Pelicans (fora)

x

9 (+2) Washington Wizards (21-16) Com todo mundo disponível dos titulares, o Wizards fica uma equipe muito chata a ser batida. Exemplo disso são os jogos contra Rockets (um atropelo de quase 20 pontos) e Bulls (se não é Bradley Beal…). Ainda pode beliscar um mando de quadra.
Jogos na semana: Knicks (casa), Grizzlies (fora) e Bucks (casa)

10 (+2) Milwaukee Bucks (19-16)
A sequência não era das mais tranquilas, mas Milwaukee conseguiu se virar bem, mesmo com um erro da arbitragem (mais um entre vários que acontecem ao redor da liga) no lance do Grego contra o Thunder. E a exemplo do que foi a última semana, outras pauleiras virão contra os Bucks. A volta de Jabari Parker (estipulado para próximo ao All-Star break) será muito bem-vinda.
Jogos na semana: Pacers (casa), Raptors (casa), Wizards (fora) e Pacers (fora)

11 (-1) Oklahoma City Thunder (20-17)
A recuperação veio (6-2 nos últimos 8 jogos) e OKC figura entre os 8 que iriam aos playoffs. A perda de Andre Roberson, causará uma perda significativa na defesa. E não que a defesa do Thunder seja ruim (100.3 pontos sofridos por jogo – #3 da NBA), mas no momento derradeiro pode fazer falta (Dennis Smith Jr está aí para provar).
Jogos na semana (todos fora): Lakers, Clippers e Suns

12 (+1) Denver Nuggets (19-17) Vinha batendo em todo mundo de maneira fácil, mas caiu em dois jogos apertados. Mesmo assim, segue no pelotão do meio da conferência Oeste. Um time que vem evoluindo desde a segunda metade da temporada passada e que pode chegar aos playoffs. Belo trabalho de Mike Malone até aqui. Jogos na semana: Suns (casa), Jazz (casa), Kings (fora) e Warriors (fora)

13 (+4) Miami Heat (19-17) Whiteside voltou e o time teve paz com a vitória (menos após a surra sofrida pelos Nets). Um jogador que fez bonito em dezembro é Tyler Johnson (médias em dezembro: 14,9 pontos, 4,1 rebotes, 1,9 assistências e 0,8 roubos de bola), mas a dúvida que fica é se ele manterá o ritmo, já que o ala-armador costuma oscilar bastante. Jogos na semana: Pistons (casa), Knicks (casa), Jazz (casa) e Raptors (fora)

heat

14 (-6) Indiana Pacers (19-18) E a Oladipodependência começou em Indianapolis. Sem ele, Indiana não venceu mais (0-4) e o time vem caindo pelas tabelas. Ainda não tem data certa para a volta do ala-armador, mas se não voltar em breve, o aperto vai continuar. Jogos na semana: Bucks (fora), Bulls (casa) e Bucks (casa)

15 (-1) Portland Trail Blazers (19-18) Damian Lillard voltou, mas o momento ruim dos Blazers ainda não terminou. Salvo a vitória sobre os Bulls, o time não vem apresentando um bom basquete (prova disso é perder para os Hawks). Tendência é melhorar.Jogos na semana: Hawks (casa), Spurs (casa) e Thunder (fora)

Fechando o ranking

16 (-) New Orleans Pelicans (18-18)
Só AD e Cousins, sem elenco de apoio, dificulta um pouco as coisas

17 (-2) New York Knicks (18-19) – A tabela não ajudou, mas esse time pode entregar mais?

18 (-) Philadelphia 76ers (17-19)
Menino Simmons representando

19 (+1) Los Angeles Clippers (16-19) – Blake Griffin voltando até cedo pelo que foi estipulado e os Clips agradecem

clip

20 (-) Utah Jazz (16-21) – Donovan Mitchell não se intimida nem contra o LeBron

21 (+4) Phoenix Suns (15-24) – Você não leu errado!

22 (-) Charlotte Hornets (14-23)
Kemba Walker segundo maior passador da história da franquia. Parabéns, Kemba!

23 (-2) Brooklyn Nets (14-23) Okafor vai voltar! No aguardo para saber como o time irá se comportar com ele na rotação

24 (+3) Chicago Bulls (14-24) Se Fred Hoiberg for o técnico do Leste em dezembro, o ateísmo deixará de existir na Terra

25 (+4) Dallas Mavericks (13-25) Dennis Smith Jr, enfim, estreou na NBA

26 (-2) Sacramento Kings (12-25) Vida longa a Vinsanity!

27 (+1) Memphis Grizzlies (12-26) Coitado de Marc Gasol

28 (-2) Orlando Magic (12-26) Sem Vucevic, chance de Elfrid Payton e Aaron Gordon crescerem (o segundo ainda mais)

29 (-6) Los Angeles Lakers (11-25) Só foi o Lonzo sair?

30 (-) Atlanta Hawks (10-27) Projeto #1 do Draft 2018 quase lá! Que a “sorte” apareça na loteria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s