basquete

NBA Power Ranking – 17/01

pelicans Antony Davis vem mostrando porque é AllStar e ajudando o Pelicans na subida no PR

 

Tretas, subidas, quedas e tudo o que tem direito. PR segue indefinido do meio em diante, porque nas primeiras posições, pouca coisa mudou.

1 (-) Golden State Warriors (36-9)
Parou nos Clippers, mas continua a nadar de braçadas na liderança da NBA. Líder em pontos (115.9), assistências (30.6), aproveitamento nos chutes de quadra (50,9% – único time com 50+ na liga) e lance livre (81,5%), tudo isso sem forçar, e tocos (8.0). Impressiona tamanha eficiência.
Jogos na semana: Bulls (fora), Rockets (fora) e Knicks (casa)

2 (-) Boston Celtics (34-11)
Não fosse por Anthony Davis, Boston estaria invicto em 2018. Não é um time de números que chamam a atenção, fora a defesa (98.1 – 2ª da NBA), mas que deve ter o mando de quadra no Leste, tanto por méritos próprios quanto pela concorrência que não consegue fazer o barulho necessário para incomodar.
Jogos na semana: 76ers (casa), Magic (casa) e Lakers (fora)

3 (-) Houston Rockets (30-12)
Um dos times que ficarão marcados pelo extra campo (ou quadra). O jogo contra os Clippers não chega ao nível de brigas que foi nos anos 90 e primeira metade da última década, mas deixou rusgas, a ponto de um velho conhecido de LA invadir o vestiário por um túnel secreto e tirar satisfação com seus ex-companheiros de time. E CP3, junto com Green e Ariza, podem ser suspensos. Que exemplo do presidente da associação dos jogadores.
Jogos na semana (todos em casa): Timberwolves, Warriors e Heat

4 (-) Toronto Raptors (29-13) A sequência não seria das melhores, é verdade. Mas o tropeço contra os Sixers deixou o time mais atrás dos Celtics (e Boston jogou apenas duas vezes) e só não foi pior porque o Cavaliers está numa draga. A volta de Kyle Lowry pode colocar o time de volta nos trilhos logo logo.
Jogos na semana: Pistons (casa), Spurs (casa) e Timberwolves (fora)

5 (-) San Antonio Spurs (29-16)
Final de 2017. A vitória sobre os Knicks foi a terceira seguida do time. Depois disso foram 9 jogos e 4-5 nesses confrontos. Mais um perde-ganha, literalmente. “Ah, mais a defesa é a que leva menos pontos” e de fato é verdade (97.9 pontos sofridos por jogo). Mas de que adianta se cai para Lakers e Hawks, por exemplo? Como Kawhi faz falta…
Jogos da semana: Nets (fora), Raptors (fora), Pacers (casa) e Cavaliers (casa)

6 (+1) Minnesota Timberwolves (29-17)
Welcome to the Thibs World! Ganhou com autoridade de times que almejam playoffs, mas caiu para o Magic (e ainda consagrou Khem Brich). É o efeito Thibs. O que de certa forma é surpreendente é um time comandado por ele ser o 6º em pontos por jogo (108.7) sendo uma das equipes que ficam com menos posses na NBA (24º – 95.4 posses por partida). Jogos na semana: Rockets (fora), Raptors (casa) e Clippers (fora)

7 (-1) Cleveland Cavaliers (26-17)
Um filme com roteiro famoso: LeBron faz tudo o que pode, o elenco de apoio não corresponde como o esperado e os Cavs apanham. Seja de lavada, tomando virada no final, sumindo na hora H… A cada dia que passa, a impressão que fica é que Tyronn Lue pode ser demitido em breve se os resultados continuarem assim.
Jogos na semana: Magic (casa), Thunder (casa) e Spurs (fora)

8 (+1) Miami Heat (25-18)
7-1 em janeiro. Miami encaixou suas peças e está numa ótima crescente. Spoelstra fazendo (mais um) grande trabalho. Sem contar que Miami vira e mexe tem desfalques sérios como Dion Waiters (fora da temporada – titular absoluto até então) e pode perder Tyler Johnson por um bom tempo, se a lesão no joelho for grave. Olho em Bam Adebayo.
Jogos da semana (todos fora): Bucks, Nets, Hornets e Rockets

9 (-1) Washington Wizards (25-19) Dentro do esperado: bateu em quem está lá embaixo e caiu para um que está na mesma situação que a sua (brigando por playoffs). E além da derrota, Markieff Morris saiu lesionado de quadra. E mais uma vez, o elenco será posto a prova.
Jogos na semana (todos fora): Hornets, Pistons e Mavericks

10 (+3) Oklahoma City Thunder (24-20)
Outro time que ainda deve. Se a defesa segue entre as melhores (3º – 101.0), o ataque está abaixo (19º – 104.1), mesmo com maior poder de fogo. Será que o motivo realmente era a falta de opção para ajudar Westbrook ou o problema está dentro do Thunder?
Jogos na semana: Lakers (casa), Cavaliers (fora) e Nets (casa)

11 (+4) Indiana Pacers (24-20)
Só vale cacetadas (e um delas em cima do Jazz, uma das melhores defesas da NBA). A ida a costa oeste, por enquanto, tem sido muito bem aproveitada. Até aqui, Myles Turner não vem fazendo falta. Sabonis tem dado conta do recado (e quem tem ele no Fantasy sorri de orelha a orelha).
Jogos na semana (todos fora): Trail Blazers, Lakers e Spurs

indiana

12 (+4) New Orleans Pelicans (23-20) Fear the Brow! O que o Monocelha jogou nos últimos dias (e na temporada como um todo) é espetacular. AD não só ajudou em jogos apertados como se juntou a Charles Barkley como os jogadores a terem 45 pontos e 15 rebotes por duas partidas seguidas. O que não quer dizer que tudo é um mar de rosas, já que NOLA tem a segunda pior defesa da liga, só a frente do Suns (111.1). Jogos na semana: Hawks (fora), Grizzlies (casa) e Bulls (casa)

13 (-2) Milwaukee Bucks (23-20) Na última semana foi dito no PR que Milwaukee não engrenava uma sequência. Pois bem, conseguiram uma (duas derrotas seguidas). Após essas derrotas, o Grego apareceu e conseguiu seu primeiro 20-20 da carreira. A boa notícia é que a volta de Jabari Parker está cada vez mais próxima. Jogos na semana: Heat (casa), 76ers (fora) e Suns (casa)

14 (-2) Detroit Pistons (21-19) Sinal de alerta ligado. A virada de ano não tem sido boa para Detroit. Apenas duas vitórias em sete jogos e a queda na tabela tem sido sentida. Sem Reggie Jackson e Avery Bradley, com problemas na virilha, fica difícil imaginar uma reviravolta. O que pode ajudar é que dos próximos 18 jogos, 13 serão em casa (campanha de 13-5 na nova arena). Jogos na semana: Raptors (fora), Wizards (casa) e Nets (casa)

15 (-5) Portland Trail Blazers (23-21) Enfrentou muitas equipes que estavam em alta e a única vitória na semana veio diante do Suns. Dentro das circunstâncias, nada fora de contexto. Agora, a tabela está favorável ao time do Oregon. Chance de subir outra vez. Jogos na semana: Pacers (casa), Mavericks (casa) e Nuggets (fora)

Fechando o ranking

16 (-2) Denver Nuggets (23-21) Tropeçou onde não deveria e sai do top-15

17 (+2) Los Angeles Clippers (22-21) Cinco vitórias seguidas e já pede passagem. Soft no more!

18 (-1) Philadelphia 76ers (20-20) Usem o talento para jogar. E para isso, tem de sobra

19 (-1) New York Knicks (20-24) A gasolina acabou?

20 (+1) Charlotte Hornets (17-25) Mais do mesmo

21 (-1) Utah Jazz (17-26)  Mitchell + 4 (enquanto o Gobert não volta)

22 (+2) Chicago Bulls (17-27) Invicto na era Zach LaVine

23 (-) Brooklyn Nets (16-28) Já decidiu quem é o pivô?

 24 (-2) Phoenix Suns (16-29) Devin Booker é monstro. O restante do time…

booker

25 (+2) Los Angeles Lakers (15-28) Ainda há esperança?

26 (-1) Dallas Mavericks (15-30) Dallas é líder… de público

27 (+2) Memphis Grizzlies (14-28) Um dos favoritos, que ninguém esperava, por Luka Doncic

28 (-2) Sacramento Kings (13-30) Empataram com o Magic em vitórias não só na temporada com em 2018: 1

29 (-1) Orlando Magic (13-31) Frank Vogel não merecia isso

30 (-) Atlanta Hawks (12-31) Pintou o campeão

 

Categorias:basquete, esporte, nba, sports

Marcado como:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s