esporte

Fantasia No Ar #1 – Especial NFL

Amigos viciados em Fantasy das grandes ligas americanas, estamos estreando mais uma coluna semanal, dessa vez sobre os queridos “Fantasy games”… Aqui teremos Dicas, informações, steals, drops, vencedores, perdedores, entre outros.

Na inauguração, um especial sobre a temporada 2017 da NFL. Premiando os melhores, as surpresas e decepções do ano que se passou (baseado nas pontuações clássicas dos Fantasies de NFL – desconsiderando jogadores de defesa, head coach e punters). Trabalhos abertos e vamos a eles:

 

Melhores de 2017

QB – Russell Wilson (Seattle Seahawks) A OL dos Seahawks não ajudou seu QB durante toda a temporada e com isso o camisa #3 tinha que sobreviver a cada snap. Mesmo assim, Wilson produziu horrores seja passando (3.762 jardas aéreas – 32 TDs) ou correndo com a bola (90 corridas – 550 jardas e 3 TDs). Para 2018, quem sabe com a melhora da OL, RW não precise se arriscar tanto. Mas é um QB de elite, para ser escolhido em uma eventual terceira rodada de 2018.

russouilso

RB – Todd Gurley II (Los Angeles Rams) Se existe um “Comeback Player of The Year” em Fantasy, Gurley merece as honrarias. Depois de um 2016 abaixo da crítica, o RB com o novo sistema de ataque teve seus melhores números em jardas terrestres (1.305), TDs terrestres (13), jardas aéreas (788) e TDs aéreos (6) entre os jogadores da posição. Nenhum RB produziu tanto quanto Gurley. E ele voltará a ser cobiçado nas primeiras escolhas. Top-5, no mínimo.

gurley

WR – Antonio Brown (Pittsburgh Steelers) Mais uma vez entre os primeiros nos drafts e outra vez correspondendo a altura. Antonio Brown sobrou em 2017 (mesmo se lesionando no final da temporada regular) liderando em jardas aéreas (1.533), TDs (13) e segundo em recepções (101). Se esse ataque for mantido para 2018, Brown estará novamente entre os cabeças.

ab

TE – Rob Gronkowski (New England Patriots) Saudável, é uma máquina. Alvo favorito de Tom Brady, Gronk teve um ano livre de lesões (mesmo com um jogo suspenso) e foi líder em jardas aéreas (1.084), sendo apenas segundo em TDs (8) e o quinto em recepções (69) o que mostra total eficiência do TE de New England. Vai voltar em 2018 como o principal TE a ser draftado.

gronk

D/ST – Jacksonville Jaguars As contratações para reforçar a defesa cumpriram com o prometido. “Sacksonville” foi dominante em boa parte do campeonato, fazendo a alegria dos seus donos. Líder em TDs (7), sacks (52), #2 em interceptações (21) e #3 em fumbles recuperados (11). Olho para eles: mantendo a base, é alvo certo para 2018.

jaguares

 

Surpresas

QB – Jared Goff (Los Angeles Rams) Poucos apostavam que os Rams iriam melhorar seu ataque de maneira tão radical em 2017. Jared Goff foi um dos beneficiados com essa mudança. Quase chegou às 4.000 jardas aéreas no ano, além de ser pouco interceptado (7). Com essa mudança, Goff será um ótimo nome caso os top QBs já tenham sido escolhidos.

goff

RB – Kareem Hunt (Kansas City Chiefs) Sem Spencer Ware? Sem problema. Hunt assumiu a condição de RB1 dos Chiefs e arrebentou nos primeiros jogos assombrando defesas como as de Patriots e Eagles. A queda brusca de rendimento no meio do ano, não impediu o RB de voltar no final da temporada e recuperar o seu jogo. Se não lesionar gravemente (como tem acontecido em KC), é ótimo candidato para meio-final de primeira rodada.

hunt

WR – Marvin Jones Jr (Detroit Lions) WR que se consolidou como o principal alvo de Matthew Stafford. Jones passou das 1000 jardas aéreas (1.020) em apenas 57 recepções (quase 18 jardas por tentativa) e 8 TDs. Jones surpreendeu muita gente tanto que Golden Tate passou desapercebido no ataque aéreo dos Lions nesse ano. Jones vai subir no patamar dos mocks. Considerar como WR1 não seria nenhum espanto.

jones jr

TE – Evan Engram (New York Giants) Mesmo com a temporada modo terra arrasada em 2017, Evan Engram mostrou que há vida no ataque dos Giants. Sem Odell e Brandon Marshall, o calouro não decepcionou (722 jardas e 6 TDs). O mesmo que foi dito para o QB surpresa vai para o TE: passou os tops da posição, Engram é uma boa pedida.

engram

D/ST – Chicago Bears
What? Chicago Bears? Sim. A defesa do Bears melhorou em 2017, chegando até a ganhar jogos sozinha (vide duelo contra os Panthers). Foram apenas 4 TDs e 8 INT (marcas baixas), mas foi a defesa que mais recuperou fumbles (14), top-10 em sacks (40) e pontos cedidos (285). Por ser um núcleo praticamente jovem, é uma defesa a se olhar com carinho em 2018. Potencial steal.

bears

 

Decepções

QB – Matt Ryan (Atlanta Falcons) Kyle Shanahan saiu e o ataque dos Falcons, o melhor de 2016, voltou ao normal. Matt Ryan não foi nem de perto o jogador de 2016 (3.778 jardas aéreas, 19 TDs e 12 INTs) e mesmo aos trancos e barrancos, ainda pode levar os Falcons aos playoffs de 2017. Com essa queda, não espere Matt Ice entre os tops-QB em 2018.

ryan

RB – DeMarco Murray (Tennessee Titans) Veio de um 2016 muito bom, onde dava a pinta de voltar aos bons tempos. Mas virou o ano e Murray não fez quase nada (659 jardas terrestres, 6 TDs). Pior: Derrick Henry, o RB2, vai terminar o ano com números praticamente idênticos ao de Murray (693 jardas terrestres, 5 TDs). Com essa queda, pode esperar Murray da escolha 60 em diante nos mocks (chutando alto).

murray

WR – Terelle Pryor Sr (Washington Redskins) Contratado após ser um dos poucos a ter uma temporada decente em Cleveland, Tyrelle Pryor teria a chance de se firmar entre os WR confiáveis da NFL jogando nos Redskins. Mas o que se viu foi justamente ao contrário. Apenas 240 jardas, 1 TD e não sendo utilizado desde a semana 7, Pryor foi uma lástima total. Talvez em 2018 as coisas possam mudar para ele.

pryor

TE – Eric Ebron (Detroit Lions) O inconsistente Eric Ebron, pelo conjunto da obra, é a decepção entre os TE. Início muito ruim e não sendo o alvo e o nome que todos esperavam em Detroit, Ebron até cresceu nos últimos jogos, mas se esperava bem mais do TE. Em situações normais, se sobrar nos Drafts de 2018, é uma escolha boom or bust (estourou no norte ou dança – traduzindo). Que o TE do fim de temporada seja o cara de 2018.

ebron

D/ST – Kansas City Chiefs De uma das boas defesas para uma intermediária. Para quem esperava uma boa temporada de KC defensivamente, acabou ficando um pouco frustrado com o ano deles (3 TDs, 14 INT, 26 sacks, 9 fumbles recuperados e 313 pontos cedidos). 2018 ainda é válida a aposta, caso se reforcem da maneira correta.

chiefs

E aí galera, o que acham? Concorda? Discorda? Deixe sua opinião e que 2018 tenhamos um excelente Fantasy de NFL (sem lesões, principalmente).

 

Vítor Silva, o @chaveatle, escreve os PowerRankings NHL, NBA e agora assume esse desafio, exclusivo para o blog Major Sports

Categorias:esporte, Football, nfl, sports

Marcado como:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s