especial

Indy 500 – Pole Day e Bump Day – Das Lágrimas à Pole!

IMG_20170526_142614

No Pole Day do último domingo Ed Carpenter largou na frente para as 500 milhas com as 4 melhores voltas do fim de semana e levantou o público no Indianapolis Motor Speedway. No sábado um Bump Day emocionante acabou eliminando um dos postulantes ao título da temporada.

O fim de semana de qualificação para as 500 milhas de Indianapolis costuma ser notavelmente tenso, tão tenso quanto a própria corrida. Mas em 2018 essa tensão foi elevada ao cubo porque tivemos o retorno do Bump Day, que não acontecia desde 2015.

Para quem não sabe, o Bump Day é no primeiro dia de classificação, quando se definem os 33 carros que vão estar presentes na corrida e neste ano haviam 35 carros inscritos portanto 2 pilotos seriam eliminados. O que ninguém esperava é que um piloto que está brigando pelo título seria um dos eliminados. Os eliminados foram James Hinchcliffe da Schmidt Peterson Motorsports, atualmente na quinta colocação no campeonato e Pippa Mann da Dale Coyne Racing.

O Bump Day deste ano teve um outro fator que contribuiu muito para deixar tudo mais aleatório, a chuva. No sábado choveu por 3 vezes durantes as atividades e isso fez com que os pilotos que entrassem na pista logo após a chuva pegassem um asfalto sem aderência e não fizessem as melhores voltas que eram possíveis. Hinchcliffe foi um desses sorteados e teve um desempenho bem modesto com uma média de apenas 224.784 mph, aquela altura era um 32º lugar que ainda classificaria o piloto.

Depois que todos os pilotos fazem uma tentativa de classificação começa a loteria. Formam-se 2 linhas de saída no pit. A primeira é uma linha rápida, quem entra nela pode sair primeiro para tentar mudar sua média, porém o tempo anterior é apagado, podendo o piloto melhorar, piorar, ou ficar sem nenhum tempo. Na segunda linha é muito demorado porque ela não apaga o tempo anterior, entretanto só pode sair nela se não houver ninguém na linha rápida, o que é quase impossível.

Hinchcliffe alinhou na linha demorada enquanto os desesperados que estavam ficando fora da corrida iam pela linha rápida, mas tudo mudou quando o próprio Hinchcliffe passou a ser um dos que ficava de fora. Aí ele foi pra linha rápida e durante a sua volta de aquecimento houve um problema num sensor de temperatura dos pneus que se soltou e ficou causando uma vibração no carro, então a volta foi abortada e ele ficou com o tempo zerado. Aí a equipe correu para resolver o problema imediatamente e colocar de novo o carro na pista, mas a correria dos mecânicos não foi suficiente para colocar o carro na fila antes do carro de Pippa Mann.

Pippa estava com um acerto ruim durante todo o dia e não conseguia melhorar seu desempenho. Para o chefe de equipe era óbvio que se ela fosse a última a tentar as 4 voltas e conseguisse melhorar, seria ela quem se classificaria e outros seriam eliminados. Dale Coyne ordenou que a equipe colocasse ela na frente do carro de Hinchcliffe para ficar bloqueando ele e todos os outros que estivessem atrás enquanto outros pilotos que não estavam no desespero iam pra pista até o tempo se esgotar.

De fato o tempo se esgotou e a Pippa foi a última a ir pra pista, mas ela não conseguiu entrar nos 33 classificados e foi eliminada. Enquanto isso, Hinchcliffe estava no seu carro desesperado por não ter tido sequer uma chance de voltar pra pista e tentar melhorar seu tempo.

Os 2 pilotos ficaram bastante frustrados com a eliminação. Hinchcliffe se reuniu com seus mecânicos enquanto chorava muito. Pippa saiu do carro aos prantos e desabou em lágrimas por muito tempo.

indy

O regulamento diz que quem classifica é o carro e não o piloto, isso sugere que possa haver compra de vaga. Já aconteceu muitas vezes e uma vez que todos lembram foi em 2011 quando Ryan Hunter-Reay comprou a vaga de Bruno Junqueira. Como Hinchcliffe está disputando o título, é muito grande o rumor de que ele deve conseguir comprar a vaga de algum carro no grid e dessa forma disputar a corrida.

No domingo chegamos para a disputa da pole. As regras determinam que os 9 melhores do sábado podem disputar a pole no domingo enquanto os outros 24 pilotos disputam as posições do 10º ao 33º lugar. Os 9 classificados para o Pole Day foram Hélio Castroneves, Ed Carpenter, Simon Pagenaud, Will Power, Sebastien Bourdais, Spencer Pigot, Josef Newgarden, Scott Dixon e Danica Patrick.

Durante a primeira parte da classificação a grande surpresa foi o grande desempenho da AJ Foyt Racing colocando seus 2 pilotos como os melhores classificados, Tony Kanaan em 10º e Matheus Leist em 11º. Alexander Rossi da equipe Andretti foi uma enorme decepção ao errar na primeira volta e ficar na penúltima posição.

No Fast 9, Danica foi a primeira a ir pra pista e obteve um excelente resultado com a média de 228.090 mph. Depois dela quem foi pra pista foi Dixon e teve um desempenho muito abaixo pra alguém que foi o pole do ano passado. Ele fez apenas 227.262 mph, ficando uma média pior que a do 10º e do 11º.

Newgarden foi o terceiro a entrar e foi muito bem com 228.405, naquela altura ele já era cotado para a pole e segurou ela por um longo tempo. Pigot foi o quarto piloto a tentar suas 4 voltas e fez 228.107 mph. Bourdais superou o traumático acidente do anterior e fez 228.142 mph. Will Power veio com uma média forte de 228.607 e tomou a pole pra si, mas logo depois veio Pagenaud e melhorou ainda mais com 228.761.

Os 7 primeiros a tentarem a classificação foram pra pista numa condição de bastante vento, isso prejudica muito o desempenho do carro nas curvas. Quando Ed Carpenter entrou na pista aconteceu algo que ninguém consegue explicar, o vento simplesmente parou como por ordem divina. Carpenter foi de longe o mais rápido ao fazer 230.088 na primeira volta, 229.808 na segunda volta, 229.519 na terceira volta e 229.061 na última volta e ficou com a média de 229.618 que lhe garantiu a pole position das 500 milhas de 2018. É a terceira vez que ele alcança a pole das 500 milhas, antes ele foi o pole em 2013 e 2014.

Veja a reação do público com a pole de Ed Carpenter:

Hélio Castroneves foi o último a entrar na pista e para surpresa geral teve um desempenho pífio que lhe rendeu apenas o 8º lugar com 227.859 mph. Então a classificação para a Indy 500 ficou da seguinte maneira:

calls

As 500 milhas de Indianapolis aconteceerá no próximo domingo às 13hs com transmissão da Band!

 

João Estumano (@joaofbestumano) é aficcionado em corridas e acompanha praticamente todas as categorias e domingo estará vidrado na Indy500. João escreve especialmente para o blog MAJOR SPORTS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s