especial

STEELERS: O tempo está passando…

Por Gustavo Mono (twitter @monobloco90), árbitro de FA no Rio de Janeiro

A temporada 2017 teve um começo bem morno, principalmente com a apagada atuação do backfield, em boa parte devido a não participação do RB titular Le’veon Bell no training camp por problemas no contrato o que o deixou meio enferrujado, e também pela irregularidade do QB Ben Roethlisberger, por isso sofreu uma surpreendente derrota para os Bears e culminou com a péssima atuação contra o Jaguars na 5ª rodada onde Big Ben lançou 5 interceptações e foi muito contestado. Essa péssima atuação, porém, serviu de momento da virada para o time, que na sequência conseguiu 8 vitórias consecutivas e perdendo somente 1 jogo até o final da temporada regular, justamente para o rival Patriots, ficando de bye na primeira rodada dos Playoffs e essa derrota deu aos Patriots, o importante mando de campo até a final de Conferencia.

Outro ponto crucial da temporada, foi a assustadora contusão na coluna do ILB Ryan Shazier em um tackle mal-executado na reta final da temporada, ele chegou a ficar sem os movimentos das pernas e vem batalhando desde então para se recuperar, e já consegue andar sem ajuda. E sem o seu capitão, a defesa se perdeu e nunca se recuperou e a expectativa de SB acabou de forma precoce e decepcionante logo na segunda rodada dos Playoffs com nova derrota em casa para o Jaguars num tiroteio em que o ataque fez 42 pontos mas a defesa tomou absurdos 45, num jogo marcado por erros em chamadas de jogadas do coaching staff nos momentos decisivos.

Offseason

bellFalando agora sobre a offseason em Pittsburgh, o assunto foi novamente dominado pelas negociações com o star RB Le’veon Bell e  novamente as partes não chegaram a um acordo então, o melhor RB flex da liga não jogará as primeiras semanas, na verdade, não há previsão para Bell estrear, pois ainda há um desacordo entre o clube e o jogador. Uma corrente acredita que ele pode até deixar de jogar alguns jogos e abrir mão de uma boa parte do contrato para se poupar e chegar mais inteiro a free agency em 2019 e outra pensa o contrário, que ele assina um pouco antes pra poder fazer um melhor começo de temporada e terminar com a melhor temporada da carreira e se valorizar ainda mais. Essas duas vertentes, acreditam que o foco dele realmente seria um contrato gigantesco e longo em 2019, seja com os Steelers ou com outro time que pague a ele o que acha merecido.

Mas não foi só dessa “confusão” que viveu a off season, que aliás foi movimentada em outros setores também, com trocas não usuais no coaching staff, principalmente com a saída do coordenador ofensivo Todd Haley que aparentemente tinha problemas de relacionamento e confiança com alguns jogadores e também foi responsável por importantes chamadas erradas na derrota para o Jaguars no Playoff, ele foi substituído por Randy Fichtner que era QB coach e agora acumula as duas funções, troca que dá motivação a Big Ben que não falou mais em aposentadoria. Também teve a importante chegada do defensive back coach Tom Bradley justamente o setor que mais precisa de ajuda vai ter um upgrade, da troca do wide receiver coach com a aposentadoria do excelente Richard Mann e a chegada de Darryl Drake e do DL coach Karl Dunbar além de trocas em cargos de assistant coaches e interns, uma bela chacoalhada…

Na parte de jogadores, as principais notícias foram: a saída do talentoso mas problemático WR Mantavis Bryant trocado por uma escolha de 3ª round com o Raiders, a aquisição do S Morgan Burnett em mais uma tentativa em acertar a secundária o que realmente deve acontecer e a chegada do ILB Jon Bostic para a posição mais carente da defesa.

Escolhas do draft

usa_today_10806260.0Houve uma tentativa em subir posições na ordem de escolha no 1º round do draft pra pegar um novo ILB titular mas essa tentativa não foi feliz e o front office não viu mais nenhum prospect para a posição nas escolhas inferiores. Então, na 1º escolha foi draftado o safety Terrell Edmunds uma surpresa já que era esperado que ele só saísse no 2ª round onde o próprio Steelers provavelmente ainda poderia tê-lo draftado. A boa notícia é que ele vem fazendo um bom camp treinado bastante no 1º time, na 2ª escolha foi draftado o WR James Washington pra suprir a necessidade no corpo de receivers com a saída do Bryant , pelo histórico em escolhas de Wrs, pode-se esperar boas coisas, parece que foi mais um acerto pois ele vai indo muito bem nos treinos. Na 3ª rodada do draft, veio uma escolha importante, com o promissor QB Mason Rudolph que pode vir a ser o futuro na posição já que Big Ben anda flertando com a aposentadoria há alguns anos e o reserva imediato Landry Jones não parece que vai ser um franchise players, ele deve disputar com o segundo anista Joshua Dobbs essa posição de ser o futuro da franquia. Ainda no 3º round foi escolhido o OT Chukwuma Okarafor que apesar de cru tem um potencial grande. Nas escolhas mais baixas vieram o HB Jaylen Samuels e o DT Joshua Frazier colocando profundidade nas posiçoes, nessas últimas escolhas, as chances de entrar no time são menores e vai depender de boas atuações no training camp e principalmente nos times especias.

Destaques Ofensivos 

antonio brownPelas aquisições de coach staff e jogadores e pelas escolhas no draft, o ataque não deve mudar o foco nessa temporada. Acredito que a relação de confiança entre OC e QB deve ser mais estreita, com uma maior liberdade do Big Ben em escolher jogadas, o que não acontecia na época do Haley, e pode ser um motivador a mais para o veterano QB, e contando com Antonio Brown, o melhor recebedor da NFL, a sensação Juju Smith-Shuster e o promissor rookie James Washington não tem como sair muito do que é feito há alguns anos, um jogo de passe pesado, ainda mais com o TE Vance McDonald saudável em seu 2º ano com o  time, e com Jesse James e Xavier Grimble dando opções nessa posição, o jogo aéreo conta ainda com a eterna promessa Justin Hunter, o veterano Darrius Heyward-Bey e correndo por fora as apostas no jogador vindo do try out Marcus Tucker e da surpresa do training camp Damoun Patterson, que vão brigar por uma vaga com o Slot Receiver Eli Rogers que se recupera de contusão.

O backfield está um pouco mais robusto e experiente, mesmo assim, deve sentir a falta de ritmo do titular Le’veon Bell nesse começo de temporada, caso ele não participe do training camp como na temporada passada e realmente só volte direto pro primeiro jogo. James Conner vai pro 2º ano mas, perdeu uma boa parte da sua 1ª temporada por contusão e apesar de mostrar algumas boas qualidades, ainda tinha muito trabalho pela frente, principalmente, nos bloqueios de proteção e nas recepções, e vem mostrando no training camp excelente evolução em todos os quesitos, Stevan Ridley chegou tarde na temporada passada mas pode ter um impacto maior nessa, com mais tempo de treino, e deve se encaixar na rotação. Rooseveld Nix de contrato novo, vai continuar tendo sua importante participação como FB e nas corridas curtas e pesadas além das jogadas surpresas recebendo bola. Fitzgerald Toussaint já sabemos que não é um jogador de impacto, e a incógnita fica por conta do rookie Jaylen Samuels que ainda não sabemos onde deve alinhar, como um big back ou podendo até ir pra slot receiver.

Chegamos a OL, o setor mais importante da parte ofensiva, manteve seu excelente quinteto titular com o OT Marcus Gilbert, G Ramon Foster, C Maurkince Pouncey, G David DeCastro e o OT Alejandro Villanueva mas perdeu profundidade, com a saída para o Browns do bom e versátil Chris Hubbard que jogou em todas as posições na OL, mas principalmente de OT do lado direito por causa dos problemas de contusão e suspensão do OT titular Marcus Gilbert e também com a contusão nas atividades de offseason do OT Jerald Hawkins que deveria assumir a posição de Swing Tackle como 1ª opção no banco pra posição nos dois lados, isso pode ser um problema, já que Matt Feiler, que pode ser o novo swing tackle, e BJ Finney especialista nas posições no interior da linha ainda tem muito a provar e evoluir, a expectativa fica com o rookie Chukwuma Okorafor, um material bruto que vai sendo moldado pelo mago Mike Munchak, técnico da linha ofensiva, que gosta de pegar esses prospectos cruz e transformar em jogadores de impacto e pode tomar a posição de primeiro reserva de OT do Feiler.

Destaques defensivos

NFL: Pittsburgh Steelers-Minicamp

Pittsburgh Steelers linebackers coach Keith Butler instructs as linebacker Brandon Hicks (44)

No outro lado da bola, a defesa teve muitas dificuldades na temporada que passou e o jogo corrido vai ser foco do DC Keith Butler, a base continua sendo o 3–4  mas com utilização  intensa dos subpackages, uso de 5, 6  DBs e com formações usando 7 e até 8 Dbs, intenção mostrada com a chegada de vários jogadores para a posição pelo free agency e draft e pelas experiências no training camp. Joe Haden, Artie Burns e Mike Hilton devem ser os CB titulares com Cameron Sutton brigando por espaço, Coty Sensabaugh e Brian Allen dando profundidade pra posição e sendo bem usado nos especiais. Morgan Burnett de SS e Sean Davis indo para FS começando como Safetys com Terrell Edmunds e Marcus Allen na rotação e Jordan Dangerfielde e Nat Berhe brigando pela última vaga para dar a profundidade que os backs precisam nesse sistema e sendo usados bastante nos especiais. Infelizmente, a principal necessidade da defesa não foi devidamente suprimida nessa offseason, em parte porque é muito difícil achar um substituto a altura do ILB Ryan Shazier, um dos melhores da liga e que não volta a jogar nessa temporada, devido ao problema na vértebra, a briga vai ser entre Tyler Matakevich e o recém-chegado Jon Bostic para ser o parceiro de Vince Williams no meio da defesa, Matakevich começa na frente no training camp mas Bostic deve ganhar a posição pela experiência e atleticismo. Com LJ Fort na rotação e Matthew Thomas fechando, e em algumas situações, tambem teremos a descida do SS para a posição, possivelmente Burnett. Nos OLB, a novidade deve ser a inversão de lados dos OLBs TJ Watt e Bud Dupree, numa tentativa para que Dupree finalmente mostre todo o potencial que se espera dele e tendo Anthony Chickillo e Keion Adams na rotação e com Olasunkanmi Adeniyi, que vem fazendo um bom camp, fechando o setor, todos esses 3 últimos tendo funções importantes nos especiais.

Cam HeywardCam Heyward deve voltar a ser a máquina de sack e pressão ao QB da temporada passada e espera-se que Stephon Tuitt siga o mesmo caminho e tenha uma temporada espetacular, como foi a de Cam na temporada passada e fechando pelo meio o NT Javon Hargrave que tem que manter a regularidade e se manter saudável pra conseguir fechar o meio nas corridas, uma exigência que vai ser ainda maior esse ano. Tyson Alualu 1º na rotação, e L.T. Walton vão ser bem usados, já que jogam nas 3 posições na linha defensiva e a expectativa recai em Daniel McCullers que não conseguiu ainda jogar metade do que se espera dele e terá nova chance junto com Joshua Frazier.

Fechando com os especialistas, o kicker Chris Boswell é extremamente regular, confiável e muito frio nos momentos cruciais, ele deve receber uma merecida extensão de contrato e continuar no Steelers por alguns anos, o LS Kameron Canaday vai continuar na função que executou bem na temporada passada, o único que deve ter alguma briga pela posição será o punter Australiano Jordan Berry, que apesar da inconsistência no ano passado, tem as habilidades pra ser um bom punter e como executa bem a função de holder deve manter a posição. Nos retornos, vamos ter que esperar o camp ir se aprofundando pra ver quem vai assumir esse papel, se Antonio Brown continua com alguma função, até porque ele obviamente deve ter poucas repetições nos treinos e em qual função Cameron Sutton ou Juju podem assumir. É nos especiais, que os rookies draftados nas escolhas mais baixas, as apostas do free agency e os jogadores do practice squad de anos anteriores têm mais chance de aparecer e entrar na lista dos 53 escolhidos finais do elenco.

Perspectivas para 2018

big benTodas essas mudanças, principalmente nos cargos técnicos, foram as mais intensas dos últimos anos, mostrando que existe uma real preocupação do lendário general menager Kevin Colbert e da franquia com os 8 anos que o time não chega a um Super Bowl e vê a janela do futuro hall da fama QB Ben Roethlisberger, já com 36 anos, para um novo titulo se fechar e vê também a aproximação cada vez maior do Patriots em igualar o número de anéis. O time tem as peças necessárias para chegar longe, tem o trio de ataque mais perigoso da liga, só que agora, com uma visão diferente vindo do coordenador ofensivo mais aberto ao feedback dos jogadores e uma proposta de defesa mais agressiva e flexível. Tem jogadores em 2º ou 3º ano que devem dar o próximo passo nessa temporada e assumir papéis mais importantes e contratações cirúrgicas para posições carentes, isso, junto com um camp intenso e sem nenhuma contusão grave, me leva a aceditar em uma temporada tão boa quanto a anterior. Minha expectativa é novamente uma briga direta com o Patriots pelo mando de campo das finais de conferência e chances reais de levar o 7º anel.

A série de Previews da NFL é um oferecimento do BLOG MAJOR SPORTS para todos os torcedores e amantes desse esporte maravilho! Siga nosso blog nas redes sociais:

twitter: @blogmajorsports

Facebook.com/majorsports.br

1 resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s