baseball

Beisebol – Gabriel do Carmo – Entrevista

Salve amigos do Major Sports, hoje temos o imenso prazer de trazer uma entrevista com um brasileiro que batalha na europa, nos campos de beisebol, estamos aqui com Gabriel do Carmo, atleta atuante na liga francesa de baseball, ele contou um pouco da sua historia, do começo de carreira até os dias de hoje, e como ele vê o desenvolvimento do baseball nacional e internacional.

IMG-20180130-WA0047

MAJOR SPORTS –  Gabriel, antes de mais nada, agradecemos pela entrevista e a primeira pergunta é quase óbvia, como começou sua carreia no Brasil?

Gabriel – Eu comecei jogando no Brasil, pelo GECEBS, até o pré infantil .

MS- Como foi sua ida e sua chegada no baseball Frances?

G- Cheguei na Europa, após 3 brasileiros terem vindo para cá, isso me interessou muito e depois de alguns contatos e vídeos acabei desembarcando aqui na Franca em 2016.

MS- Qual a motivação para sair do pais de origem e ir tentar a vida em outro lugar?

G- Como a maioria dos atletas eu sempre tive o sonho de jogar na Europa, pela estrutura por respeito ao esporte, e infelizmente no Brasil  ainda não se vive somente do baseball, agora que estou começando a colher os frutos do trabalho.

IMG-20180130-WA0046

MS- Como e a experiência de jogar na Europa?

G – Luis, é uma experiência muito boa, poder vir jogar em outro lugar, uma nova cultura, uma nova língua, procuro um reconhecimento mesmo que talvez no Brasil demoraria anos pra conseguir.

MS- Hoje você consegue viver realmente do esporte como deseja?

G- Não 100% do esporte, pois aqui só jogamos aos fins de semana , então durante a semana ainda procuro uma outra fonte de renda .

MS- E a questão de equipamentos, o time oferece toda essa estrutura, como luvas, bastões e afins?

IMG-20180130-WA0044

G- Sim , todos os materiais e equipamentos são fornecidos pela equipe.

MS- Você pretende sair da França?

G- Em questão de sair da França ou Europa eu ainda não sei te responder, depende de muitos fatores pessoais e profissionais, se eu tiver a oportunidade de jogar em outro lugar seria  genial, uma nova liga, uma nova cultura, mas por enquanto eu fico por aqui.

MS- A liga francesa é amadora? Tem jogadores profissionalizados?

G- Trata se de uma mescla de jogadores que jogaram profissional em algum lugar, com jogadores franceses e jogadores internacionais .

IMG-20180130-WA0043IMG-20180130-WA0042

MS-  Existem muitos jogadores naturalizados como na Holanda?

G- Aqui na França tem bastante latino naturalizado, pois já fazem algum tempo que estão aqui, então acabam se casando e por seqüência a naturalização.

MS – Como são os ballparks por aí e a média de publico?

G- Os campos dependem das equipes, na divisão principal temos uma ótima infraestrutura, já algumas equipes da D2 deixam a desejar, a média de publico não é alta, somente nos playoffs que temos um aumento.

MS-  Existem campeonatos entre clubes europeus?

G- Sim, torneio entre os clubes, o campeão Francês enfrenta os outros campeões dos outros  países, se não me engano, temos 2 campeonatos europeus, um contém os campeões nacionais e o outro contém os vice campeões , sendo uma delas a mais famosa a Coupe d Europe de Baseball.

MS- Como foi sua trajetória no baseball Francês?

G- Comecei jogando na N1 que seria a terceira divisão, em 2017 jogamos a D2 e subimos para a serie principal , esses 2 anos eu joguei pelo JIMMERS de SAINT-LO, agora, para a temporada de 2018 eu jogarei  pelo MONTIGNY COUGARS, da cidade de Montigny que fica em Bretonneux, uns 40 minutos de Paris, ou seja tudo novo.

MS- Qual posição que você esta atuando atualmente?

G- Eu sou Catcher, mas na verdade aqui na França não pode jogar pitcher estrangeiro com catcher estrangeiro, então quando temos um pitcher estrangeiro eu jogo na 3B ou de OF, pois todos os times tem pitchers estrangeiros. Eles visam o desenvolvimento dos arremessadores  e catchers, pensando somente na seleção nacional .

MS- Como é a seleção para se jogar por aí?

G- Eles olham seu currículo, estatísticas, vídeos e números, sendo que os treinamentos não mudam muito em relação as outras partes do mundo.

MS- Tem categorias de base? As famosas “farms system”?

G- Temos categorias menores como no Brasil sim, não existem farms, são somente as 4 divisões e as categorias menores.

MS- Qual duração da temporada?

G- Aqui a liga dura 7 meses, de abril a outubro, mas a pré temporada já começa em Março e durante os meses de maio e junho tem um torneio mata-mata chamado de Challenge de France , valendo vaga na Coupe d Europe.

MS- Suas perspectivas para este ano?

G- Quero continuar jogando bem, não me machucar e abrir portas pra outros brasileiros que queiram tentar o sonho como eu .

MS- Gabriel , agradecemos sua atenção, sua disponibilidade pela entrevista, muito obrigado.

G-  Eu que agradeço, quero fazer o baseball crescer no meu pais, evoluir, pois temos muito potencial, boa sorte pra vocês nesse projeto. Obrigado!

 

Confira os números do Gabriel nas duas ultimas temporadas

numeros

 

Agradecemos imensamente a atenção dispensada pelo Gabriel do Carmo ao blog MAJOR SPORTS e desejamos todo o sucesso do mundo a este guerreiro.

Esta matéria foi escrita por Luís “Chef” Guilherme e editada por Rangel Silva.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s