Copa Verde

Quem é quem na Copa Verde 2018?

COPA-VERDE-2.016001

A Copa Verde terá a sua 5ª edição em 2018 e começa no dia 21/01 com uma fase preliminar com 4 times mas contará com a participação ao todo de 18 times de 11 estados e de 3 regiões diferentes(Norte, Centro Oeste e Sudeste). A transmissão ficará mais uma vez a cargo dos canais Esporte Interativo em tv aberta, por assinatura, via satélite e internet. O prêmio para o campeão deve ser uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2019 e premiação financeira não revelada até a data de publicação deste texto.

Os participantes são: Atlético Acreano e Rio Branco representando o Acre, Santos representando o Amapá, Manaus e Princesa do Solimões representando o Amazonas, Brasiliense e Ceilândia representando o Distrito Federal, Atlético Itapemirim representando o Espírito Santo, Cuiabá e Luverdense representando o Mato Grosso, Corumbaense e Operário representando o Mato Grosso do Sul, Paysandu e Remo representando o Pará, Real Ariquemes representando Rondônia, São Raimundo representando Roraima e Interporto e Sparta representando o Tocantins.

A expectativa infelizmente é de mais um campeonato esvaziado, deficitário e que não vai render praticamente quase nada aos clubes, gerando um grande rumor de que essa talvez pode ser a última edição da Copa Verde. O nível técnico mais uma vez deve ser fraco, devido a dura realidade econômica da região e a péssima estrutura da maioria dos estádios, além das condições climáticas amplamente desfavoráveis, devido ao intenso período de chuvas torrenciais na região norte do país nessa época do ano. Mais detalhes sobre a Copa Verde você confere na ficha técnica logo abaixo.

FASE PRELIMINAR:

A fase preliminar terá jogos nos dias 21 e 24 de janeiro, os 2 confrontos de mata-mata inciais são entre: Interporto(TO) X Princesa do Solimões(AM) e Corumbaense(MS) X Ceilândia(DF).

INTERPORTO: O Interporto do Tocantins se classificou pra Copa Verde ao ser campeão estadual em 2017 e por exigência dos canais Esporte Interativo, pois o vencedor do campeonato tocantinense não tinha vaga na Copa Verde, mas com a intervenção do Esporte Interativo, o Interporto ingressou na fase preliminar enquanto que o Sparta, que foi vice campeão, ingressou na fase principal. Deve mandar seus jogos no estádio General Sampaio com capacidade pra 2000 pessoas na cidade de Porto Nacional. O time tenta se classificar para a fase principal para depois tentar fazer história ao ser o primeiro time tocantinense a se classificar pra segunda fase da competição. O Interporto vai enfrentar o Princesa do Solimões na fase preliminar e pode enfrentar na fase principal o Paysandu.

PRINCESA DO SOLIMÕES: O Princesa do Solimões do Amazonas se classificou pra Copa Verde através do Ranking da CBF na 78ª posição. Deve mandar seus jogos no estádio Gilbertão com capacidade pra 15000 pessoas na cidade de Manacapuru. O Princesa do Solimões é um dos principais times do Amazonas e já é consolidado no cenário regional do Norte do país, portanto é favorito na fase preliminar. O Princesa do Solimões vai enfrentar o Interporto na fase preliminar e pode enfrentar na fase principal o Paysandu.

CORUMBAENSE: O Corumbaense do Mato Grosso do Sul se classificou pra Copa Verde ao ser campeão estadual em 2017 e por exigência dos canais Esporte Interativo, pois o vencedor do campeonato sul-mato-grossense não tinha vaga na Copa Verde, mas com a intervenção do Esporte Interativo, o Corumbaense ingressou na fase preliminar enquanto que o Operário, que foi terceiro colocado, ingressou na fase principal.. Deve mandar seus jogos no estádio Arthur Marinho com capacidade pra 15000 pessoas na cidade de Corumbá. O Corumbaense é a principal força do Mato Grosso do Sul atualmente e é favorito para se classificar pra fase principal. O Corumbaense vai enfrentar o Ceilândia na fase preliminar e pode enfrentar na fase principal o Luverdense.

CEILÂNDIA: O Ceilândia do Distrito Federal se classificou pra Copa Verde ao ser vice campeão do metropolitano em 2017. Deve mandar seus jogos no estádio Abadião com capacidade para 5000 pessoas na cidade de Ceilândia. O Ceilândia entra na Copa Verde como azarão e com o futebol brasiliense mergulhado em uma grande polêmica no STJD devido ao regulamento confuso que definiu as vagas do DF pra Copa Verde. O Ceilândia vai enfrentar o Corumbaense na fase preliminar e pode enfrentar na fase principal o Luverdense.

FASE PRINCIPAL:

A fase principal da Copa Verde vai começar no dia 31 de janeiro nas oitavas de final e deve ser disputada até 21 de fevereiro, as quartas de final devem acontecer entre os dias 7 e 18 de março, as semifinais devem acontecer entre 28 de março e 11 de abril e a final deve ser disputada nos dias 25 de abril e 16 maio. Modificações podem ser feitas na tabela devido ao inchaço do calendário do futebol brasileiro e para atender a grade de programação dos canais Esporte Interativo.

PAYSANDU: O Paysandu do Pará se classificou pra Copa Verde ao ser campeão estadual em 2017. Deve mandar seus jogos no estádio da Curuzú com capacidade para 16200 pessoas e no estádio Mangueirão com capacidade para 45000 pessoas mas com restrição do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar para apenas 35000 pessoas, ambos na cidade de Belém. O Paysandu vem a alguns anos se reconstruindo e buscando novamente ser um time de ponta no futebol brasileiro, quando se destacou vencendo a Copa dos Campeões e fazendo grande campanha na Libertadores, atualmente conta com um elenco considerado “galático” para os padrões econômicos do clube e da região, com um investimento ambicioso visando o retorno pra Série A do Campeonato Brasileiro nessa temporada, e é considerado o maior favorito para ser o campeão da Copa Verde em 2018, aliás, tem a obrigação de vencer com ampla facilidade, caso contrário, enormes prejuízos serão depositados nos cofres do clube. O Paysandu vai enfrentar o vencedor de Interporto X Princesa do Solimões nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de Atlético Acreano X Santos.

Estádio da Curuzú lotado é uma das maiores armas do Paysandu pra vencer a Copa Verde.

ATLÉTICO ACREANO: O Atlético Acreano do Acre se classificou pra Copa Verde ao ser campeão estadual em 2017. Deve mandar seus jogos no estádio Arena da Floresta com capacidade para 20000 pessoas na cidade de Rio Branco. O Atlético Acreano voltou a ser relevante no cenário regional do norte do país e principalmente no campeonato acreano após um longo domínio do Rio Branco, é um time com grandes chances de ser a zebra que pode incomodar os favoritos ao título. O Atlético Acreano vai enfrentar o Santos nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de Paysandu X Interporto ou Princesa do Solimões.

SANTOS: O Santos do Amapá se classificou pra Copa Verde ao ser campeão estadual em 2017. Deve mandar seus jogos no estádio Zerão com capacidade para 13680 pessoas na cidade de Macapá. Após ser a grande surpresa de 2017 ao eliminar o Remo e dar grande trabalho ao Paysandu na semifinal, o Santos tenta chegar ainda mais longe na edição de 2018 e vencer a competição pela primeira vez. O Santos vai enfrentar o Atlético Acreano nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de Paysandu X Interporto ou Princesa do Solimões.

MANAUS: O Manaus do Amazonas se classificou pra Copa Verde ao ser campeão estadual em 2017. Deve mandar seus jogos no estádio Carlos Zamith com capacidade para 5500 pessoas na cidade de Manaus. O jovem Manaus surgiu em 2013 e foi campeão amazonense pela primeira vez em 2017, está em ascensão e estruturação mas não tem grandes pretensões na Copa Verde em 2018. O Manaus vai enfrentar o Remo nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de São Raimundo X Rio Branco.

REMO: O Remo do Pará se classificou pra Copa Verde através do Ranking da CBF na 57ª posição. Deve mandar seus jogos no estádio Mangueirão com capacidade para 45000 pessoas mas com restrição do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar para apenas 35000 pessoas na cidade de Belém, pois o seu estádio, o Baenão, está fechado para obras, mas sem dinheiro para a conclusão das obras, a própria torcida que está arrecadando fundos para liberar novamente o estádio para receber jogos. O Remo conta com um elenco misturando atletas locais e contratações de outros estados e tenta fazer frente ao seu grande rival, o Paysandu, é considerado favorito ao título, embora um eventual clássico contra o Paysandu possa acontecer na semifinal. Curiosamente Atlético Itapemirim e Remo vão se enfrentar pela primeira fase da Copa do Brasil, apesar de não terem chance de se enfrentar na Copa Verde. O Remo vai enfrentar o Manaus nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de São Raimundo X Rio Branco.

maxresdefault

Estádio Mangueirão lotado mas muito mal conservado representa a triste realidade difícil da Copa Verde.

SÃO RAIMUNDO: O São Raimundo de Roraima se classificou pra Copa Verde ao ser campeão estadual em 2017. Deve mandar seus jogos no estádio Ribeirão com capacidade para 3000 pessoas na cidade de Boa Vista. O São Raimundo tem enormes dificuldades mais uma vez, com uma folha salarial bem pequena e com um estádio bastante precário, deve ser eliminado logo nas oitavas de final. O São Raimundo vai enfrentar o Rio Branco nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de Manaus X Remo.

RIO BRANCO:  O Rio Branco do Acre se classificou pra Copa Verde através do Ranking da CBF na 67ª posição. Deve mandar seus jogos no estádio Arena da Floresta com capacidade para 20000 pessoas na cidade de Rio Branco. O Rio Branco não vive mais os seus melhores dias quando chegou a incomodar Remo e Paysandu no futebol do norte do país, mas ainda tem tradição e pode conseguir alguma zebra da mesma maneira que o seu rival Atlético Acreano. O Rio Branco vai enfrentar o São Raimundo nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de Manaus X Remo.

LUVERDENSE: O Luverdense do Mato Grosso se classificou pra Copa Verde através do Ranking da CBF na 35ª posição. Deve mandar seus jogos no estádio Passo das Emas com capacidade para 10000 pessoas na cidade de Lucas do Rio Verde e no estádio Arena Pantanal com capacidade para 44000 pessoas na cidade de Cuiabá. O Luverdense é o atual campeão da Copa Verde e vem com grandes chances de manter o título por estar do lado da chave que não tem Remo e Paysandu, é favorito pra chegar pelo menos na final da competição mais uma vez. O Luverdense vai enfrentar o vencedor de Corumbaense X Ceilândia nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de Sparta X Real Ariquemes.

SPARTA: O Sparta do Tocantins se classificou pra Copa Verde ao ser vice campeão estadual em 2017. Deve mandar seus jogos no estádio Mirandão com capacidade para 10000 pessoas na cidade de Araguaína. O Sparta era um clube amador até 2013, está crescendo e se desenvolvendo, mas ainda não tem grandes aspirações na Copa Verde. O Sparta vai enfrentar o Real Ariquemes nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de Luverdense X Corumbaense ou Ceilândia.

sparta_to_sombra

REAL ARIQUEMES: O Real Ariquemes de Rondônia se classificou pra Copa Verde ao ser campeão estadual em 2017. Deve mandar seus jogos no estádio Valerião com capacidade para 5000 pessoas na cidade de Ariquemes. O Real Ariquemes é mais um clube jovem e que ainda está em processo de estruturação, também não deve fazer nada grandioso na competição, apesar de ser favorito nas oitavas de final. O Real Ariquemes vai enfrentar o Sparta nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de Luverdense X Corumbaense ou Ceilândia.

ATLÉTICO ITAPEMIRIM: O Atlético Itapemirim do Espírito Santo se classificou pra Copa Verde ao ser campeão da Copa Espírito Santo em 2017. Deve mandar seus jogos no estádio José Olívio Soares com capacidade para 2000 pessoas na cidade de Itapemirim. O Atlético Itapemirim vive numa realidade onde o futebol no seu estado é um dos mais fracos do país e não se espera uma boa participação do time na Copa Verde. Curiosamente Atlético Itapemirim e Remo vão se enfrentar pela primeira fase da Copa do Brasil, apesar de não terem chance de se enfrentar na Copa Verde. O Atlético Itapemirim vai enfrentar o Brasiliense nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de Operário X Cuiabá.

BRASILIENSE: O Brasiliense do Distrito Federal se classificou pra Copa Verde como campeão metropolitano em 2017. Deve mandar seus jogos no estádio Abadião com capacidade para 5000 pessoas na cidade de Ceilândia, pois o seu estádio, o Serejão, encontra-se em obras e com péssimas condições no gramado, sendo casa de partidas de futebol americano, porém interditado para partidas de futebol. O Brasiliense não tem mais a força que já teve antes, quando inclusive chegou a Série A do Campeonato Brasileiro e a final da Copa do Brasil e com o futebol brasiliense mergulhado em uma grande polêmica no STJD devido ao regulamento confuso que definiu as vagas do DF pra Copa Verde, mas ainda é um time de tradição e força no centro oeste e pode incomodar o Luverdense no caminho até a final. O Brasiliense vai enfrentar o Atlético Itapemirim nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de Operário X Cuiabá.

OPERÁRIO: O Operário do Mato Grosso do Sul se classificou pra Copa Verde como terceiro colocado no campeonato estadual em 2017. Deve mandar seus jogos no estádio Moreninhas com capacidade para 4500 pessoas na cidade de Campo Grande. O Operário tem bastante relevância no cenário do futebol do centro oeste do país, mas é considerado fraco em comparação com os principais favoritos da Copa Verde, pode alcançar algum resultado expressivo se conseguir alguma zebra na competição. O Operário vai enfrentar o Cuiabá nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de Atlético Itapemirim X Brasiliense.

CUIABÁ: O Cuiabá do Mato Grosso se classificou pra Copa Verde como campeão estadual em 2017. Deve mandar seus jogos no estádio Arena Pantanal com capacidade para 44000 pessoas na cidade de Cuiabá. O Cuiabá já foi campeão da Copa Verde em 2015 e foi o primeiro time do Mato Grosso do Sul a jogar a Copa Sulamericana, atualmente o Cuiabá é um time forte no cenário do futebol do centro oeste e é o principal adversário do Luverdense na caminhada para chegar até a final e talvez o título. O Cuiabá vai enfrentar o Operário nas oitavas de final e nas quartas de final pode enfrentar o vencedor de Atlético Itapemirim X Brasiliense.

580702

POLÊMICAS NO CRITÉRIO DE CLASSIFICAÇÃO: Para a edição de 2018, alguns estaduais não davam vaga pra Copa Verde para o campeão e/ou para o vice, mas dava para o terceiro e quarto colocados. Porém os canais Esporte Interativo exigiram a inclusão de todos os campeões estaduais na competição e por isso bizarrices aconteceram na indicação dos participantes e na respectiva fase em que entram na competição, como é o caso de Corumbaense e Interporto que foram campeões estaduais e entraram na fase preliminar enquanto que Operário e Sparta foram direto pra fase principal. Mas a maior polêmica aconteceu no Distrito Federal, onde o regulamento não previa a indicação de Brasiliense e Ceilândia(campeão e vice), mas previa a inclusão de Paracatu e Sobradinho(terceiro e quarto colocado). Através de uma Medida Inominada da Justiça, o Brasiliense conseguiu o direito a vaga argumentando que a mudança na regra violava o Estatuto do Torcedor e uma das cláusulas de contrato dos canais Esporte Interativo, que exigia a presença dos campeões estaduais. O Sobradinho entrou no STJD tentando anular a Medida Inominada porém não obteve êxito.

PAPEL SOCIAL DA COPA VERDE: Apesar de ter muitos problemas na sua organização, a Copa Verde promove ações de cunho socioambiental estimulando a consciência ecológica e o de desenvolvimento sustentável com a confecção dos ingressos com um papel especial feito por 10 sementes de plantas, a troca de garrafas PET por ingressos e a doação de uma muda de planta para o campeão e o vice plantarem nas suas respectivas sedes. Segundo o Ministério de Meio Ambiente, na edição de 2017 o campeonato evitou a emissão de 19 toneladas de carbono na atmosfera e gerou uma economia de 51,6m³ de água através da coleta de resíduos sólidos. A ação de trocar ingressos por garrafas PET levou 2,57 toneladas de plástico para a reciclagem e toda a emissão de carbono(265 toneladas de CO2) emitido pela competição foi compensada com o plantio de 1450 árvores. Essas ações recuperaram 1 hectare de mata ciliar no sistema agroflorestal da Amazônia e a reciclagem de garrafas PET eliminou 100 mil garrafas dos esgotos e das ruas. E para 2018 a Copa Verde terá a certificação ISSO 20121, norma de certificação de gerenciamento de eventos sustentáveis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s