basketball

Utah Jazz – Grata Surpresa

jazz

O que colocaram na água do Utah Jazz???

Olá queridos amigos e leitores do Major Sports Blog, no texto de hoje vamos falar sobre o momento vivido pelo Utah Jazz, que vem de 6 vitórias consecutivas.

Na temporada passada, o time do Jazz teve uma campanha com 51 vitorias e 31 derrotas, onde Gordon Hayward foi o seu principal jogador. Uma nova temporada se iniciou e todos tinham ciência de que não seria uma temporada fácil, pois o principal jogador da franquia (franchising player) bateu asas e foi prestar os seus serviços em Boston. O armador Ricky Rubio chegou para preencher parte dessa lacuna em um time que seria montado e moldado para o excelente pivô francês Gobert. Após a sua passagem pelos Wolves, dúvidas pairavam no ar sobre a capacidade do Rubio armar um time que vinha em franca ascensão. Um jogador capaz de belíssimos jogos, grandes jogadas, mas as vezes também convive com o ridículo. Armador com uma visão de jogo muito acima da média, mas não possui um bom arremesso (38% FG da carreira).

rubio

Entre altos e baixos, eis que do nada surge um moço chamado Donovan Mitchell. O calouro simplesmente tem jogado o fino da bola!!! Média de 19,3 ppg, além de muita força na defesa e no ataque, somados a 3,3 rpg e 3,5 apg. Na temporada passada, o Hayward teve médias de 21,9 ppg, 5,4 rpg e as mesmas 3,5 apg, sendo que o Mitchell é um calouro e ainda tem muito espaço para melhorar os seus números e o seu jogo. Um jogador que foi “apenas” a 13ª escolha do draft deste ano e forte concorrente ao prêmio de ROY.

mitchel

Durante essa sequência de 6 vitórias, eu tive a oportunidade de acompanhar os jogos contra Spurs e Pelicans (Obrigado Sportv) e duas coisas me chamaram muito atenção: Como o time tem trocado passes no ataque até achar o companheiro melhor posicionado, uma característica dos times do Popovich e como teve um excelente aproveitamento do perímetro, incluindo o Rubio.

Falar da defesa do Jazz é “chover no molhado”. Nessa sequência de jogos, o time cedeu uma média de 100,6 pontos (com exceção ao jogo contra o GSW, todos os outros foram na estrada), sendo que contra Pistons (95), Raptors (93), Golden State (99) e Suns (97), cedeu menos de 100 pontos. O time é dono da 8ª melhor defesa da liga, cedendo uma média de 102,3 pontos por jogo.

Quem acompanha o Jazz, sabe que o time tem uma carência ofensiva, mas nos últimos 4 jogos o time tem sido uma máquina de pontuar. Foram 511 pontos anotados, uma média de 127,75 ppg (129 x GSW e Suns, 120 x Spurs e 133 x Pelicans), quando na temporada o time tem uma média de 103,4 ppg já incluindo esses jogos. O aproveitamento do Field Goal do Jazz nesses 4 jogos é de 57,45% e no perímetro surreais 55,15%, quando na temporada têm uma média de 37,7% (3 PT – FG).

Raul-Neto-Utah-Jazz-NBA

O time atualmente ocupa a 10ª na conferência Oeste, com uma campanha de 25 vitórias e 28 derrotas, mas está apenas a 3 jogos atrás dos Pelicans, donos da oitava e última vaga para os playoffs com uma campanha de 28 vitórias e 25 derrotas, mas que vem de 2 derrotas consecutivas e abalados com a perda de uma das suas torres, o Demarcus Cousins. O outro concorrente pela vaga é o LA Clippers, atual 9º colocado da conferência, que não sabemos o que quer da vida, se está em rebuild ou tenta montar um conjunto mais homogêneo, depois das saídas do Chris Paul e do Blake Griffin (farei um texto em breve sobre o impacto da sua chegada em Detroit), além de Lou Williams e DeAndre Jordan estarem envolvidos em várias especulações de trocas.

NBA: San Antonio Spurs at Utah Jazz

Eu particularmente não creio que o time consiga manter esses números surreais, mas creio que se não tiver uma queda muito brusca, que brigue por essa oitava vaga até o último dia da temporada, graças a capacidade do time e os problemas pelos quais os adversários estão passando. Não posso deixar de elogiar o excelente trabalho que faz o Coach Quin Snyder, que pegou um time tão tradicional nos anos 90 quando teve craques como Malone, Stockton e Hornacek aos frangalhos e montou um time forte e competitivo, mesmo após perder o frachinsing player.

#TakeNote e Let´s go Jazz!

Paulo Correia

 

o Sr. Paulo @teclasnaveia é aficcionado no basquete da NBA e escreve sempre sobre os times da liga, não deixe de acompanhar a análise dos melhores dessa metade de temporada, que sai nesta Sexta feira.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s