baseball

Preview: Tampa Bay RAYS

Tampa Bay manteve a receita que era conhecida por todos: orçamento baixo, contratações pontuais e base sólida para brigar por playoffs. Ano passado, brigou por boa parte do campeonato, mas não atingiu seu objetivo. E depois de sucessivas tentativas sem sucesso (não vai para a pós-temporada desde 2013) o time partiu para o rebuild.

rays

Chegadas e Saídas

Chegaram

OF Denard Span
2017 (129 jogos): .272 baa, .329 obp, .427 slg, 12 HR e 43 RBI pelo San Francisco Giants

1B C.J. Cron
2017 (100 jogos): .248 baa, .305 .obp, .437 slg, 16 HR e 56 RBI pelo Los Angeles Angels

OF Carlos Gomez
2017 (105 jogos): .255 baa, .340 obp, .462 slg, 17 HR e 51 RBI pelo Texas Rangers3B

arroyo-christian-night-whiteChristian Arroyo – 2017 (34 jogos): .192 baa, .244 obp, .304 slg, 3 HR e 14 RBI pelo San Francisco Giants

Entre as trocas que aconteceram na offseason até o ídolo máximo da equipe, Evan Longoria, foi para San Francisco por Christian Arroyo, um dos principais prospectos dos Giants, Matt Krook, Stephen Woods e Denard Span. Dos citados, apenas Arroyo e Span devem começar nas majors. Arroyo jogou pouco no ano passado e não demonstrou todo o seu potencial. Sem Longoria, as chances de se firmar como titular são altas. O experiente Span chega para ajudar no OF, onde o time conta com Kiermaier e Mallex Smith. Mallex pode aprender bastante com Span, já que ambos possuem as mesmas características.

Quanto a C.J. Cron, a questão é saber se ele se manterá saudável, o que tem sido a tona em sua carreira. É um bom 1B, e como a equipe não tem mais Logan Morrison e nem Lucas Duda, chega para ser titular. Mas não espere a mesma produção comparado com os dois citados anteriormente.

Saíram
3B Evan Longoria (San Francisco Giants)
2017 (156 jogos): .261 baa, .313 obp, .424 slg, 20 HR e 86 RBI

SP Jake Odorizzi (Minnesota Twins)
2017 (28 jogos): 10-8, 4.14 ERA, 143.1 IP e 127 K

OF Corey Dickerson (Pittsburgh Pirates)
2017 (150 jogos): .282 baa, .325 obp, .490 slg, 27 HR e 62 RBI

OF Steven Souza Jr (Arizona Diamondbacks)
2017 (148 jogos): .239 baa, .351 obp, .459 slg, 30 HR e 78 RBI

Aqui é onde o time da Flórida chocou o mundo da MLB. A começar trocando seu principal astro para a Califórnia. Tampa Bay cresceu e se tornou bastante conhecido graças às atuações de seu eterno camisa #3. Sem a sua referência, será um ano no mínimo estranho sem vê-lo no hot corner. Longo foi o líder em rebatidas duplas (26) e em corridas impulsionadas nos Rays e o ataque, que já estava defasado, ficou ainda mais.

Jake Odorizzi já despertava o interesse das demais franquias e acabou sendo mandado para Minnesota por Jermaine Palacios (prospecto #30 dos Twins). Odorizzi é bom pitcher e a rotação, que era um ponto forte de Tampa, também passará por apertos. Agora a dispensa de Corey Dickerson é o que mais chamou a atenção. Ela aconteceu no mesmo dia da troca de Odorizzi e isso fez com que Kevin Kiermaier disparasse contra o front office do time: “Estou 100% frustrado e muito irritado com as mudanças. Não tem o que fazer. São coisas assim que faz você coçar a cabeça e procurar uma razão para tudo isso”.

E não acabou por aí: na troca tripla envolvendo Tampa Bay, Arizona e NY Yankees, Steven Souza Jr foi para os D-Backs. Souza foi um dos destaques da equipe no que diz respeito ao long ball. Como era uma boa peça para conseguir prospectos, os Rays garantiram Anthony Banda (pitcher) e mais dois jogadores a serem divulgados em breve.

Lineup e Rotação

A rotação começará com Archer como principal pitcher (se não o mandaram para outra equipe até lá). A pergunta que fica é: quem irá fazer companhia no restante da rotação? Odorizzi e Cobb foram embora e Jake Faria, ao lado de Matt Andriese e Blake Snell (ambos são inconstantes), devem fechar a rotação de Tampa junto com um velho conhecido da torcida do Bronx: Nathan Eovaldi. Ele virá após passar pela sua segunda cirurgia Tommy John na vida (a primeira foi no high school). Eovaldi não perdeu a força no seu braço, mas será bem monitorado no início antes de jogar sem restrições.

Rotação 

archerChris Archer
Jacob Faria
Nathan Eovaldi
Blake Snell
Matt Andriese

No bullpen nenhuma alteração. Alex Colomé continuará fechando os jogos depois de mais uma ótima temporada (47 saves). Vindo para ajudar, Dan Jennings e Daniel Hudson serão os homens das sétima e oitava entradas (Tommy Hunter foi embora). Dali para frente, uma incógnita. Sergio Romo segue no time junto com Austin Pruitt e Daniel Alvarado em situações de sair do buraco. Como long reliever, Dustin McGowan (ex-Marlins) será o encarregado.

Bullpen
SU Dan Jennings
SU Daniel Hudson
LHP Jose Alvarado
RHP Sergio Romo
LR Dustin McGowan

june-08-2017-tampa-bay-rays-relief-pitcher-alex-colome-37-comes-into-JB6WEGCL Alex Colomé

No lineup, caras novas. Com poucos caras de potência, esse papel ficará com Carlos Gomez pois, se saudável, deve ser o líder do time no quesito. Wilson Ramos também é outro que entra nesse meio, pois se trata de um ótimo catcher, mas conviveu muito com a DL em 2017. Caso tenha uma primeira metade boa de temporada, pode render bom retorno a equipe em uma eventual troca. A surpresa será por conta de Kevin Kiermaier, que era mais conhecido como um excelente defensor do que no ataque, provou em 2017 que pode ser muito bom no bastão, já que virá da melhor temporada da carreira (ofensivamente falando). No geral, a correria falará mais alto.

Lineup
DH Denard Span
3B Matthey Duffy
OF Kevin Kiermaier
carlos gomesOF Carlos Gomez
C Wilson Ramos
1B C.J. Cron
2B Brad Miller
SS Adeiny Hechavarria
OF Mallex Smith

Fique de Olho

Sem Brent Honeywell (que seria o destaque não fosse a TJ), o jogador a ser observado é Kevin Kiermaier. Será a chance do outfielder de ser o cara do time. Vem do seu melhor ano da vida e com a responsabilidade de comandar a nova transição dos Rays, Kiermaier tem tudo para se firmar entre as novas estrelas da liga. Olho nele!

MLB: Tampa Bay Rays at New York YankeesKevin Kiermaier

 

Expectativa para o ano e Previsão

Mesmo com todas essas mudanças, a projeção inicial para 84 vitórias em 162 jogos é bem difícil de ser atingida. A receita seguirá sendo a mesma, mas com muitas lacunas a serem preenchidas e com resultados sendo colhidos a médio/longo prazo. Isso sem contar o fator trocas, já que nomes como Chris Archer e Alexander Colomé podem ir para outras equipes a qualquer momento para reforço do Farm (que já é boa, inclusive).

 

A série de “Previews” da MLB é um oferecimento do blog Major Sports. Nesta matéria tivemos a colaboração de Vitor Silva, o @chaveatle no twitter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s