esporte

#NHL: Power Ranking – Estamos de volta!

Primeiro PR da temporada 2018/19 do MSB. Como todo início de campeonato, as surpresas e decepções das semanas iniciais sempre aparecem. A dúvida que fica é se eles manterão o ritmo (de quem está lá em cima) ou darão a volta por cima (quem começou mal). Sem mais delongas, segue a lista:

1200px-Nashville_Predators_Logo_(2011).svg1 (+3) Nashville Predators (8-3-0 – 16 pontos) O último vencedor do Presidents Trophy encabeça o PR. Oito vitórias em onze jogos (sem nenhum OT) e invicto como visitante até aqui. Juuse Saros (5 vitórias e 1 shutout) sendo mais utilizado e fazendo grande temporada poupando o mito Pekka Rinne. Passagem de bastão para o futuro?

2 (+4) Toronto Maple Leafs (8-3-0 – 16 pontos) O melhor ataque da NHL (junto com Av’s e Hawks) até o momento (41 gols) vem justificando as expectativas. Enquanto a novela ‘William Nylander’ não se encerra, os canadenses não vão sentindo falta do seu forward.

 3 (+12) Colorado Avalanche (7-2-2 – 16 pontos) Sexta melhor defesa até aqui em gols sofridos (27 gols). Colorado veio para ficar e surpreendendo pela sua retaguarda. Times com defesas fortes raramente ficam de fora dos playoffs e estão no caminho. Saudades, Duchene? Rantanen e MacKinnon com 39 pontos somados!

4 (-1) Tampa Bay Lightning (7-2-1 – 15 pontos) Fazendo o que dele se espera. O melhor time do leste não tirou o pé e une ataque e defesa em sua melhor plenitude. No sábado, chocou o mundo caindo para os Yotes fora de casa. Que falta faz o Hedman…

5 (-) Winnipeg Jets (7-3-1 – 15 pontos) Avisamos antes da temporada começar que o Jets não pode ser descartado. Time sólido que vai brigar pela pós temporada. Divisão central vai ser bem equilibrada.

6 (+16) Chicago Blackhawks (6-3-3 – 15 pontos) Rebuild? Chicago, salvo um tropeço ou outro, briga entre as cabeças nessas três semanas iniciais. Patrick Kane, Alex DeBrincat e até Jonathan Toews jogando o fino. O ataque contrasta com a defesa (43 gols sofridos) que está sendo uma das piores. 

7 (+1) Pittsburgh Penguins (6-1-2 – 14 pontos) Dono da segunda melhor streak enquanto este texto é escrito (4 vitórias – o melhor virá em seguida), os Pens lideram sua divisão e mostram que vão brigar pela Stanley Cup… Resumindo, sem novidades. Obs.: assistam abaixo o gol de Crosby (aos 4:20) contra os Oilers no OT. Obra prima!

 

8 (+6) Minnesota Wild (6-2-2 – 14 pontos) Cinco vitórias seguidas para o time da terra do hóquei. Minnesota está on fire, muito graças ao seu goleiro, Devan Dubnyk. Um dos melhores aproveitamentos defendendo os tiros (94,5%) e um dos poucos a ter média abaixo de dois gols sofridos até aqui (1.96). Quem acreditou nele no fantasy está indo muito bem.

9 (+19) Montreal Canadiens (6-2-2 – 14 pontos) ‘Aí, sim! Fomos surpreendidos novamente’. Uma das célebres frases do velho lobo Zagallo ilustra a campanha magistral de Montreal. Carey Price, livre das lesões, ainda tem gasolina no tanque. Os Habs tem a terceira melhor defesa até o momento (e sem Shea Weber). A surpresa vai aguentar até abril?

10 (-3) Boston Bruins (6-3-2 – 14 pontos) Boston vem seguindo dentro do esperado. A surpresa não vem da campanha, mas sim pelo seu goleiro reserva, Jaroslav Halak: um dos dois goleiros com dois shutouts (jogos completos sem sofrer gols) na temporada! Que água é essa no TD Garden. 

11 (-2) San Jose Sharks (6-3-2 – 14 pontos) Lidera a divisão Pacífico com certo ‘equilíbrio’ com a máxima da melhor defesa é o ataque. Martin Jones segue sendo um dos ótimos goleiros da liga, mesmo que San Jose tenha problemas no setor.

12 (+10) Edmonton Oilers (6-3-1 – 13 pontos) Connor McDavid carregando a equipe canadense (quase 30% dos gols dos Oilers é do camisa #97) e aproveitando os inícios cambaleantes dos rivais, coloca Edmonton em uma posição boa na divisão. Resta saber se tudo ainda vai conspirar a favor de McJesus e cia.

13 (+13) Buffalo Sabres (6-4-1 – 13 pontos) Estamos chegando em novembro e Buffalo vai fechar com pelo menos uma campanha positiva no mês. Candidato a surpresa da temporada (ou o time de maior evolução em 2019) está no caminho certo.

 

Related image    14 (+9) Carolina Hurricanes (6-4-1 – 13 pontos) A homenagem aos Whalers está dando sorte. Os Canes estão, por exemplo, a frente de Washington na classificação. Mesmo não sendo um time de ataque poderoso ou uma defesa intransponível, vai colocando suas manguinhas de fora. Destaque para Sebastian Aho com seus 16 pontos.

15 (+1) Columbus Blue Jackets (6-4-0 – 12 pontos) A volta de Seth Jones ajudou, mas o time de Ohio segue bem inconstante. Bobrovsky com um início de temporada bem abaixo do que pode produzir e apenas Panarin não vai levar os Jackets longe. As coisas podem melhorar até o final dos 82 jogos.

16 (-15) Washington Capitals (5-3-2 – 12 pontos) Começou com uma goleada espetacular, mas depois não coleciona atuações convincentes que o coloquem como favorito ao bicampeonato. Se é tradição começar mal as temporadas e nos playoffs se transformar não se sabe. Mas que preocupa…

17 (+12) Vancouver Canucks (6-6-0 – 12 pontos) Outro time com início de temporada bastante positivo. Sem os irmãos Sedin, o time da costa oeste canadense enxerga em Elias Pettersson um futuro promissor. Boeser e Horvat agradecem.

18 (-7) Anaheim Ducks (5-5-2 – 12 pontos) Salvo John Gibson, os Ducks seguem bastante oscilantes na temporada. Ainda é o primeiro mês de campeonato, mas dominância não têm sido a tônica do time californiano. Tem talento para mais.

 

Image result for Keith Kinkaid19 (-2) New Jersey Devils (5-2-1 – 11 pontos) Foi o último time a perder a invencibilidade do campeonato, acredite. Mas o início de campeonato sempre gera surpresa. De NJ, por exemplo, Keith Kinkaid é o único goleiro com 5 vitórias e 2 shutouts no campeonato! Isso ajuda aos Devils com ostentarem a melhor defesa junto com outra equipe a ser citada mais a frente (20 gols sofridos).

20 (+7) New York Islanders (5-4-1 – 11 pontos) É um processo de remontagem e nova identidade, mas que vem dando resultados positivos, principalmente fora do Barclays Center/Nassau of Veterans Coliseum (4 vitórias como visitante). Só vai longe se tudo der certo.

21 (-1) Calgary Flames (5-5-1 – 11 pontos) Johnny Gaudreau precisa de ajuda. Calgary segue apresentando os mesmos problemas defensivos de outrora e isso se reflete no gelo. A casa precisa ser arrumada e logo. A divisão Pacífico nunca esteve tão nivelada por baixo nesse início de temporada.

22 (-20) Las Vegas Golden Knights (5-5-1 – 11 pontos) Não é invenção. O mesmo time, reforçado com nomes de alto calibre, e penando na parte baixa da tabela. Mad Max já se lesionou e salvo a defesa, que anda bem, o ataque está muito mal (26 gols – terceiro pior da liga). Acabou o encanto?

23 (-5) Dallas Stars (5-5-0 – 10 pontos) E vai começar a história do contrato alto = produção abaixo da média. Tyler Seguin lidera o time em pontos (12), sendo que o líder da liga, Rantanen, já tem quase 10 a mais que o melhor jogador do time texano. E no gelo, isso é crucial para o sucesso (ou não) da equipe.

24 (+6) Arizona Coyotes (5-5-0 – 10 pontos) Lembra quando foi referido as duas melhores defesas da liga? A outra é dos Yotes! Sim, Arizona conseguiu arrumar a casa em uma ponta dela. Já no ataque não se pode dizer o mesmo, já que está ao lado de Vegas no quesito. Só de não ser o lanterna é motivo de rojões no deserto.

25 (+6) Ottawa Senators (4-4-2 – 10 pontos) O bom início dos Sens se dá pelo seu defensor, Thomas Chabot (3 gols e 10 assistências). A equipe do rebuild declarado também é uma grata surpresa por não estar na draga ou ter campanha negativa. O rubro-negro canadense têm motivos para acreditar em dias melhores.

 

26 (-13) St. Louis Blues (3-4-3 – 9 pontos) Iniciando a turma das campanhas negativas, os Blues. Incrível como o investimento neste primeiro mês não se converte em vitórias. Ryan O’Reilly fazendo das suas e justificando a troca (ofensivamente falando), mas na defesa ainda há problemas. Pietrangelo já estreou na temporada?

27 (-15) Philadelphia Flyers (4-7-0 – 8 pontos) A defesa está descendo a ladeira (a pior da NHL – 46 gols sofridos) junto com a principal contratação, James Van Riemsdyk, fora por lesão, que os Flyers fazem um início terrível. Mas ainda não é a surpresa negativa até aqui.

28 (-9) Florida Panthers (2-4-3 – 7 pontos) O único time que não venceu em casa na atual edição da NHL. Sim, isso é verdade. Os Panthers parecem ter deixado o hóquei da segunda metade de 2018 na história. Agora, precisa definir o seu rumo na liga.

29 (-19) Los Angeles Kings (3-7-1 – 7 pontos) Não está fácil a vida do torcedor dos Kings. A eliminação do último playoff ainda ecoa no time. Pior ataque da liga (22 gols), uma das piores defesas (39 gols sofridos) e ainda perdeu Jonathan Quick por lesão. Vai ser complicado recuperar.

30 (-5) New York Rangers (3-7-1 – 7 pontos) Se Florida não ganha em casa, os Rangers não vencem longe do Madison Square Garden. Segundo o goleiro Lundqvist, NY não demorará muito a brigar pelos playoffs no futuro. Resta saber em quanto tempo isso se tornará realidade.

31 (-7) Detroit Red Wings (2-7-2 – 6 pontos) Dylan Larkin vai ter trabalho com essa equipe de Detroit. Não é normal um time tão tradicional ficar na lanterna da NHL, mas o ciclo é de reconstrução. Paciência, torcedores do Red Wings. Isso irá passar.

Image result for redwings worst record

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.