baseball

Preview: Toronto BLUE JAYS

jays

Toronto iria para 2017 com um pepino a ser resolvido. Um dos seus melhores rebatedores, Edwin Encarnacion, foi para o Cleveland Indians, Com isso, a equipe iria manter a receita que faziam sempre com que brigassem lá em cima: rotação sólida, ataque liderado por José Bautista e Josh Donaldson e brigar ali com Baltimore e Tampa Bay por uma vaga no wild card.

O problema é que tudo deu errado. O início dava pinta que chegaria lá, mas o time estagnou. Bautista teve uma de suas piores temporadas da vida (20,3% de aproveitamento no bastão – pior número da carreira). Como time, Toronto foi uma das seis equipes com menos de 700 corridas na temporada (693), a terceira pior em número de rebatidas (1320) e a quinta em corridas impulsionadas (661). Mesmo assim, fechou em 10º em Home Runs (222). Da rotação, apenas Marcus Stroman conseguiu se destacar de um ano bem ruim (4.57 ERA e 47-60 em 868.1 IP).

Então, chegou a pós temporada e depois do banho de água fria, parece que a estratégia em Toronto foi alterada e o time resolveu tomar um rumo diferente, nenhum nome de peso foi contrato, mas os jogadores que chegaram parecem ter sido escolhidos com muita atenção para tentar um inicio de renovação. Veja como os Blue Jays vem pra 2018

 

Chegadas e Saídas

 

Chegaram
2B Gift Ngoepe – 2017 (28 jogos): .222 baa, .323 obp, .296 slg, e 6 RBI pelo Pittsburgh Pirates

SS Aledmys Diaz – 2017 (77 jogos): .259 baa, .290 obp, .392 slg, 7 HR e 20 RBI pelo St. Louis Cardinals

3B Yangervis Solarte – 2017 (128 jogos): .255 baa, .314 .obp, .416 slg, 18 HR e 64 RBI pelo San Diego Padres

OF Randal Grichuk – 2017 (122 jogos): .238 baa, .285 .obp, .473 slg, 22 HR e 59 RBI pelo St. Louis Cardinals

RHP Al Alburquerque – 2017 (21 jogos): 0-2, 2.50 ERA em 18 entradas por Kansas City Royals e Chicago White Sox

LHP Jaime Garcia – 2017 (27 jogos): 5-10, 4.41 ERA, 157.0 IP e 129 K por Atlanta Braves, New York Yankees e Minnesota Twins

RHP Seung-hwan Oh – 2017 (61 jogos): 1-6, 4.10 ERA e 20 saves pelo St. Louis Cardinals

grandOF Curtis Granderson – 2017 (147 jogos): .212 baa, .323 .obp, .452 slg, 26 HR e 64 RBI por New York Mets e Los Angeles Dodgers

Como de costume, os canadenses se reforçaram (mas não de baciada). Os dois nomes a serem seguidos de perto são de Yanvergis Solarte e Randal Grichuk. Começando pelo ex-Cardinal, Grichuk teve um ano onde se destacou mais uma vez pela força, mantendo os números de 2016. Solarte seguiu na mesma linha: diminuiu o aproveitamento para chegar em base e vem se aproveitando mais da força. Seus números em HRs foram os maiores da carreira. Mas com Donaldson dono da posição, Yangervis deve começar como backup da 3B, mas pode fazer a 2B e 1B.

Já para os demais a briga será por posição (falando dos rebatedores). Diaz regrediu depois de um 2016 muito bom e alternou muito entre as ligas menores de St. Louis e o time principal com a ascensão meteórica de Paul DeJong, trocá-lo era esperado. Brigará com Tulo (que está em queda livre) pela posição de SS. Gift Ngoepe fez história ao se tornar o primeiro atleta africano a jogar nas Majors, porém em campo, Ngoepe não teve oportunidades nos Bucs graças ao ano muito bom de Josh Harrison.

Jaime Garcia chega para reforçar a rotação, que já dito anteriormente, foi muito mal. Será uma boa adição para Stroman, Estrada e Happ. Al Alburquerque, que nunca mostrou realmente a que veio na MLB, e Seung-hwan Oh reforçam o bullpen, que só tem Roberto Ozuna. O coreano, que chegou a estar fechado com os Rangers, foi reprovado nos exames médicos, mas conseguiu um lugar no Canadá. Chega para ser o homem da sétima/oitava entrada.

Saíram

the Toronto Blue Jays lose to the Oakland Athletics 5-1
OF José Bautista (Free Agent) 2017 (157 jogos): .208 baa, .308 obp, .366 slg, 23 HR e 65 RBI

RHP Dominic Leone (St. Louis Cardinals)
2017 (65 jogos): 4-0, 2.56 ERA e 1 save em 70.1 IP

Será diferente para quem está acostumado a comemorar (ou xingar) no RF dos Blue Jays. José Bautista, um dos mais “odiados” da MLB optou por testar a Free Agency depois de 9 temporadas no Canadá. Com a descendente na carreira, nenhuma equipe quer se arriscar com ele. Tanto que nos últimos dias surgiu rumores de que ele poderia até se aposentar, já que nenhuma oferta agradava. Isso já foi desmentido pelo camisa #19.

Leone foi uma das ótimas peças do bullpen de Toronto. Depois de duas temporadas abaixo, o americano com nome hispânico chamou a atenção dos Cardinals. E com a saída dele, a lacuna não deve ser preenchida a altura.

Lineup e Rotação

No papel, é uma rotação confiável. Stroman evoluiu em 2017 e se tornou uma ótima peça, se tornando o ace da equipe. Estrada começou voando e depois caiu de forma violenta, mas não é mau jogador. Aaron Sanchez, outro bom nome, pode vir para apagar um 2017 marcado pelas lesões. Happ e Garcia complementam e não irão comprometer. Mas não espere dominância.

Rotação

blue_jays.jpg.size-custom-crop.1086x0
Marcus Stroman

J.A. Happ

Marco Estrada

Jaime Garcia

Aaron Sanchez

 

No bullpen, Roberto Osuna cresceu durante a temporada passada. É um jogador jovem (23 anos) e que tem bastante teto para evoluir o seu jogo. No restante, Oh deverá ser o setup e várias outras opções podem pintar. Além de Alburquerque, Tyler Clippard (quem não se lembra? Teclas sente saudades dele até hoje) pode pintar para arrumar a bagunça.

Bullpen
CL Roberto Osuna
SU Seugn-hwan Oh
RP Danny Barnes
RP Ryan Tepera
RP Aaron Loup
RP Tyler Clippard
RP Al Alburquerque

 

LINEUP

No ataque, Curtis Granderson também será uma das novidades. Mesmo com o pior ano em aproveitamento da carreira em 2017, busca reencontrar seu jogo no Canadá. Outros três destaques são Josh Donaldson (sempre jogando em alto nível – e pode ser trocado até julho dependendo do desempenho dos Blue Jays), Justin Smoak (o que ele melhorou é um absurdo) e Kendrys Morales (sempre mantendo o seu nível). Fora esses, o lineup não deve assustar (se fosse em anos atrás…)

Lineup
OF Curtis Granderson

donaldson.jpg.size-custom-crop.1086x0
3B Josh Donaldson
1B Justin Smoak
DH Kendrys Morales
OF Randal Grichuk
OF Kevin Pillar
SS Aledmys Diaz
C Russell Martin
2B Devon Travis

Expectativa para o ano e Previsão

Toronto terminou a frente de Baltimore nos critérios de desempate em 2017. Para esse ano, a expectativa é positiva: 83 vitórias, de acordo com o Rotochamp. A aposta maior será na rotação segurar a bronca e na ascensão de Grichuk (se conseguir se manter saudável). Ainda há dois nomes na Farm que estão para despontar em um futuro próximo: Bo Bichette e Vlad Guerrero Júnior. Não vai brigar por divisão, e se chegar, será por wild card.

Fique de Olho

Como brilhou muito em 2017, os olhos estarão voltados em Justin Smoak. 1B que ninguém dava um trocado, Smoak calou os críticos fazendo a melhor temporada da sua vida no ataque. Agora sem Bautista, tem totais condições de ser o dono do lineup de Toronto. 2018 pode ser o ano da afirmação!

smoak.jpg.size-custom-crop.1086x0

 

A série de “Previews” da MLB é um oferecimento do blog Major Sports. Nesta matéria tivemos a colaboração de Vitor Silva, o @chaveatle no twitter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s