especial

Fantasia No Ar – Especial NHL 2018/19

Amigos viciados em Fantasy. Chegou a hora de colocar fogo no gelo! Texto dedicado ao fantasy da NHL. Embora não seja o mais chamativo da Big 4, se engana quem acredita que não tenha emoção. É um dos fantasies mais complicados, pois envolvem algumas variáveis do jogo com algumas stats derrubando sem piedade, desde os mais experientes até os calouros da área.

Chega de enrolação. Hora de passar as dicas para os aventureiros do Himalaia! Simbora:

 

Como se dar bem no draft

NHL1O fantasy do gelo tem suas peculiaridades. As ligas variam de acordo com o que a banda (ou LM) toca no seu campeonato. Falo por experiência própria: joguei ligas ‘completas’ (4 linhas ofensivas e 3 defensivas) como também participei de campeonatos com elencos ‘enxutos’ (2 linhas de ambos os quesitos).

Conforme a liga é enxuta, sempre sobrarão jogadores conhecidos ou talentos que brotam do nada que rendem até mais que os de renome. Se a liga for grande e tem muitos viciados (abraços a galera do Loucos pela NHL – rumo ao bicampeonato), fazer um draft preciso e ser cirúrgico na free agency é fundamental.

Como na NFL, existem algumas linhas estratégicas a serem seguidas. Novamente digo por mim: garanta o jogador mais talentoso possível na primeira rodada! Ele será sua válvula de escape caso seus atletas não tenham uma produção desejável. Caso opte por escolher um goleiro primeiro, fique atento ao time em que ele joga, se sua defesa é confiável como um todo e se possui uma porcentagem de defesa respeitável (acima de 91% é o ideal).

 

Passado isso, fica a seu critério (seguem algumas dicas para as três primeiras rodadas):

– Skater/Goalie/Goalie

É a que uso em particular (se possível). Um jogador mega talentoso que puxe a pontuação do seu time (McDavid, Crosby, Kane…) e dois goleiros de ótimo nível (Rinne + Fleury) é uma espinha dorsal que seu time pode ficar bem servido;

– Skater/Goalie/Skater
É a mais tradicional e outra que considero usar dependendo da situação do draft. Garantir um top skater e um goalie como sua base e gastar em outro jogador de linha que puxa bastante pontuação (um Auston Matthews ou Taylor Hall). Caso não queira ousar no seu draft, aqui seria o ‘puck de segurança’;

– Skater/Skater/Goalie
Arriscar dois talentos e garantir um goleiro que não é do primeiro escalão, mas segura as pontas por exemplo (Varlamov). Seu ataque irá pontuar muito, em compensação a defesa pode comprometer um pouco;

– Goalie/Skater/Skater
Essa é mais para os late rounds. Goleiro dificilmente sai antes de uma eventual sexta escolha (gastar antes disso é loucura), então as chances de garantir um de calibre excelente é enorme. Em compensação, garimpe os melhores skaters possíveis para os rounds seguintes

– Goalie/Goalie/Skater

Aqui é nível hardcore ou se você é fã de goleiros como nosso insider Rodrigo Silva. Dois goleiros de alto nível garantirá sua segurança defensiva. Porém, seu ataque ficará precário. Em caso de sobrar nomes fora do radar (Forsberg, Courtier, Eichel…), pode ser válida a tentativa. Ou trocar um dos guarda-redes em busca de melhores skaters (se for bom de lábia nas trades – alô, Chef!).

 

Goleiro é bom, mas skater…

NHL2Por que tamanho foco no goleiro? É a posição mais ingrata do hóquei (como é o pitcher no beisebol), mas com um agravante: são 31 goleiros titulares e nem todos são de confiança! (Coloque na balança os reservas destes goleiros, por exemplo). Por isso, assegurar nem que seja um dos times contenders precisa ser sua prioridade até a terceira rodada, no mínimo.

Os goleiros têm uma tendência a pontuar bem. Em ligas por pontos por exemplo (citando a liga do Loucos pela NHL, da qual participo há duas temporadas), 5 goleiros passaram dos 300 pontos. Na imagem selecionada (o top 15 dos goleiros), a média de pontuação é de 273,7 pontos. A linha de corte chega perto do ‘meio termo’.

DRAFT

Já nos skaters, onde o volume é maior por ter muitos jogadores de linha, a média costuma ser proporcional às inúmeras stats válidas. Com o principal pontuador passando dos 400 pontos e outros dois alcançando o mesmo patamar, a média dos 15 melhores separa bem a turma (378,1 pontos). Ou seja, não dê nenhum passo desse nível ou seja cego a esse ponto. Saiba bem o que irá fazer.

DRAFT2

 

As stats ‘malditas’

NHL3Quem acompanha hóquei há algum tempo conhece duas estatísticas que em fantasy adoram derrubar os times: o plus/minus e o PIM (penalties in minutes).

O primeiro funciona da seguinte forma: se o time A marcou um gol contra o time B, todos os jogadores de linha do time A que estavam no gelo no momento do gol ficam momentaneamente com +1. E do time B, na mesma situação, ficam com -1. Só contará para os jogadores ‘presentes’ na hora do segundo momento máximo deste esporte (o primeiro é a porrada).

Isso pode influenciar de maneira positiva. Exemplo: escolha um defensor de um time com uma linha ofensiva que produza enquanto ele está no gelo. Ele ganhará ponto, pelo menos, por estar na hora do gol. Caso participe com assistência, é uma pontuação a mais para o mesmo.

E pode acontecer da forma contrária. Um defensor de uma linha que não produz na frente e é castigada defensivamente. Começa a negativar e quando recupera é mais com o intuito (no game) de compensação.

Os defensores acabam sendo os mais castigados dessa forma. Erik Karlsson, por exemplo, teve 53 assistências com os Senators, mas plus/minus -25. Um custo benefício que poderia ser melhor não fosse a fase ruim do seu time.

O líder em plus/minus foi William Karlsson, dos Golden Knights. Pontuou um pouco abaixo da média, mas teve uma produção de 4,6 pontos por jogo. Poucos tiveram algo semelhante ou acima disto.

Já o PIM pode ser o fiel da balança para os dois lados. Em liga por stats, funciona como tem que funcionar (ganha o time com menos tempo de penalidade na semana). Já em liga por pontos, pode funcionar até como ‘benefício’.

Imagine você que viu seu jogador no fantasy ir para o box penalty por qualquer infração que seja. Se isso contar como positivo, por exemplo, sua escolha #1 não será Connor McDavid ou Sidney Crosby: será Nazem Kadri.

Tomem cuidado e a não ser que sua liga seja com pontuações duvidosas, coloque isso na balança antes de selecionar um jogador propenso a ‘deixar na mão’. Só em casos da produção no gelo cobrir a indisciplina, o que geralmente não é comum no hóquei.

 

Não Esquente a Cabeça

NHL4Defensor é uma das posições onde o foco é atrapalhar o ataque rival e impedir que os tiros cheguem ao seu gol. São poucos aqueles que chegam a pontuar muito bem. O líder em pontuação foi Victor Hedman, do Lightning. Uma média baixa para jogadores da posição (os 15 primeiros – 219,4 pontos), tanto que defensores não costumam aparecer tanto nos drafts em ligas por pontos.

DRAFT3

Neste caso, assegure os mais confiáveis e que façam de tudo um pouco no gelo (seja ajudando no ataque ou se sacrificando pelo time). Já em ligas por stats, fique atento a aquelas que são consideradas em sua liga. Pode parecer pouco, mas hit e block shot é crucial. Nem tudo no gelo é só saber fazer gol. Evitá-los também tem a sua recompensa.

A dica que dou é: saiba bem quando gastar sua escolha em um defenseman. Guarde para as rodadas intermediárias e foque nos jogadores de ataque. Só não deixe muito para depois, caso contrário não sobram tantas boas opções para o setor.

 

ESPN x Yahoo – Diferenças de um para o outro

Aqui é para aqueles que procuram criar uma liga de hóquei nas plataformas mais conhecidas do público desta área. Antes de começar, já digo: nunca joguei pela NHL.com, então não me sinto no direito de argumentar por lá. Falarei das quais participo de ligas desde 2016/17 (quando comecei).

Vamos lá, para quem joga Yahoo tenha ciência: ela não oferece uma abordagem grande para ligas por pontos. Por exemplo: bônus para hat-trick, por exemplo, não aparecem na liga nem como opção de acréscimo. Seria uma resolução mais ‘crua’ de como é levado o jogo para os skaters.

DRAFT4

No caso dos goleiros, segue o padrão com a premiação para os shutouts (partidas completas sem sofrer gols). Se para um tem, por que os outros não? Ajuda nós, Yahoo!

DRAFT5

No caso da ESPN, os stats contáveis para o jogo se expandem um pouco mais. Bônus para hat-tricks, shifts, faceoffs e até pontos para jogadores de defesa podem ser incluídos na sua liga. No gol, comparado com o Yahoo, apenas Overtime Loss (derrota na prorrogação) e gol em situação de ‘Empty Net’, são atributos a serem considerados.

DRAFT6

DRAFT7

Nas ligas por stats, segue o mesmo padrão para ambos. A ESPN acaba oferecendo mais campos para serem avaliados. Entre eles, estão:

  • Faceoffs (won or lost)
  • Shifts
  • Time on Ice
  • Average Time on Ice
  • Hat-Tricks
  • DEF Points
  • Special Teams Gols, Assists e/ou Points
  • Empty Net Goals Allowed Against
  • Overtime Losses
  • Goalie Winning Percentage

Ambos oferecem uma coisa em comum, que pode ser considerado nas ligas (onde gera repercussão e discussões) é a quantidade de starts por goleiro na rodada. Pode ser reduzido a 2, 3… Ou não ter limite algum. Fica a critério do LM (joguei ambas os estilos e não vejo diferença, exceto se sua liga ser pró-goleiro).

E para quem joga pela ESPN, tanto o da NHL quanto o da NBA passarão por uma repaginada no seu design para essa temporada. Para 2019, MLB e NFL devem passar pela mesma mudança. Um adendo a mais.

 

Sleepers pré-Draft

 NHL5Aqui é a hora de ajudar na briga. Como nas prévias e especiais de MLB e NFL, segue a lista de um jogador por equipe para ser observado, se não no draft, em uma eventual Free Agency antes do início da temporada:

  • Anaheim Ducks: Josh Manson (D)
  • Arizona Coyotes: Vinnie Hinostroza (C/LW)
  • Boston Bruins: Charlie McAvoy (D)
  • Buffalo Sabres: Rasmus Dahlin (D)
  • Carolina Hurricanes: Andrei Svechnikov (RW)
  • Calgary Flames: James Neal (LW/RW)
  • Chicago Blackhawks: Nick Schmaltz (C/LW)
  • Colorado Avalanche: Semyon Varlamov (G)
  • Columbus Blue Jackets: Oliver Bjorkstrand (LW/RW)
  • Dallas Stars: Miro Heiskanen (D)
  • Detroit Red Wings: Dylan Larkin (C)
  • Edmonton Oilers: Ty Rattie (RW)
  • Florida Panthers: Mike Hoffman (LW)
  • Las Vegas Golden Knights: Shea Theodore (D)
  • Los Angeles Kings: Tyler Toffoli (RW)
  • Minnesota Wild: Nino Niederreiter (RW)
  • Montreal Canadiens: Brendan Gallagher (RW)
  • New Jersey Devils: Will Butcher (D)
  • Nashville Predators: Kevin Fiala (C/LW)
  • New York Islanders: Josh Bailey (LW/RW)
  • New York Rangers: Pavel Buchnevich (LW/RW)
  • Ottawa Senators: Brady Tkachuk (LW)
  • Philadelphia Flyers: Nolan Patrick (C)
  • Pittsburgh Penguins: Jake Guentzel (LW)
  • San Jose Sharks: Timo Meier (RW)
  • Louis Blues: Robert Thomas (C)
  • Tampa Bay Lightning: Mikhail Sergachev (D)
  • Toronto Maple Leafs: Patrick Marleau (LW)
  • Vancouver Canucks: Elias Pettersson (C)
  • Washington Capitals: Matt Niskanen (D)
  • Winnipeg Jets: Tyler Myers (D)

Isso aí galera, esse foi mais um especial da casa dos Fantasy Games no Brasil, Major Sports Blog contribuindo para o bem da brincadeira. Have a Great Season, folks!

 

Fique ligado que a partir de sábado tem PRÉVIAS das divisões da NHL e caso vocês não saibam, nosso sagaz Vitor @chaveatle Silva é adepto da técnica de deixar a calculadora no freezer, pra se aclimatar com os stats gelados da NHL, técnia esta preconizada pelo @rodrigosilvajr na última temporada, confira abaixo. Essas feras escrevem para o blog MAJOR SPORTS.

calculadora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.