baseball

Preview: San Francisco GIANTS

San-Francisco-Giants-Logo-san-francisco-giants-37358_1024_768

Ah, a ensolarada Califórnia… Primavera chegando, o sol esquentando, a época propícia pra guardar as roupas do inverno, botar roupas leves, ir pra praia e… Curtir o Beisebol, que volta em Abril.

E em San Francisco, a ansiedade esta grande, pois a temporada passada dos Giants foi pra se esquecer, então, é como se o time tivesse realmente jogado o último jogo da temporada nos playoffs de 2016. Pra matar um pouco dessa ansiedade do torcedor do Gigante de São Francisco, trouxemos uma análise completa do time, vamos a ela:

Chegadas e Saídas

Chegaram
3B Evan Longoria
2017 (156 jogos): .261 baa, .313 obp, .424 slg, 20 HR e 86 RBI pelo Tampa Bay Rays

OF Andrew McCutchen
2017 (156 jogos): 279.baa, .363 obp, .486 slg, 28 HR e 88 RBI pelo Pittsburgh Pirates

OF Austin Jackson
2017 (85 jogos): .318 baa, .387 .obp, .482 slg, 7 HR e 35 RBI pelo Cleveland Indians

LHP Derek Holland
2017 (29 jogos): 7-14, 6.20 ERA, 135.0 IP e 104 K pelo Chicago White Sox

RHP Tony Watson
2017 (71 jogos): 7-4, 3.38 ERA e 10 saves por Pittsburgh Pirates e Los Angeles Dodgers

Começou a nova temporada para SF e o time da Bay Area vai apostar nos medalhões para apagar o péssimo 2017 que a equipe teve. A expectativa é que com as novas peças, principalmente as duas primeiras, o time volte a ter um ataque que produza. Os Giants foram a segunda pior equipe em corridas anotadas (639) e também impulsionadas (612) na última temporada e o pior em Home Runs (128). Tudo isso com aproveitamento no bastão abaixo de 25% (24,9%). Muito pouco.

Para isso, os Giants arriscaram e trouxeram Evan Longoria e Andrew McCutchen (onde muitos, dentre eles eu, acreditariam que ficariam em suas equipes durante toda a carreira). Longoria foi o líder os Rays em corridas impulsionadas, mesmo não tendo um ano muito forte no ataque (apenas 20 HR’s). Uma mudança de ares pode fazer com que Longo volte anos tempos áureos.

Já McCutchen ressurgiu em 2017. Depois de um 2016 muito abaixo e com especulações de troca vindo de todos os lados, o OF provou que ainda tem lenha para queimar. Sem contar que foi o seu segundo melhor ano da carreira em Home Runs e o terceiro em corridas impulsionadas. E isso em um Pirates que estava bem aquém ofensivamente falando.maxresdefault

Dos demais reforços espera-se ser um bom complemento. Jackson foi bem nos Indians (tanto ataque quanto defesa) e teve ótimos números, acompanhando o embalo do time. Será o backup de McCutchen, Pence ou Belt. Holland começou a temporada muito bem por Chicago, mas caiu durante o ano, começará nas ligas menores e Tony Watson, que antes era peça confiável, acabou sucumbindo e fazendo o que um closer não deve fazer: entregar jogos. Com a subida de Felipe Rivero como homem da nona entrada, Watson foi trocado para os Dodgers, e foi vice-campeão em 2017. Agora no rival, busca recuperar a confiança.

Saíram
3B Christian Arroyo (Tampa Bay Rays)
2017 (34 jogos): .192 baa, .244 obp, .304 slg, 3 HR e 14 RBI

OF Denard Span (Tampa Bay Rays)
2017 (129 jogos): .272 baa, .329 obp, .427 slg, 12 HR e 43 RBI

Como as mudanças principais são de jogadores do Farm dos Giants (e San Francisco não costuma revelar muitos jogadores, também), os nomes principais que acabaram saindo foram Arroyo e Span.

Span é conhecido da maioria. É famoso por ser um corredor de bases e por ser um bom “ladrão”, mas 2017 foi fora da curva. Para Arroyo, era o principal nome da Farm da equipe de California. Com a volta de Pablo Sandoval, acabou perdendo espaço (não no sentido da palavra) e com a troca dos Rays, irá para uma equipe “sem pressão”, onde pode se desenvolver e ter mais oportunidades.

Expectativa para o ano e Previsão

SF terminou com a segunda pior campanha em 2017 e está projetado para 84 vitórias em 2018. Resumindo: briga por wild card. A divisão será bem mais difícil, pois além do rival Dodgers como grande favorito a conquistar a World Series, SF irá competir também contra Arizona Diamondbacks (mesmo sem JD é um time muito perigoso) e Colorado Rockies (que virá para brigar mais uma vez). Além dos times dentro da divisão, pode contar Cardinals, Brewers, Cubs e até o Mets. Será uma insanidade sem igual.

Lineup e Rotação

A rotação, mesmo com problemas bastante sérios em 2017 (como a lesão inesperada de Bumgarner), até que não foi mal. Foi a 15ª em ERA (4.58) e a surpresa foi em entradas arremessadas, perdendo apenas para os Nationals (958.2 IP). A base seguirá a mesma, como todos já conhecem. Cueto falou que ficaria e seguirá em SF. A novidade será a ausência de Matt Cain, que encerrou a carreira.

promoted-media-optimized_53922c076fdd8

Rotação
Madison Bumgarner
Johnny Cueto
Jeff Samardzija
Ty Blach
Chris Stratton

No bullpen, a questão maior será na durabilidade de seu closer. Mark Melancon perdeu boa parte da temporada e Hunter Strickland ficou mais famoso por levar um soco de Bryce Harper do que em campo. A adição de Tony Watson ajudará a cobrir a lacuna em caso de lesão (sem contar que Watson é muito bom). Sam Dyson, o rei do blown save de 2017, ainda seguirá no time. E Derek Law, que foi closer temporário e não comprometeu. Vale a ressalva: os Giants foram o terceiro time com menos saves, a frente apenas de Rangers e White Sox.

Bullpen
CL Mark Melancon
SU Hunter Strickland
SU Tony Watson
SU Derek Law
RHP Cory Gearrin
RHP Sam Dyson
LHP Joshua Osich

No lineup, uma nova esperança. Agora com mais potência e nomes que o torcedor não sentirá calafrios. Buster Posey, um dos poucos (provavelmente o único) que se salvaram em 2017, passará para a primeira base e irá revezar com o eterno Nick Hundley na posição de catcher, como na 1B, com Brandon Belt (esse alternará infiield e outfield). Nas demais posições, fora os contratados, nenhuma mudança.

buster-posey2

Lineup
2B Joe Panik
OF Andrew McCutchen
1B Buster Posey
3B Evan Longoria
OF Brandon Belt
SS Brandon Crawford
OF Hunter Pence
C Nick Hundley

Fique de Olho

Por necessidade, ele chegou e assumiu a bronca mostrando bastante qualidade. Falo de Chris Stratton. Arremessador que teve que ser utilizado as pressas por falta de opção, acabou pecando como closer, mas na rotação foi bem (4-4, com 3.68 de ERA). Com uma rotação mais forte desde o início e um run support bem melhor, tem tudo para brilhar em 2018. Olho nele!

usa_today_9913945.0

 

A série de “Previews” da MLB é um oferecimento do blog Major Sports. Nesta matéria tivemos a colaboração de Vitor Silva, o @chaveatle no twitter.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s