esporte

 NHL: Power Ranking – #R∃V∃RSO

Faltam seis dias para o final da temporada regular de 2017-18. Ainda temos muitas vagas a serem preenchidas e a briga pelo Presidents Trophy segue em alta. Mas hoje, o PR será completo. Além de reverso, um resumo de todos os 31 times até aqui. Partiu PR:

31 (-) Buffalo Sabres (25-41-12 – 62 pontos) Parece que o poço não tinha fim, e a lanterna está cada vez mais assegurada para o time de NY. Um final de temporada melancólico e que não pode ser o dos sonhos. Uma prévia do texto do draft que virá (para os mais novos um spoiler), pois desde o novo formato de loteria, só uma vez o time de pior campanha ficou com a primeira escolha #FicaADica – Jogos finais: Maple Leafs (fora), Senators (casa), Lightning (fora) e Panthers (fora)

30 (-3) Ottawa Senators (27-40-11 – 65 pontos) Conseguiu ainda ter um suspiro, mas seis derrotas seguidas é ruim de digerir. Ottawa pede o final da temporada a todo custo e repensar o que deu de errado para uma equipe que foi finalista de conferência, está na vice-lanterna do Leste. Uma queda difícil de explicar. – Jogos finais: Jets (casa), Sabres (fora), Penguins (fora) e Bruins (fora)

coyotets30 (+1) Arizona Coyotes (28-40-11 – 67 pontos) Os mais maldosos dirão que “estão estragando o tank de Arizona”. Nos últimos 8 jogos, foram 5 vitórias do time do deserto, sem que contar que no mês de março todo são 9 triunfos. Vai terminar com um pouco de honra. – Jogos finais: Flames (fora), Canucks (fora) e Ducks (casa)

28 (-2) Montreal Canadiens (28-39-12 – 68 pontos)  Duas vitórias nos últimos três jogos? Sim, senhor. Os Habs resolveram colocar suas asinhas de fora e dar um pouco de alegria a essa temporada que se resumiu em desastre. Também precisa converter o talento de seu time em vitórias. E uma escolha alta pode ajudar Mad Max e cia. – Jogos finais: Jets (casa), Red Wings (fora) e Maple Leafs (fora)

27 (+2) Vancouver Canucks (30-40-9 – 69 pontos) Ao lado do Arizona, também aparece em um momento bom no gelo. O mesmo não pode se dizer do IR, já que está mais cheio que a Arena do Golden Knights. É hora de acertar o futuro, mesmo que demore mais umas duas temporadas para arrumar a casa. – Jogos finais: Golden Knights (casa), Canucks (casa) e Oilers (fora)

26 (+2) Detroit Red Wings (30-38-11 – 71 pontos) Pelo visto a nova casa não deu o resultado que se esperava (16-15-8, #VoltaJoeLouisArena). Março ainda culminou no pior mês de Detroit em toda a temporada (apenas 3 vitórias). É hora de virar a página e 2018-19 ser de renovação, que é o que o Red Wings está precisando. – Jogos finais: Blue Jackets (fora), Canadiens (casa) e Islanders (casa)

25 (-2) New York Islanders (32-37-10 – 74 pontos) – Outro time que estava lá em cima e que caiu demais. A equipe de Long Island precisa dar um jeito na defesa, pois mesmo na lanterna da sua divisão (metropolitana), os Isles ainda tem um ataque que figura entre os 10 melhores da liga. Se arrumar a casinha, pode aprontar em 2019. – Jogos finais: Flyers (casa), Rangers (casa) e Red Wings (fora) 

david24 (+1) Edmonton Oilers (34-39-6 – 74 pontos) Connor McDavid me lembra o Joey Votto, do Cincinatti Reds do Beisebol: tem muito talento, mas está em um time que não o ajuda. Prova disso é que nessa semana, McDavid chegou aos 100 pontos na temporada e se tornou o oitavo a conseguir esse feito em mais de uma temporada e com menos de 22 anos de idade (os outros são: Wayne Gretzky, Dale Hawerchuk, Mario Lemieux, Joe Sakic, Denis Savard, Sidney Crosby e Jimmy Carlson). Um mito! – Jogos finais: Wild (fora), Golden Knights (casa) e Canucks (casa)

23 (+2) Chicago Blackhawks (32-37-10 – 74 pontos) O tank forçado segue o seu caminho. Testes e mais testes na garotada (principalmente goleiro – conseguiu lesionar os dois) e apenas Kane e DeBrincat fazendo algo de útil. Um ano decepcionante e na torcida para que o próximo ano seja melhor. Depois de 10 anos, não ir aos playoffs é doloroso, mas faz parte. – Jogos finais: Blues (fora), Blues (casa) e Jets (fora)

22 (-) New York Rangers (34-36-9 – 77 pontos) Ainda pode terminar a temporada em uma colocação pior. NY chegou até a estar na briga, mesmo pós-trocas, de um wild card. O que era inviável pelas peças que tinha e contar com algum milagre. Os Rangers terão três escolhas de primeira rodada. Material humano não vai faltar para voltar a brigar pela Stanley Cup no futuro. – Jogos finais (todos fora): Devils, Islanders e Flyers

21 (-) Carolina Hurricanes (35-33-11 – 81 pontos) Os Canes não chocaram o mundo, mas vão terminar um pouco acima das expectativas. São quatro vitórias nas últimas cinco partidas. Vai fechar bem a temporada e com saldo até positivo. Que isso sirva de embalo para 2019. – Jogos finais: Panthers (fora), Flyers (fora) e Lightning (casa)

20 (-1) Calgary Flames (36-33-10 – 82 pontos)  O sonho acabou em março. São apenas 4 vitórias nas últimas 12 partidas e o time viu a concorrência abrir na classificação e acabou ficando para trás. Calgary mostrou que tem poderio para brigar por pós-temporada, mas que precisa se benzer um pouco. Perder muito jogador chave também pesou. – Jogos finais: Coyotes (casa), Jets (fora) e Golden Knights (casa)

panthers19 (+1) Florida Panthers (39-30-8 – 86 pontos) Heróico. Não tem outra palavra para classificar a arrancada dos Panthers nessa reta final de NHL. São 10 vitórias  no mês de março, mas a derrota para Boston complicou na caça aos Devils, que deixou a missão ainda mais difícil (7 pontos). A vantagem (ou não) é que os Panthers jogarão no último dia sabendo o que terão de fazer, já que o duelo contra Boston será o único do dia 8/4. Serão 6 guerras até o final! – Jogos finais: Hurricanes (casa), Predators (casa), Bruins (casa), Sabres (casa) e Bruins (fora)

18 (-3) Dallas Stars (40-31-8 – 88 pontos) Um mês de março tenebroso (4 vitórias em 16 jogos) e agora depende um milagre para chegar a pós-temporada. E isso parecia certo pelo que vinha jogando nos últimos meses. Uma queda sem tamanho. Que fique o aprendizado. – Jogos finais (todos fora): Sharks, Ducks e Kings

blues17 (-) St. Louis Blues (43-28-6 – 92 pontos) Acordou na hora certa e ainda pode beliscar uma das vagas a pós-temporada depois de capengar após a zica do Clubista um início entre os primeiros e cair de forma repentina (muito por conta das lesões). Mas sonha com pós-temporada e toma de 6 do lanterna? Aí não tem que o defenda. – Jogos finais: Capitals (casa), Blackhawks (casa), Blackhawks (fora) e Avalanche (fora)

16 (+2) New Jersey Devils (42-28-9 – 93 pontos) Tem se recuperado das “patinadas” e mantém o embalado Panthers longe. Vem confirmando a vaga na hora certa. Ela que estava em sua mão durante toda a temporada. Devils é uma das surpresas do Leste em 2018. Estão de parabéns. – Jogos finais: Rangers (casa), Maple Leafs (casa) e Capitals (fora)

15 (-4) Colorado Avalanche (42-28-8 – 92 pontos) A inexperiência pode pesar na fase final para os Av’s. O time que surpreendeu no decorrer do certame e que chega em abril com chances reais de pós-temporada. O que essa garotada está fazendo está de parabéns. Olho em Colorado para os próximos anos. – Jogos finais: Kings (fora), Sharks (fora) e Blues (casa)

14 (-) Philadelphia Flyers (40-25-14 – 94 pontos) Está perto de se classificar para os playoffs! Mais uma vitória (ou uma prorrogação) garante Phila na pós-temporada. Cresceu na hora certa e segurou as pontas, jogando Devils e Panthers para brigarem entre si. Que venha o que vier.
Jogos finais: Islanders (fora), Hurricanes (casa) e Rangers (casa)

13 (-) Columbus Blue Jackets (44-29-6 – 94 pontos) Se Flórida está on fire, o Blue Jackets está no modo super nova: são 12 vitórias em março. Um sequência muito forte que o coloca entre os três da divisão metropolitana e ainda com chances de mando de gelo contra um Penguins ou Flyers da vida. Simplesmente sensacional. Mas é aquilo: um vacilo, e volta para a zona da confusão (e agora, com Phila na cola…)
Jogos finais: Red Wings (casa), Penguins (casa) e Predators (fora)

12 (-) Los Angeles Kings (43-28-8 – 94 pontos) De volta à normalidade. Não está dominante, mas recuperou o status de melhor defesa da liga (194 gols sofridos – junto com Boston e Nashville como as únicas que sofreram menos de 200 gols na temporada até aqui). Só depende de si para voltar a lutar pela Stanley Cup.
Jogos finais (todos em casa): Avalanche, Wild e Stars

11 (+2) Anaheim Ducks (41-25-13 – 95 pontos) A arrancada dos demais fez com que Anaheim caísse na classificação, e todo cuidado é pouco na indefinição dos classificados do Oeste. Defensivamente, os Ducks progrediram (6ª melhor defesa – 209 gols). Precisa mais do que nunca usar isso ao seu favor.
Jogos finais: Wild (casa), Stars (casa) e Coyotes (fora)

penguinos10 (-) Pittsburgh Penguins (45-29-6 – 96 pontos) De tantas idas e vindas, estabilizou em segundo (mas com Blue Jackets e Flyers fungando no cangote). A briga pela divisão foi até onde deu, mas conseguiu seu objetivo para se assegurar entre os 8 do Leste. E é ali onde saberemos se o tri virá.
Jogos finais: Blue Jackets (fora) e Senators (casa)

9 (-2) (Minnesota Wild (43-25-10 – 96 pontos) A gordura está boa para essa reta final. Minnesota só depende das próprias forças para se classificar. A tabela não será das mais tranquilas, mas terá tentativas de sobra para conseguir a vaga.

Jogos finais: Oilers (casa), Ducks (fora), Kings (fora) e Sharks (fora)

8 (+1) San Jose Sharks (44-25-10 – 98 pontos) As oito vitórias seguidas deram a tranquilidade para a equipe se manter entre os dois melhores do pacífico na NHL. SJ só precisa vencer duas e levar um jogo para o overtime que estará classificado. Falta pouco!  Jogos finais (todos em casa): Stars, Avalanche e Wild

7 (-1) Toronto Maple Leafs (47-25-7 – 101 pontos) Depois de umas presepadas inexplicáveis, os Maple Leafs conseguiram a vaga nos playoffs. Dos times que estão classificados, é um dos poucos com o seu destino “assegurado”, já que não deve sair do terceiro lugar da divisão do atlântico. Só aguardar entre Boston e Tampa Bay para a definição de seu adversário.
Jogos finais: Sabres (casa), Devils (fora) e Canadiens (casa)

capitals6 (+2) Washington Capitals (47-25-7 – 101 pontos) A divisão tem dono! Os Caps asseguraram sua vaga depois de oscilar demais na virada de ano, permitindo até que os Penguins ocupassem a liderança da metro, mas agora está no aguardo do melhor colocado no wild card. Está em situação confortável.
Jogos finais: Blues (fora), Predators (casa) e Devils (casa)

5 (-) Winnipeg Jets (48-20-10 – 106 pontos) Também está classificado, também está com boa folga para o terceiro da divisão central, não deve incomodar os Preds pelo topo… Então não há o que fazer mais até a definição de seu adversário (hoje seria o Wild). O que Winnipeg precisa é mostrar que não é time apenas de temporada regular. Isso tem que ficar claro!
Jogos finais: Senators (fora), Canadiens (fora), Flames (casa) e Blackhawks (casa)

vegas4 (-) Las Vegas Golden Knights (50-22-7 – 107 pontos) Outro que é dono de divisão (pacífico). Na mesma situação que os Caps e aguardando quem será o primeiro classificado via “repescagem”. Com o terceiro melhor ataque e a sétima melhor defesa, o Gold and Bold ainda vai chegar forte em abril, mesmo oscilante nos últimos jogos.
Jogos finais: Canucks (fora), Oilers (fora) e Flames (fora)

3 (-1) Tampa Bay Lightning (52-23-4 – 108 pontos) Com o sinal de alerta ligado ou jogando para ter um caminho mais tranquilo? Teorias da conspiração à parte, fato é que os Bolts podem terminar aquém do que estava se desenhando no começo do campeonato devido ao início arrasador e liderança geral com certa folga. Assim fica difícil confiar que a SC vai para a Flórida em 2018.
Jogos finais: Bruins (casa), Sabres (casa) e Hurricanes (fora)

2 (+1) Boston Bruins (49-17-12 – 110 pontos) A briga com Tampa Bay é ferrenha pelo primeiro lugar geral. O que ajuda os ursos é o fato de ter um jogo a menos que boa parte dos rivais. Ou seja, ainda pode abocanhar o mando geral e por consequência a conferência. E tem bala na agulha para tal.
Jogos finais: Lightning (fora), Panthers (fora), Senators (casa) e Panthers (casa)

1 (-) Nashville Predators (51-17-11 – 111 pontos) Também na casa das 10+ vitórias em março (12), os Preds vão confirmando o Presidents Trophy na hora certa. Mesmo perdendo Forsberg, o time tirou forças, contou uma defesa muito sólida (mesmo apanhando do pior time da liga), e só depende de si para ficar com o mando geral nos playoffs. O vice-campeonato de 2017 não foi um acaso.
Jogos finais: Panthers (fora), Capitals (fora) e Blue Jackets (casa)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s