especial

Minnesota VIKINGS: A um passo do paraíso!

   A fria Minnesota teve um ano de 2017 com muitas emoções. Primeiramente o Franchise QB Terry Bridgewater voltaria aos campos após uma contusão gravíssima que por muito pouco não fez com que a perna fosse amputada. Sam Bradford iria para seu segundo ano no time com os mesmos problemas de sempre na carreira: começa bem e depois seguidas contusões acabam com sua temporada. Por esses problemas assinaram com Case Keenum, eterno reserva da liga pra ser o seguro de vida dos outros QB. Via draft a equipe escolheu o ótimo RB Dalvin Cook, vindo de Florida State para continuar a tradição de RB do Vikins.

   keenumSam Bradford começou a temporada com 2 wins e bons números, até que se machucasse novamente. Com Bridgewater ainda sem confiança o HC escalou Case Keenum under center e ao contrário de todos os prognósticos a equipe cresceu. Keenum lançou para 3600 jardas 22 TD e 7 INT , liderando a equipe a seed 2 da NFC. Keenum fez a festa dos WR Diggs e Thielen que somaram 2100 jardas e 12 TD, demonstrando boas mãos e muita velocidade. Kyle Rudolph foi um grande alvo na Redzone com 8 TD. O jogo com Cook vinha vem até a contusão no joelho do novato que encerrou sua temporada na rodada 4. Com isso o veterano Latavius Murray e Jerrick McKinnon assumiram os snaps do jogo corrido fazendo um trabalho decente com 11 TD corridos.

   Mas apesar do ataque empolgante o pilar da equipe do Vikings é a Defesa, que liderou a temporada em pontos sofridos, conversão de terceiro down, TD sofridos e segundo em jardas terrestres sofridas… Uma verdadeira muralha na gelada cidade do Vikings. Everson Griffen e Danielle Hunter infernizaram os QB, e os LB Althony Barr e Eric Kendricks foram máquinas contra o jogo corrido. A secundária foi dominante com Harrison Smith e Xavier Rhodes sendo all Pro e liderando a liga em INT. Realmente uma temporada incrível do Vikings.

   Coma campanha de 13-3 a equipe teve folga na primeira rodada e recebeu o Saints na Divisional Round em um jogo incrível. O Vikings dominou o primeiro tempo abrindo 17-0. No segundo tempo Drew Brees começou uma incrível recuperação virando o jogo para 24 a 23 faltando 25 segundos. Um silêncio sepulcral tomou o USS Bank… Até que Keenum mandou uma bomba na direção de Diggs que contou com uma falha terrível do novato CB Marcus Williams que executou um tackle contra ninguém, deixando o campo aberto para Diggs sacramentar a vitória do Vikings. Veja abaixo:

   Nunca na história uma equipe ficou tão próxima de jogar um SB em sua casa.  O último desafio era vencer o Eagles fora de casa. Esse desafio foi demais para a equipe do Vikings… A pressão da defesa do Eagles colocou Keenum em maus lençóis com 2 INT e 1 fumble perdido. A defesa não conseguiu segurar a variedade de opções do ataque do Eagles e o sonho do SB em casa teve um triste final com 31 a 7 no placar.

   Com isso tudo a equipe entra mais uma vez como uma das favoritas apesar de algumas perdas que veremos a seguir.

 

  Principais contratações:

Denver Broncos vs Minnesota Vikings– Kirk Cousins – QB – Redskins – 3 anos 80 milhões

– Sheldon Richardson – DT – Jets – 1 ano 8 milhões

– Kendall Wrigt – WR – Bears – 1 ano 1 milhão

– George Iloka – FS – Bengals – 1 ano 880 mil

– Trevor Simmien – QB – Broncos – 1 ano 1,9 milhão

– David Parry – DT – Colts – 1 ano 630 mil

   Vikings tomou uma decisão ao assinar com o QB Kirk Cousins, pensando que o ex Redskins pode elevar ainda mais o jogo da equipe. A já forte linha defensiva recebe os reforços do ótimo Sheldon Richardson e o esforçado David Parry. Kendall Wright vem para ser o WR no slot e Iloka entra na rotação da excelente secundária, até porque Terrence Newman não pode jogar até 80 anos. Como perderam 3 QB na FA, receberam o instável Simmien do Broncos em troca de uma quinta rodada para ser o backup do Capitão Kirk.

  Principais perdas: 

– Case Keenum – QB – Broncos – 2 anos 36 milhões

– Sam Bradford – QB – Cardinals – 1 ano 20 milhões

– Terry Bridgewater – QB – Saints – 1 ano 6 milhões

– Tramaine Brock – CB – Broncos – 1 ano 3 milhões

– Jerrick McKinnon – RB – Niners – 4 anos 30 milhões

– Will Sutton – DT – Niners – 1 ano 705 mil

– Joe Berger – G – aposentado

  A era Keenum under centre foi boa enquanto durou, agora ele é um Broncos. Assim como Bridgewater e Bradford vão levar seus problemas físicos para outras equipes. McKinnon aproveitou a boa temporada para conseguir um grande contrato, mas a perda será devidamente suprida com a volta do calouro sensação Dalvin Cook.

 

  Escolhas de Draft

23 – Mike Hughes – CB23 – Mike Hughes – CB – Central Florida

62 – Brian O´Neill – OT – Pittsburgh

102 – Jalyn Holmes – DE – Ohio State

157 – Tyler Conklin – TE – Central Michigan

167 – Daniel Carlson – K – Auburn

225 – Devante Downs – CB –Cal

228 – Ade Aruna – DE – Tulane

213 – Colby Gosset – G – Apalachian State

  Mike Hughes é uma alternativa interessante para compor a rotação de CB, caiu no board devido a problemas extra campo. O´Neill tem muito atleticismo e provavelmente será deslocado para Guard na equipe. Daniel Carlson tem muito potencial apesar da última temporada errática, mas provavelmente tomará a posição do instável Kai Forbath.

 

 Destaques Ofensivos

    diggs-thielen-120616-thumb A era Cousins começa em Minnesota, com um corpo de WR bem estabelecido  com a dinâmica dupla Diggs e Thielen, além de um TE consistente e Kyle Rudolph. O jogo corrido deve ser ainda melhor com uma temporada completa de Dalvin Cook alternando com o bom veterano Latavius Murray. Espera-se que a mudança de OC não piore os Números de um ataque empolgante que se mostra para a temporada.

Destaques Defensivos

   A incrível defesa do Vikings não perdeu peças relevantes e ainda recebeu o reforço de Sheldon Richardson. O destaque principal segue sendo a dupla de DB de Harrison Smith e Xavier Rhodes que conseguem patrulhar boa parte do campo em marcação individual. Claro que o potente Linha defensiva ajuda e muito o trabalho dos safetys, tamanha a sincronia das linhas.

 

Perspectivas e Previsões

   O Vikings liderado por Kirk Cousins tende a ser melhor que o time de Case Keenum, apesar da pequena fama de amarelão que era ouvido em DC. O ataque perdeu Pat Shurmur que assumiu como HC do Giants, para seu lugar foi trazido John DiFilippo, guru de QB do Eagles, que deve manter o dinamismo do ataque. A defesa só agregou valores para essa temporada por isso as calculadoras preveem campanha 14-2 e ida ao SB. Agora vai!!

John DiFilippoJohn DiFilippo

 

A série de Previews da NFL é um oferecimento do BLOG MAJOR SPORTS para todos os torcedores e amantes desse esporte maravilho! Siga nosso blog nas redes sociais:

twitter: @blogmajorsports

Facebook.com/majorsports.br

1 resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s