beisebol

PREVIEW SAN DIEGO PADRES

44ecd7631363beeb6163a4ac6ce070fa

O que esperar de um time que teve a campanha em 2017 de 71-91 com o pior aproveitamento no bastão dos 30 times da MLB com .234 AVG, pior número de corridas anotadas da liga com 604 em 162 jogos e o vigésimo segundo pior time da liga em ERA com 4.67 ?

É isso mesmo que você tá pensado!

Tudo que está ruim pode piorar…Não…é apenas uma brincadeira!!!

Podemos notar que o time da Califórnia tem inúmeras deficiências na defesa e no ataque, porém o ataque já é um problema crônico a muito tempo e parece que o pensamento da direção dos Padres é a de tentar resolver esse problema por isso foi ao mercado para melhorar a sua produção ofensiva.

Abaixo segue as movimentações feitas na offseason de quem chegou e quem foi embora:

CHEGADAS e SAÍDA

Chegadas:

Image uploaded from iOS (23)1a base – Eric Hosmer

3a base –  Chase Headley

Pitcher – Brian Mitchell

Shortstop – Freddy Galvis

Relief Pitcher – Kazuhisha Makita

Pitcher – Tyson Ross

 

Saídas:

Pitcher – Jhoulys Chacin

2a base – Yangervis Solarte

Right Fielder – Jabari Blash

3a base – Ryan Schimpf

Relief Pitcher – Travis Wood

Shortstop – Eric Aybar

“Los Padres” tiveram uma offseason bem agitada com trades e assinaturas bem surpreendentes se levarmos em conta o que vimos dos Padres nas temporadas passadas.

Dentre as chegadas podemos destacar a de Freddy Galvis que chegou a San Diego vindo de uma trade com o Philadelfia Phillies, o destaque principal do jogador é a sua durabilidade, ele jogou os 162 jogos da temporada passada tendo médias de .255 AVG, 12 HR e 14 SB o que é um upgrade para a posição de Shortstop do time.

Chase Headley que jogou na 3a base dos Yankees na temporada passada, volta à equipe que o projetou na MLB e que teve a melhor temporada em sua carreira em 2012 (.286 AVG, 31 HR e 115 RBI), mas que desde então tem quedas vertiginosas em suas estatísticas, quem sabe o retorno a casa mude isso!

Tyson Ross assinou um contrato de minors com o time em Dezembro, vem de contusão que o afastou da temporada de 2017 e é uma aposta dos Padres. Ross já jogou em San Diego entre as temporadas de 2014 e 2015 onde venceu 23 jogos.

A maior contratação da offseason foi a do 1a base Eric Hosmer por “míseros” 8 anos e 144 milhões de dólares, a maior contratação da offseason e a maior na história da franquia. E o que o Hosmer pode trazer a esse time?

San Diego teve o pior ataque das majors na temporada passada e o Hosmer vem dos melhores números de sua carreira com .318 AVG, 25 HR, 98 Runs, 94 RBI, além de trazer no currículo 04 luvas de ouro jogando na 1a base. É um caminhão de dinheiro, mas é inegável que ele vai acrescentar muito a um anêmico ataque dessa franquia e uma tranquilidade na 1a base. Outro benefício indireto é que com a chegada de Hosmer, o “ex principal” jogador Will Myers voltará a sua posição de origem no campo externo.

 

LINEUP e ROTAÇÃO

 

Lineup

Diante dessas aquisições já podemos fazer uma previsão de como será o lineup de San Diego no Openning Day:

1 – OF Manuel Margot

2 – 2B Carlos Asuaje

sdut-padres-first-baseman-wil-myers-20160820-001      3 – OF Will Myers

4 – 1B Eric Hosmer

5 – OF Hunter Renfroe

6 – 3B Chase Headley

7 – Catcher Austin Hedges

8 – Shortstop Freddy Galvis

Além das novas aquisições que comentamos acima, podemos destacar nesse lineup dos Padres dois jogadores de muito potencial:

1a Base – Will Myers: É um dos jogadores no lineup dos Padres que os pitchers adversários querem evitar. Ele vem de uma temporada na qual bateu 30 HR que é a maior marca da carreira e 20 roubos de base. Agora com mais ajuda no lineup tem tudo para melhorar os números da temporada passada.

OF – Manuel Margot: Desde a temporada passada que foi sua temporada de rookie, Margot deu sinais de ser um jogador 20-20 (20 HR e 20 roubos de base) e isso provavelmente vai ocorrer com a sua maturidade, pode se beneficiar por ter maior proteção dos demais rebatedores que virão após a participação dele no bastão.

Você caro leitor deve estar perguntando, cadê a rotação dos Padres e o Bullpen, quem são e o que podem fazer…

Falaremos abaixo – Rotação:

during the MLB game at Chase Field on June 6, 2017 in Phoenix, Arizona.1 – Dinelson Lamet (Destro)

2 – Clayton Richard (Canhoto)

3 – Luis Perdomo (Destro)

4 – Bryan Mitchell, Tyson Ross, Colin Rea (Destros)

5 – Robbie Erlin, Matt Strahm (Canhotos)

Mesmo atuando em um estádio chamado “Pitchers Park”, pois favorece aos arremessadores, San Diego sofreu 816 corridas, 63 a mais que a média dos demais times da liga. Clayton Richard, Dinelson Lamet e Luis Perdomo sofreram na média entre os 3 ERA por volta de 4.50 e 5.00, FIP entre 4.00 e 4.50, portanto podemos concluir que não podemos esperar muito por essa rotação. Mas dentre eles temos dois pitchers que podem dar a volta por cima:

Dinelson Lamet – Teve médias de Strikeouts nas minors de 10.1 por K/9 em 4 temporadas e na majors melhorou essa estatística em 21 aberturas para 10.9 por K/9 na temporada de calouro. O comando nos seus arremessos é um problema, mas tem bastante espaço para melhoras.

Tyson Ross – É uma aposta barata como citado acima, não jogou a temporada de 2017 e volta ao time do qual teve 23 vitórias durante a temporada de 2014 e 2015.

 

Bullpen:

handBrad Hand (Closer)

Kirby Yates (Setup)

Craig Stammen (Relief)

Jordan Lyles (Relief)

Carter Capps (Relief)

Kaz Makita (Relief)

O bullpen dos Padres foi um problema na temporada passada exceto no closer, foi o bullpen que mais levou HR com 101 em 162 jogos, maior da MLB.

Na temporada de 2018 teremos novamente Brad Hand como closer. Em 2017 de 26 tentativas de fechamento, ele teve 21 Saves, também ganhou 3 jogos com 2.16 ERA, 104 Strikeouts e .191 de aproveitamento dos adversários.

Caso os arremessadores e demais membros do bullpen tragam o jogo para que ele possa fechar, os Padres terão ótimas chances e Hand poderá melhorar seus ótimos números da temporada passada.

 

Projeção para os principais jogadores do time:

Ataque:

Eric Hosmer: .294, 88 R, 23 HR, 88 RBI e 6 SB

Wil Myers: .250, 87 R, 31 HR, 86 RBI e 16 SB

Manuel Margot: .270, 70 R, 12 HR, 40 RBI e 20 SB

Hunter Renfroe: .242, 60 R, 29 HR, 68 RBI e 3 SB

Pitchers: 

Dinelson Lamet: 10-12, 4.36 ERA, 1.29 Whip, 188 K

Brad Hand: 31 Saves, 2.75 ERA, 1.03 Whip, 91 K

Clayton Richard: 10-13, 4.50 ERA, 1.50 Whip, 120 K

Tyson Ross: 4-6, 4.74 ERA, 1.41 Whip, 80 K

 

Prospects:

Como diz o famoso agente Scott Boras, os Padres são um vulcão com uma lava de talentos. A base de San Diego é considerada a terceira melhor da majors com pelo menos 6 talentos entre os 50 melhores da América.

Tatis-Jr-Fernando-1702-Mitchell-1-e1510546006365-796x714Destaques para o Shortstop Fernando Tatis Jr, considerado o oitavo melhor, ele alia alto percentual de rebatidas, com força, defesa e bom braço.

Luis Urias, que é 2a base também é um grande talento com habilidades parecidas além do biotipo com José Altuve e Dustin Pedroia.

Além dos citados acima, temos MacKenzie Gore, Cal Quantrill, Michael Baez e Adrian Morejon que são pitchers e estão entre os 50 melhores prospectos do baseball. Porém essa turma toda tem previsão de pisar nos gramados da MLB na temporada de 2019.

 

Projeção dos Padres na temporada de 2018:

Manager & Coaches

Andy Green  Manager

Mark McGwire Bench Coach

Matt Stairs Hitting Coach

Johnny Washington Assistant Hitting Coach

Darren Balsley Pitching Coach

Skip Schumaker First Base Coach

Glenn Hoffman Third Base Coach

Doug Bochtler Bullpen Coach

Josh Johnson Coach

Justin Hatcher Bullpen Catcher/Instructor

Griffin Benedict Bullpen Catcher

Os Padres reforçaram o seu ataque para a temporada 2018 o que é um bom sinal, porém a sua rotação continua no mesmo nível. A divisão oeste da Liga Nacional que tem o próprio Padres, Giants, Rockies, Dodgers e D Backs é uma das mais fortes da MLB. Na temporada passada tivemos 3 times nos playoffs (Dodgers, D Backs e Rockies).

Podemos concluir que apesar dos reforços os Padres não voltarão aos playoffs algo que não ocorre desde o início dos anos 2000. Foi iniciado um projeto em San Diego que começou com a aquisição de experientes jogadores e uma base que pouco se mexeu para as futuras temporadas.

O presente para os Padres é sombrio, o futuro tem tudo para ser brilhante pois o time tem uma ótima base de jogadores, portanto a nossa previsão para a temporada dos Padres é:

Record: 72-90 (Último na Divisão Oeste da National League).

 

A série de “Previews” da MLB é um oferecimento do blog Major Sports. Nesta matéria tivemos a colaboração de Michel Almeida, o @MichelFAlmeida no twitter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s