Copa do mundo

PRÉVIA DA COPA 2018 – GRUPO C

Salve leitores do Major Sports Blog, chegamos com nossa prévia dos grupos e agora é a vez do GRUPO C com a favorita França e uma briga de foice entre Perú e Dinamarca. Confira

Também falamos muito de copa no nosso #MajorCast especial:  https://majorsports.blog/2018/06/11/majorcast-22-copa-do-mundo-fifa-russia-2018/

E temos o nosso bolão, entre e participe conosco, mostrando aos nossos letrados quem é que manja de copa do mundo:  https://t.co/ObPF37xa7F = Clique no link para entrar, e entre com o código: 1594484-78768

 

FRANÇA 

françaCampeã em 1998 e vice em 2006, os franceses vem para a Copa com altas expectativas, liderados por um ataque jovem e muito promissor, que prometem muito barulho em solo russo.

No principal torneio que disputou antes do mundial, ficou um gosto muito amargo. A França sediou a última Eurocopa alcançando a decisão, mas perdeu para Portugal no tempo extra. Nas eliminatórias, em um grupo complicado com Suécia e Holanda podendo atrapalhar a caminhada, os Les Bleus se classificaram de forma direta (10 jogos – 7 vitórias, 2 empates e 1 derrota). Nos amistosos, não tiveram dificuldades ao bater a Irlanda (2-0) e Itália (3-1), mas ficaram em igualdade com os Estados Unidos (1-1).

Mesmo com todos os resultados, o clima não é amigável entre o técnico Didier Deschamps e a imprensa local, com rumores do técnico sendo dispensado mesmo se a França vencer a competição. Nomes como Karim Benzema, campeão das últimas 3 UEFA Champions League, Dimitri Payet, vice-campeão da Europa League, e Alexandre Lacazette, do Arsenal, não foram chamados para o mundial.

Time base: Lloris; Pavard, Rami, Umtiti e Méndy; Kanté, Tolisso e Pogba; Mbappé, Griezmann e Dembele. Téc.: Didier Deschamps

grizmanCraque do time: Antoine Griezmann (atacante – Atlético de Madrid/ESP)

Foi em 2014 que Griezmann estourou para o mundo na Copa realizada no Brasil. Quatro anos depois, chega como protagonista da renovada França no mundial na Rússia. Contanto que a decisão de ir ou não para o Barcelona o atrapalhe em campo.

mbapeJogador para ficar de olho: Kylian Mbappé (atacante – Paris Saint-Germain/FRA)

Será um dos jogadores mais jovens dessa Copa (19 anos). Talento, o camisa #10 francês mostrou que tem. Despontou para o mundo em Mônaco, a ponto de fazer dupla com ninguém menos do que Neymar no PSG um ano depois. Será uma das atrações certas desse campeonato.

Status: vai longe

Número de participações em copa: 14 (1930, 1934, 1938, 1954, 1958, 1966, 1978, 1982, 1986, 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014)

Melhor classificação: campeã (1998)

AUSTRÁLIA aussie

A seleção da Oceania (mas que joga as competições pela confederação asiática) vai para a sua quarta copa consecutiva (quinta participação), e busca repetir o que fez há três mundiais atrás, quando chegou às oitavas-de-final em solo alemão.

Os Socceroos, ao contrário do que se pensa, penaram para garantir sua vaga na Copa. Ela veio através de duas repescagens: a primeira local (Síria) e outra contra uma seleção da Concacaf (Honduras) para selar seu lugar entre as 32 seleções do mundial. Os australianos são os atuais campeões da Copa da Ásia, mas não repetiram o mesmo sucesso na Copa das Confederações, ficando na fase de grupos. Nos amistosos antes da Copa, fora a goleada sofrida para a Noruega, venceu dois jogos (Rep. Tcheca e Hungria) e empatou com a Colômbia.

A filosofia ainda é a mesma do seu maior feito: um técnico holandês (Bert Van Marwijk – vice campeão em 2010 com a Holanda), mas que assumiu na véspera do mundial. Vale a ressalva que Felipão foi convidado para comandar os socceroos, mas não deu em nada.

Time base: Ryan; Risdon, Milligan, Degenek e Behich; Jedinak, Mooy, Kruse, Rogic e Leckie; Juric. Téc.: Bert Van Marwijk

aus1Craque do time: Mile Jedinak (volante – Aston Villa/ING)

Experiente meio-campista, é o motor do time para o mundial. Todas as jogadas passam por ele e será o responsável pela criação australiana.

aus2Jogador para ficar de olho: Mathew Leckie (meia-atacante – Hertha Berlim/ALE)

No futebol alemão desde 2011, Leckie só chegou ao Hertha Berlim na última temporada. Titular da equipe alemã, é um meia-atacante mais passador do que um exímio finalizador.

Status: só vai a passeio

Número de participações em copa: 4 (1974, 2006, 2010 e 2014)

Melhor classificação: oitavas-de-final (2006)

 

PERU perú

Fim da espera! Depois de 36 anos, os peruanos estão de volta ao mundial. Os comandados de Ricardo Gareca (aquele mesmo) irão apostar suas fichas no seu ataque que ganhou um reforço de última hora.

Se trata do atacante Paolo Guerrero, que foi suspenso do futebol pelo uso de cocaína, mas que ganhou um efeito suspensivo do TAS e está liberado para jogar o mundial (com direito a apelos dos capitães das demais seleções do Grupo C pedindo que o camisa #9 jogue a Copa). Com ele em campo, a seleção conseguiu um feito: terceiro lugar na última Copa América. Na Copa América Centenário, foram responsáveis por eliminar o Brasil na fase de grupos (e aqui vai um agradecimento, pois se isso não acontece o Tite não viria), mas caíram nas quartas-de-final para a Colômbia, nos pênaltis.

Nas eliminatórias, conseguiram assegurar a classificação para a repescagem, na última rodada, graças a uma combinação de resultados. Contra a Nova Zelândia, e sem Guerrero, venceram a seleção da Oceania em casa, após empatar fora, fechando a lista dos 32 classificados. Nos amistosos, saiu invicta com quatro vitórias (Croácia, Islândia, Escócia e Arábia Saudita) e um empate (Suécia).

Time base: Gallese, Advíncula, Ramos, Rodriguez e Trauco; Tapia, Yotún, Carrillo, Farfán e Cueva; Guerrero. Téc.: Ricardo Gareca.

paoloCraque do time: Paolo Guerrero (atacante – Flamengo)

Todo o apelo tem justificativa. Se trata do maior artilheiro da história de seu país (33 gols). É a referência e esperança de gols na briga com Austrália e Dinamarca por uma das vagas às oitavas.

cuevaJogador para ficar de olho: Christian Cueva (meio-campista – São Paulo)

Não pode viver sua melhor fase em solo brasileiro, mas na seleção é um jogador totalmente diferente. A Copa é praticamente garantia de alcançar o seu objetivo, que é atuar no futebol europeu. Com essa gana, fique de olho no camisa #8.

Status: zebra

Número de participações em copa: 4 (1930, 1970, 1978 e 1982)

Melhor classificação: quartas-de-final (1970)

DINAMARCA denmark

Ausente no último mundial, os dinamarqueses contam com uma geração muito boa que pode surpreender em 2018. Com um time bem equilibrado, pode sonhar com vôos maiores apagando as últimas aparições em Copas.

Porém, no ciclo pré-Copa, a seleção passou por altos e baixos. Começando na Eurocopa, onde sequer se classificou para a competição (eliminado na repescagem pela Suécia). Nas eliminatórias para o mundial, ficou atrás da Polônia na classificação de sua chave. Contra a Irlanda, também na repescagem, carimbou a vaga na Rússia com um sonoro 5-1 em Dublin após empatar sem gols em casa.

Nos quatro amistosos que disputou uma curiosidade: passou sem ser vazado em todos os jogos. Vitórias sobre Panamá (1-0) e México (2-0) e dois empates contra Chile e Suécia.

Time base: Schmeichel; Dalsgaard, Kjaer, Christensen e Larsen; Kvist, Delaney, Poulsen, Eriksen e Sisto; Jorgensen. Téc.: Fridtjof Hareide

eriksenCraque do time: Christian Eriksen (meio-campista – Tottenham Hotspur/ING)

Um dos cérebros dos Spurs, Eriksen está voando após uma grande temporada pelo Tottenham. Em 2017/18, foram 14 gols e 13 assistências para o camisa #10. Nome forte para o mundial.

schmeichelJogador para ficar de olho: Kasper Schmeichel (goleiro – Leicester/ING)

O filho do lendário Peter Schmeichel foi um dos responsáveis por um dos títulos mais improváveis deste século, ao levar a Premier League para o modesto Leicester. Schmeichel ainda defende a meta do time inglês e é um dos ótimos nomes embaixo das traves. Olho nele.

Status: pode surpreender

Número de participações em copa: 4 (1986, 1998, 2002 e 2010)

Melhor classificação: quartas-de-final (1998)

 

Opinião

Uma seleção muito favorita, que terá totais condições de se classificar em primeiro sem sustos. A segunda vaga será bem disputada entre Peru e Dinamarca, com a Austrália sendo o fiel da balança. Além de vencer os confrontos diretos, roubar pontos da França será crucial para até pensar no primeiro lugar, dependendo das circunstâncias. Será um ótimo duelo para se acompanhar. Esse grupo promete ser melhor que a encomenda.

Classificados: França e Dinamarca

 

As PRÉVIAS DA COPA DO MUNDO são um oferecimento do Blog Major Sports e foi escrito pela equipe de redatores do nosso blog, os quais foram:

Américo Gomes

Arthur Gotardo

Guilherme Marodin

Rodrigo Orlandini

Vitor Silva

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s