esporte

Especial: Conheça o LUGE, SKELETON e BOBSLED

Salve amigos do blog Major Sports, aproveitando que estamos em meio a mais uma olimpíada de inverno, trouxemos esse especial com alguns dos esportes mais velozes do gelo, esses aliás são os que nos deixam com calafrios por causa do perigo nos quais os atletas passam. Confira a matéria de Silvinha Fam e divirta-se assistindo a partir de amanhã às provas de Bobsled e com Brasil na pista!

A partir das 8:05, a dupla de Bobsled brasileira desce a pista em PyeongChang. Não Perca.

 

IMG-20180216-WA0113

Luge

As formas primitivas do Luge apareceram em 1480 na Noruega e em 1552 na Alemanha. O primeiro encontro organizado ocorreu em 1883 e em 1913 foi fundada a Federação Internacional de Esportes de Trenó que não abarcava o Bobsled e o Skeleton. Em 1935 a Federação Internacional de Bobsled e Skeleton incorporou o Luge.

Para a prática do Luge é preciso: capacete, botas, trenó, luvas e pista. O capacete deve ser aerodinâmico para dar uma menor resistência ao ar. As botas são usadas para proteção e para que se toque o metal dos trenós, mudando a direção quando necessário e também deve ser aerodinâmico.

O trenó é feito de fibra de carbono, madeira e aço. As luvas para remar, causando atrito com o chão e serve para proteger as mãos dos atletas.

IMG-20180216-WA0112

A pista é em sua maioria artificial, as competições são separadas em pista artificial e natural, sendo as primeiras mais ágeis e velozes, podendo chegar a 145km/h. com uma força de 5G.

As principais competições de Luge são: Copa do Mundo, Campeonato Mundial em Pista Artificial, Campeonato Mundial em Pista Natural e Jogos Olímpicos.

A Copa do Mundo consiste em 9 corridas em 9 pistas diferentes ao longo da temporada com os melhores declarados campeões, teve sua primeira edição em 1977/1978.

Maiores vencedores:

– Markus Prock da Áustria e Armin Zoggeler da Itália com 10 títulos; Tatjana Hufner da Alemanha e Silke Kraushaar da Alemanha com 5 títulos; Hansjorg Raffl da Itália e Norbert Huber da Itália com 7 títulos.

O Campeonato Mundial em Pista Artificial teve sua primeira edição em 1955 em Oslo, Noruega, ocorre todos os anos que não tenham Jogos Olímpicos.

Maiores medalhistas:
– Armin Zoggeler da Itália com 6 ouros, 3 pratas e 1 bronze;
– Tatjana Hufner da Alemanha com 4 ouros e 1 prata;
– Patric Leitner da Alemanha e Alexander Resch da Alemanha com 5 ouros, 1 prata e 1 bronze;
– George Hackl da Alemanha com 7 ouros, 2 pratas e 1 bronze.

O Campeonato Mundial em Pista Natural teve sua primeira edição em 1979 na Áustria e também acontece em todos os anos que não se tem Jogos Olímpicos.

Maiores medalhistas:
– Gerhard Pilz da Áustria com 5 ouros, 3 pratas e 1 bronze;
– Yekaterina Lavrentyeva da Rússia com 3 ouros e 3 pratas;
– Andreas Jud da Itália com 3 ouros e 1 prata;
– Anton Blasbicheler da Itália com 3 ouros.

Os Jogos Olímpicos teve sua primeira edição em 1964 em Innsbruck, Áustria.

Maiores medalhistas:
– George Hackl da Alemanha com 3 ouros e 2 pratas;
– Armin Zoggeler da Itália com 2 ouros, 1 prata e 3 bronzes;
– Natalie Geinseinberger da Alemanha com 2 ouros e 1 bronze.

O Brasil no Luge – A primeira classificação para um Jogos Olímpicos ocorreu em 2002 em Salt Lake City, EUA, com os atletas Ricardo Raschini e Renato Mizoguchi ficando em 45° e 46°, respectivamente.

Renato também representou o Brasil no Campeonato Mundial em 2004 e na Copa do Mundo de 2004/2005, onde atingiu a 50° lugar.

Ricardo conquistou a prata no Luge Alberta Cup em 1998, Canadá e Renato conquistou o ouro no Nagano Luge Cup em 2003 no Japão.

 

Skeleton

O histórico do Skeleton e bem parecido com o do bobsled, o que diferencia é o ano em que o skeleton figurou como esporte olímpico. Apareceu em 1928 e 1948 em Saint Moritz na França, mas só foi fazer sucesso e se tornar popular em 2002 em Salt Lake City, EUA.

IMG-20180216-WA0099

Os equipamentos para a prática do skeleton são: capacetes, traje artificial, sapatilhas, óculos, trenó e pista. O capacete é fabricado para uso específico para o skeleton ou pode ser usado o mesmo do alpinismo.

O traje artificial é projetado para se adaptar e simular a pele, serve para proteger e diminuir o atrito com o ar. Os óculos servem para proteção, para evitar que partículas de neve entrem nos olhos.

O trenó é feito de metal, plástico e fibra de carbono pesa no mínimo 43kg. para homens e 35kg. para mulheres e combinados com o peso do atleta devem chegar no máximo 115kg. e 92kg., respectivamente.

IMG-20180216-WA0098

A pista é a mesma usada para o bobsled e o luge.

As principais competições de skeleton são: Copa do Mundo, Campeonato Mundial e os Jogos Olímpicos.

A Copa do Mundo consiste em uma temporada de 8 corridas em 7 pistas e cidades diferentes, os melhores atletas ao final da temporada são declarados campeões. A primeira edição ocorreu em 1986/1987 no masculino e 1996/1997 no feminino.

Maiores vencedores:
– Christian Auer da Áustria e Martins Dukurs da Letônia com 5 titulos;
– Alex Coomber da Inglaterra com 3 títulos.

O Campeonato Mundial teve sua primeira edição em 1982 como campeonato próprio e 2000 a categoria feminina foi introduzida. Já em 2004 os campeonatos de skeleton e bobsled passaram a acontecer na mesma cidade.

Maiores medalhistas:
– Gregor Stahli da Suíça com 2 ouros e 2 pratas;
– Maya Pedersen da Suíça com 2 ouros e 1 prata.

Nos Jogos Olímpicos a modalidade estava presente em 1928 e 1948 em Saint Moritz, mas foi reintroduzida em 2002 em Salt Lake City, EUA. Como a reintrodução ocorreu de forma recente ainda não temos os maiores medalhistas na modalidade.

O Brasil no Skeleton.

O Brasil nunca se classificou para uma edição dos jogos olímpicos na modalidade, assim como para a Copa do Mundo, porém é um dos poucos países sem neve que disputa a modalidade. Em 2011, Emilio Strapasson e em 2015, Gustavo Henke, foram os único brasileiros classificados para o Campeonato Mundial.

 

 

Bobsled

Os trenós sempre foram muito comuns em países que tem neve, pois facilita a locomoção.

IMG-20180216-WA0094

Em 1870, em Saint Moritz, Suíça, um grupo de ingleses adaptou os trenós usados e desciam as colinas sem nenhum cuidado, muitas vezes atingindo as pessoas que encontravam. No final de 1870, Caspar Badrutt, que era proprietário de uma rede de hotéis em Saint Moritz construiu a primeira pista half pipe, que foi a primeira pista de bobsled do mundo. Essa pista foi usada em 2 Olimpíadas e não utiliza gelo artificial.

Em 1884 ocorreram as primeiras competições e em 1897 surgiram os primeiros clubes de bobsled. Em 1923 foi fundada na cidade de Paris, a Federação Internacional de Bobsled e Tobogã, que é a entidade que cuida da modalidade até os dias de hoje.

Em 1924 o bobsled foi incluído nas Olimpíadas de Chamonix, França, primeira olimpíada da modalidade, com 4 atletas. Com 2 atletas a primeira Olimpíada veio em 1932 em Lake Placid, EUA.

Para se praticar praticar bobsled é preciso o trenó, capacete, sapatilhas e a pista. O trenó é feito de metal tendo 3.80m. para 4 atletas e 2.70m. para 2 atletas e chegam a 150km/h e atinge uma força de 5G.

O capacete é o mesmo de um Fórmula 1 e provas de motociclismo. As sapatilhas são um tênis com mini agulhas na sola com o objetivo de criar tração na hora do push, largada.

As pistas são feitas de concreto e coberta por gelo e devem ter de 1200 a 1300 metros e no mínimo 15 curvas. As principais competições de bobsled são: Copa do Mundo, Campeonato Mundial e os Jogos Olímpicos.

Copa do Mundo que consiste em uma temporada de 8 corridas em pistas e países diferentes onde, no final, os melhores são declarados campeões. Teve sua primeira edição em 1984.

IMG-20180217-WA0024

Maiores vencedores:
2 atletas – Pierre Lueders do Canadá com 6 títulos;
4 atletas – Alexander Zukbov da Rússia com 5 títulos;
2 atletas feminino – Sandra Kiriasis da Alemanha com 8 títulos.

Campeonato Mundial que ocorre todos os anos, com exceção dos anos olímpicos, em uma única cidade, o primeiro campeonato ocorreu em 1930.

Maiores medalhistas:
– Eugenio Monti da Itália com 9 ouros e 1 prata;
– André Lange da Alemanha com 8 ouros, 4 pratas e 2 bronzes;
– Christopher Langen da Alemanha com 8 ouros e 4 pratas.

Jogos Olímpicos com a primeira edição em 1924 em Chamonix na França, sendo disputado de 4 em 4 anos.

Maiores medalhistas:
– André Lange da Alemanha com 4 ouros e 1 prata;
– Kevin Kuski da Alemanha com 4 ouros e 1 prata;
– Bernhard Germeshausen da Alemanha Oriental com 3 ouros e 1 prata;
– Kaillie Humphries do Canadá com 2 ouros;
– Sandra Kiriasis da Alemanha com 2 ouros.

O Brasil no Bobsled

 

A primeira olimpíada do Brasil foi em 2002 em Salt Lake City, EUA, com Eric Maleson, Matheus Facho Inocêncio, Edson Bindillati e Cristiano Rogério Paes, ficaram em 27° no ranking dos jogos.

A segunda olimpíada do Brasil foi em 2006 em Turim, Itália, com Ricardo Raschini, Márcio Silva, Edson Bindillati e Armando dos Santos, este foi substituído pelo Claudinei Quirino, pois resultou positivo no antidoping.

A terceira olimpíada foi em 2014, em Sochi, Rússia, com Edson Bindillati, Fábio Gonçalves Silva, Edson Martim e Odirlei Pessoni e também tivemos as mulheres Fabiana Santos e Sally Mayara.

Uniformes do #TimeBrasil para 2018

 

Estamos então na nossa quarta participação em olimpíadas nessa modalidade e você pode acompanhar aqui no Major Sports Blog.

 

Silvinha Fam é  adicionada em esportes e está acompanhando a olimpíada de inverno com a calculadora no freezer pra não perder nenhum detalhe, especialmente para o blog Major Sports.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s