especial

Green Bay PACKERS: Não subestime a tradição!

O que esperar o Green Bay Packers essa temporada

Na última temporada os Packers começaram o ano com quatro vitórias nos cinco primeiros jogos, o ataque jogando bem, e defesa contra o jogo terrestre funcionando. Porém na semana 6, contra o Minnesota Vikings, o QB Aaron Rodgers sofreu uma lesão em sua clavícula direita e precisou ficar afastado por 9 semanas. Durante esse período, o ataque da equipe do Wisconsin foi comandado por Brett Hundley, o então segundo anista vindo de UCLA tinha finalmente a oportunidade de mostrar o seu valor para toda a NFL. Porém o Signal Caller rendeu muito abaixo do esperado alternando bons momentos com momentos muito ruins. Além de tudo a defesa foi um verdadeiro queijo suíço. As estatísticas apenas reforçam mais ainda esses fatos, os comandados de Mike McCarthy tiveram o sétimo pior ataque da liga em jardas, com apenas 305,7 jardas ofensivas por partida. E a defesa também foi a sétima pior da liga em pontos, com uma média de 24 pontos cedidos por partida. Aaron Rodgers até retornou de sua lesão na semana 15, contra o Carolina Panthers, mas não foi o suficiente, apesar de uma boa partida, ele sofreu três interceptações na partida e culminando na derrota de Green Bay e logo na sequência foi colocado na lista dos contundidos novamente.

Joe Philbin
Joe Philbin

Mas a temporada de 2018 promete ser muito melhor, a equipe finalmente trocou os seus coordenadores de defesa e ataque, os novos nomes para os cargos são Joe Philbin e Mike Pettine respectivamente. Joe Philbin retorna a Green Bay depois de ser Head Coach do Miami Dolphins, lembrando que em 2011 ele coordenava o ataque de Green Bay, quando a equipe obteve a campanha de 15-1 na temporada regular e Aaron Rodgers foi o MVP, com um absurdo QB Rating superior a 120. Tal marca tornou-se o recorde da NFL em uma mesma temporada. Já Pettine foi coordenador defensivo de Jets e Bills, sendo o braço direito de Rex Ryan, sempre tendo suas defesas entre as melhores da liga. Ele também passou pelo Cleveland Browns como treinador principal, e agora chega aos Packers com o objetivo de recolocar a defesa da equipe nos trilhos.

CHEGADAS E SAÍDAS

Jimmy Graham
Jimmy Graham

Durante a offseason, os “Cabeças de Queijo” perderam nomes importantes do seu elenco, um deles foi o WR Jordy Nelson, principal alvo de Rodgers durante muitos anos, foi para em Oakland depois de ser cortado. Além dele, o Safety Morgan Burnett, líder da equipe em tackles em 2016, não renovou o seu contrato e foi para o Pittsburgh Steelers. Porém os Packers também se reforçaram muito bem, com as contratações de Jimmy Graham (TE, ex-Seattle) e Mo Wilkerson (DL, ex-NY Jets). Graham tem todas as ferramentas para ser o alvo de segurança de Rodgers, suas principais características são sua altura e as mãos macias. Enquanto Wilkerson pode ser o complemento para o front seven dos Packers se tornar um dos melhores da liga, caso volte a ser o jogador de dois anos atrás, quando era um dos líderes da defesa do New York Jets.

DRAFT

Jaire Alexander (ex-Louisville) e Josh Jackson (ex-Iowa)
Josh Jackson (ex-Iowa) Jaire Alexander (ex-Louisville)

Os Cheeseheads também se reforçaram com um draft maravilhoso. Draftaram dois CBs nas duas primeiras rodadas, Jaire Alexander (ex-Louisville) e Josh Jackson (ex-Iowa), além do LB Oren Burks (ex-Vanderbilt). Alexander e Jackson são tidos com dois dos melhores CBs dessa classe, já Burks, escolhido na terceira rodada, foi tido como uma grande surpresa no draft e vem provando seu valor na pré-temporada. Além disso, os Packers draftaram vários e WRs de estilos diferentes e o punter J.K. Scott, que vem sendo o principal calouro da equipe no training camp, com punts muito longos e com um excelente hang time. Dentre os Wide Receivers, se destaca Marquez Valdes-Scantling (ex-USF) com seus incríveis 1,90m e uma velocidade impressionante, promete ser uma bela arma em profundidade, podendo esticar o campo em diversas formações. Além disso, a equipe da Baía Verde conseguiu uma bela troca com o New Orleans Saints, para adquirir uma escolha de primeira rodada para o draft do próximo ano.

DESTAQUES OFENSIVOS

Aaron Rodgers
Estilo é pra quem tem… Aaron Rodgers!

Depois de vários movimentos, os Packers prometem brigar para chegar o Super Bowl novamente, para isso eles contam com o QB Aaron Rodgers, que como dito anteriormente sofreu uma lesão na sua clavícula direito no ano passado, porém continua sendo o QB mais talentoso da liga segundo muitos especialistas. Rodgers combina um dos braços mais fortes da liga com extrema precisão, além de uma incrível leitura de jogo e habilidade atlética, tanto para fugir da pressão quanto para ganhar jardas com as pernas. Vale lembrar que o Signal Caller é o jogador que precisou de menos jogos na história da NFL para atingir a marca de 30 mil jardas passadas, e ainda tem atualmente o melhor QB Rating de toda a história da liga. A equipe também conta com um trio de RBs que combinam diferentes habilidades podendo tornar o backfield dos Packers extremamente dinâmico, são eles Aaron Jones, Jamaal Williams e Ty Montgomery. Mas o ponto chave desse ataque passa pela linha ofensiva, e seus principais nomes são os Tackles David Bakhtiari e Bryan Bulaga. Caso eles se mantenham saudáveis, Joe Philbin terá todas as ferramentas necessárias para dar aos Packers um dos ataques mais fulminantes da liga.

DESTAQUES DEFENSIVOS

Já no outro lado da bola, se destacam o DE Mike Daniels, o LB Clay Matthews e o Safety Ha-Ha Clinton-Dix. Daniels tem sido um dos melhores Defensive Linemen da NFL nas últimas duas temporadas. Enquanto Matthews vem de temporadas rendendo abaixo do esperado, uma das características mais marcantes das defesas de Pettine é a pressão muito intensa pelo interior da linha, isso pode ser abrir muitos espaços para o diabo loiro voltar a ser um dos grandes sackadores da liga. Já Clinton-Dix vem de uma temporada jogando muito mal, perdendo tackles e dropando interceptações fáceis, mas isso promete mudar sob o comando de Mike Pettine.

PREVISÃO

Analisando os fatos, espero que os Packers tenham um dos melhores ataques da temporada e uma defesa decente, ficando entre as 10 melhores. E vendo o calendário de Green Bay, posso concluir que eles terão entre 11 e 13 vitórias essa temporadas, e tem tudo para brigar com o Minnesota Vikings não só pelo topo da divisão, mas também pelo descanso na primeira rodada e título da conferência Nacional.

Texto de Sávio Ribero, siga-o no Twitter @riberosavio12

A série de Previews da NFL é um oferecimento do BLOG MAJOR SPORTS para todos os torcedores e amantes desse esporte maravilho! Siga nosso blog nas redes sociais:

twitter: @blogmajorsports

Facebook.com/majorsports.br

1 resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.