baseball

Happy BOB BONILLA DAY ou como os METS viraram previdência privada

Este é um pequeno relato de como uma má administração pode tornar uma pequena ação numa tragédia anual anunciada. Todo dia 01/07 os adversários do New York Mets celebram o #BobBonillaDay, numa tiração de sarro pra um dos contratos mais esdrúxulos já feito nas histórias do beisebol e dos esportes americanos. Guilherme Marodin nos conta essa façanha da familia Wilpon, dona dos METS.

Aposentadoria garantida

Imagine que você está com 36 anos no ano 2000 e receba a seguinte proposta:

– Receber 5,6 milhões de dólares à vista como aposentadoria.

– Se aposentar sem receber nada no momento, porém receber 1,19 milhão por ano, todo dia 1º de julho, de 2011 até 2035, totalizando no final das contas 29,8 milhões.

A segunda proposta parece ser bem interessante não? Receber um salário anual, sem mover um dedo, entre os anos de 48 e 72 seriam uma bela ajuda no orçamento certo? Pois foi exatamente esse acordo que Bobby Bonilla conseguiu assinar no inicio do ano 2000.

G1BBNOT21 3C S USA PA

Como o acordo foi feito?

Ao final da temporada de 1999, o jogador Bobby Bonilla estava com 35 anos, muito longe dos seus tempos áureos (6 idas ao jogo das estrelas, campeão da liga em 1997). Sua temporada havia sido muito abaixo das expectativas, e seu time na época, o New York Mets, tinha a opção de dispensá-lo, desde que pagasse ele uma multa de 5,6 milhões de dólares. Porém o time não tinha a intenção de contar com o jogador, e nem de pagar a multa na época, pois desejava gastar esse dinheiro na contratação de outros jogadores para reforçar o time. Então o agente de Bonilla na época, Dennis Gilbert, ofereceu o seguinte acordo aos Mets: não pagar a multa e transferir o montante para ser pago somente a partir do ano de 2011, sendo 25 parcelas anuais, pagas todo dia 1º de julho, de 1,19 milhão, totalizando valor final em 29,75 milhões em 2035.

29,75 milhões ao invés de 5,6 milhões. Porque o Mets aceitou esse acordo?

O New York Mets nunca divulgou nenhuma nota para explicar esse belíssimo acordo, porém o que se sabe é que o dono do time, Fred Wilpon, era cliente da sociedade de investimento de Bernie Madoff, um dos maiores fraudadores financeiros da história. Porém em 2000 não se sabia das fraudes de Madoff, e os investimentos em sua empresa prometiam retornos financeiros de 12% a 15% anuais. O acordo proposto pelo agente de Bonilla previa um aumento de 8% anual a partir de 2011, logo a conta parecia ser fácil de fazer. Se Wilpon investisse o dinheiro da multa de Bonilla nas empresas de Madoff, teria dinheiro suficiente para pagar Bonilla a partir de 2011, e ainda teria um belo lucro ao final do contrato.

madoff_aBernie Maddof

Tudo lindo, tudo maravilhoso, se não fosse por um pequeno detalhe: os ganhos propostos por Madoff não existiam. O que ocorria era o velho esquema de pirâmide, onde a empresa utilizava os depósitos de novos clientes para pagar clientes antigos, e assim sucessivamente. Em 2008, quando explodiu a crise americana, o volume de clientes procurando sacar seus investimentos foi gigantesca, e a pirâmide ruiu. O esquema de Madoff foi descoberto, ele foi preso e o buraco causado por suas empresas foi divulgado: 65 bilhões de dólares.

Documetário que explica em detalhes o golpe arquitetado por Madoff

Vale apena assistir também o filme original da HBO chamado “The Wizard of Lies” (O mago das mentiras) aonde Robert De Niro interpreta Maddof

Então Bonilla ganhou na loteria com esse acordo…certo?

Não necessariamente. Se Bobby Bonilla tivesse investido o valor de 5,6 milhões em 2000, dependendo do tipo de investimento, poderia ter atingido ganhos maiores do que os valores que já foram pagos a ele (9,52 milhões). Na teoria, ele acabou perdendo dinheiro.

Por outro lado, todo investimento é um risco, e Bonilla preferiu seguir com o caminho seguro. Assim, todo dia 1º de julho, faça chuva ou faça sol, o New York Mets faz um depósito de 1,19 milhão na conta de Bobby. Esse valor inclusive, no ano de 2018, é maior que o salário de 7 jogadores do elenco de 25 jogadores do Mets, incluindo alguns jogadores de nome tais como Michael Conforto, Steven Matz, Seth Lugo e Brandon Nimmo. Ou seja, um ex-jogador de 55 anos recebe conta mais da folha salarial do que alguns jogadores jovens do time atual.

Essa foi a história de um dos piores acordos feitos na história da MLB.

94upperdeck#HappyBobbyBonillaDay

#HappyBobbyBonillaDay a todos!

Guilheme Marodin é letrado em diversos esportes e em zueira também e por isso adora comemorar o Bob Bonilla Day.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s