especial

Tampa Bay Buccaneers: A embarcação afunda de vez?

Ah, a ensolarada Flórida, de belas praias, de belas mulheres e atrações irresistíveis. Neste cenário paradisíaco, em plena baía de Tampa atracam os torcedores prontos pra mais uma temporada de Football do seu time preferido, os Buccaneers, que em 2017 viram seu navio afundar numa das piores temporadas do time. A questão que fica para 2018 é: Conseguirão os piratas da baía de Tampa, velejar a todo pano? Tentamos responder nesse preview.

Uma temporada para se esquecer na Flórida, resultado de uma fórmula foi desastrosa:

Quarterback lesionado + jogo corrido não funcionando + muitos desfalques na defesa + coordenador defensivo com chamadas duvidosas = o time terminou em último na divisão sul da NFC, com 5 vitórias e 11 derrotas.

 

NFL: Chicago Bears at Tampa Bay Buccaneers

Destaques Ofensivos

O ataque dos Bucs sofreu em 2017 com a lesão de Jameis Winston, que além de ficar fora  3 partidas (semanas 10-12), ainda jogou mais três partidas lesionado, ou seja, não poderia se esperar muito de um ataque com seu comandante ferido. Para 2018, o ano não parece muito promissor para o um dia franchise quarterback, Winston foi suspenso pela NFL por violação do código de conduta e ficará 3 jogos fora, e o treinador Dirk Koetter já deixou bem claro que não garante que Winston será o titular, pois o mesmo terá que mostrar performance condizente e superior a seus concorrentes, o potente e interminável Ryan Fitzpatrick, conhecido como “FitzMagic” e ídolo de Michel Almeida e Ryan Griffin, ou seja, ainda está indefinido quem será o capitão que irá afundar conduzir a embarcação de Tampa nesta temporada.

jameis-winston-062718-getty-ftrjpg_12a9r4xhx9vnz1vi0jil1sc8igJames Winston

Ainda no ataque, após 6 temporadas, o “grande” prospecto Doug Martin, que só uma vez conseguiu atingir a marca de 1 mil jardas, foi desligado do time, além de perder jogos por uso ilícito de substancias proibidas pela liga. O atleta assinou com outra embarcação pirata, o Oakland Raiders.

 

Destaques Defensivos

A defesa também não funcionou em 2017 e ainda contou com as lesões do promissor segundo anista  Noah Spence, o responsável por pressionar os quarterbacks adversários, seu substituto Robert Ayes não conseguiu se firmar na a titularidade e ainda saiu por lesão na reta final. A Dupla de linebackers Kwon Alexander e Lavante Davis perderam o inicio da temporada, Cris Baker não encaixou bem na linha defensiva com Gerald McCoy  e o melhor defensor de passes do time se lesionou também, Brent Grimes, tudo isso somado as chamadas defensivas questionáveis de Mike Smith  resultaram na pior defesa da liga em jardas cedidas com médias de 378,1 por jogo (260,6 passadas +  117,5 corridas) e 23,9 pontos ficando em 23 lugar.

JPPJason Pierre Paul já “transformado” em bucaneiro

Em 2018 a defesa renovada dos Piratas da Baía de Tampa, caso se encaixe e o Coordenador ofensivo Mike Smith (mantido no cargo) consiga tirar o melhor proveito de seus nomes, tende  a ser promissora, a principal aquisição do time é Jason Pierre Paul, recebido via trade com o New York Giants. Além das aquisições de Vinny Curry e Beau Allen – pedra fundamental na melhor defesa do ano passado, o Philadelphia Eagles e ainda Mitch Unrein.

As renovações de Mike Evans, melhor WR do time, Cameron Brate e Brent Grimes fazem com que o time ainda consiga ter um esqueleto do que foi o ano passado, adicionando peças importantes nos setores deficientes da equipe.

Escolhas de DRAFT

A principal aquisição do time via Draft foi Vita Vea, que vem de Washington como sendo o 4º jogador que mais pressionou os QB adversários no College, ele é um monstro na linha defensiva e vai ajudar muito o time essa temporada, a saída de Doug Martin para os Raiders, fez com que a segunda escolha fosse direcionada a suprir essa necessidade e ela veio com Ronald Jones III. As outras 2 escolhas seguintes foram direcionadas a reforçar sua secundária.

As escolhas do draft foram:

vea1ª RODADA: VITA VEA, DT, WASHINGTON (#12)

2ª RODADA: RONALD JONES II, RB, USC (#38)

2ª RODADA: M.J. STEWART, CB, NORTH CAROLINA (#53)

2ª RODADA: CARLTON DAVIS, CB, AUBURN (#63)

3ª RODADA: ALEX CAPPA, G, HUMBOLDT STATE (#94)

4ª RODADA: JORDAN WHITEHEAD, FS, PITTSBURGH (#117)

5ª RODADA: JUSTIN WATSON, WR, PENNSYLVANIA (#144)

6ª RODADA: JACK CICHY, LB, WISCONSIN (#202)

 

Perspectivas e Previsões

Após tudo isso se São Jack Sparrow deixar as lesões longe da Baia de Tampa e houver sinergia entre os níveis da defesa, podemos esperar um time mais forte que o do ano passado, mas mesmo assim insuficiente para alcançar marés mais distantes e terminando a temporada com 6 vitórias e 10 derrotas e em último na fortíssima divisão novamente.

 

A série de Previews da NFL é um oferecimento do BLOG MAJOR SPORTS para todos os torcedores e amantes desse esporte maravilho! Siga nosso blog nas redes sociais:

twitter: @blogmajorsports

Facebook.com/majorsports.br

1 resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.