especial

RESUMÃO DA INDY – Newgarden vence em St Pete

Related image

A IndyCar abriu a temporada de 2019 nas ruas de St. Petersburg, na Flórida. A pole position era de Will Power. Josef Newgarden completava a primeira fila em segundo e a Ganassi fazia a segunda fila com Felix Rosenqvist em terceiro e Scott Dixon em quarto. Logo nas primeiras voltas, Rosenqvist ultrapassou Newgarden e foi para a segunda posição.


Marcus Ericsson foi o primeiro a parar ainda com 7 voltas de prova. Os demais pilotos perceberam o ganho com a troca de pneus e na volta 10 vários carros começaram a fazer a primeira troca. O desgaste estava alto. Na volta 11, Sebastien Bourdais havia acabado de fazer seu pit e teve um problema de transmissão que o obrigou a abandonar a corrida mas sem causar bandeira amarela.

Will Power sofria com os seus pneus e na entrada do pit ele travou o carro com força e ainda fez um pequeno passeio sobre a grama antes de ir para sua parada. Na saída do pit, Power retornou em sexto na frente de Tony Kanaan. Rosenqvist que estava em segundo entrou para fazer sua parada apenas na volta 17. O melhor desempenho dos pneus novos permitiu que Will Power se mantivesse a frente de Rosenqvist.
Na volta 18 foi a vez de Josef Newgarden e Scott Dixon entrarem nos boxes. Ambos voltaram atrás de Rosenqvist e a disputa pela liderança começou a tomar corpo entre a dupla da Penske e a dupla da Ganassi. Alexander Rossi parou na volta 19 e voltou apenas em sexto atrás de Tony Kanaan que permanecia na pista sem fazer pit stop.

Na volta 20 surgiu a primeira bandeira amarela. Ryan Hunter-Reay, que já vinha reclamando de perda de potência, teve seu motor Honda estourado na reta de largada. Tony Kanaan que vinha fazendo grande prova até o momento, aproveitou e fez sua parada na volta 22. A amarela não favoreceu e Kanaan voltou lá pro final em décimo nono.
Na relargada, o carro #10 foi mais esperto e conseguiu a ultrapassagem para assumir a liderança da prova. Rosenqvist logo começou a abrir distância e na volta 26 já estava 1.7s a frente de Will Power. Na volta 27, Ed Jones tocou no muro interno da curva 9 e na saída se chocou com violência no muro. Logo atrás vinha Matheus Leist que acabou tocando num pneu do carro de Jones e também bateu no muro alguns metros adiante. Ed Jones já havia ganho muitas posições no momento do acidente. Para completar o azar de Jones ele reportou no centro médico que tinha uma lesão em um dos dedos, possivelmente uma fratura.


A relargada veio somente na volta 35. Dixon tentou ultrapassar Newgarden e foi bloqueado na curva 1. Em seguida, Rossi passou a atacar Dixon mas também não obteve êxito nas suas tentativas. No meio do pelotão Hinchcliffe se estranhou com seu companheiro de equipe, Jack Harvey, e os dois quase se tocaram. Na frente, Rosenqvist abriu novamente uma certa distância para Will Power. Na volta 37 já era 1.5s de gap entre os dois.
Zach Veach estava com o carro bastante arisco após a relargada e foi vencido por Colton Herta com uma bela manobra na volta 38. Na volta 42 foi a vez de Tony Kanaan passar Marco Andretti e ser o décimo terceiro colocado. A segunda janela de pits stops começou quando Herta e Veach pararam na volta 43. Hinchcliffe e Ericsson pararam na volta 45. Na volta 47, Simon Pagenaud tentou ultrapassar Harvey mas errou a freada na curva 1 e tomou o X do carro #60. Tony Kanaan vinha se beneficiando novamente das paradas e alongando seu stint. Após a troca de Jack Harvey na volta 48, o experiente piloto brasileiro já era o oitavo colocado na corrida.


Tony Kanaan resolveu mudar novamente a estratégia e parou na volta 50. Will Power, Alexander Rossi e Simon Pagenaud vieram em comboio para os pits na volta 52. Na saída dos boxes, Will Power tentou passar por Rosenqvist e os carros quase se tocaram mas Power prevaleceu e ganhou a posição.


Newgarden e Dixon estavam esticando bastante os seus stints. Dixon resolveu entrar na volta 55 enquanto Newgarden permaneceu mais uma volta na pista. Na saída dos pits foi a vez de Dixon quase bater em Power e também perder a posição para o australiano da Penske. Newgarden entrou na volta 56 e mudou a estratégia colocando pneus macios. A troca foi muito eficiente e Newgarden voltou na frente de Power e assumiu a liderança da corrida.

Quem se mantinha na pista era Marco Andretti que estava em segundo e ficou trancando os demais postulantes pela vitória. Com a ajuda de Andretti, Newgarden abriu 3s de vantagem. Como Power não conseguia se livrar de Andretti, Dixon fez uma manobra bastante ousada e conseguiu a ultrapassagem sobre o #12. Rosenqvist aproveitou o momento e também pressionou para ultrapassar o carro da Penske mas não obteve sucesso.
Newgarden abriu 6s para Marco Andretti e 7s para Scott Dixon. Somente na volta 62, o piloto do carro #98 foi pra sua parada e deixou um grande prejuízo para o segundo colocado. Newgarden encontrou Max Chilton como retardatário e começou a ter dificuldade para superá-lo. Enquanto isso, Dixon tirou quase 1s na volta 66. Na volta 67, Dixon fez a sua melhor volta e passou a ameaçar com seriedade a incapacidade de Newgarden passar o retardatário da Carlin.

Newgarden reagiu e ultrapassou Chilton e logo depois Kimball para colocar 2 carros entre ele e Dixon. Na volta 74 a diferença entre Newgarden e Dixon era de 5.6s e permanecia caindo. Porém na volta 75 foi o neozelandês que se atrapalhou com o tráfego e o líder voltou a abrir 6s de diferença. O prejuízo do #9 começou a aumentar e a diferença saltou para 9s em algumas voltas.
Na volta 79 começou uma nova janela de paradas quando Hinchcliffe veio para os boxes. Na parada de Takuma Sato, o japonês teve problemas no câmbio e abandonou a prova. No pit de Tony Kanaan houve uma trapalhada da equipe Foyt e a mangueira da pistola pneumática ficou presa embaixo do carro do brasileiro que teve sua prova comprometida.
Dixon, Power, Rossi e Pagenaud entraram nos pits na volta 81 enquanto Felix Rosenqvist decidiu parar na volta 82. Na saída dos pits enquanto Power disputava posição com Dixon, um pedaço de papel da publicidade se descolou do muro e caiu na pista mas a prova seguiu em bandeira verde.
Na volta 85, Newgarden colocou uma volta sobre Tony Kanaan mas a diferença para Dixon caiu para 5s. Na volta 97, Newgarden se viu preso atrás de Marco Andretti que resolveu atrapalhar os líderes mais uma vez. Na volta 98, a diferença de Newgarden pra Dixon caiu para apenas 3s. Na volta 100, Newgarden já começava a ficar desesperado por não conseguir ultrapassar Andretti enquanto Dixon superou Zach Veach e a diferença encostou para apenas 2s.

Image result for josef newgarden st pete


Na volta 102, Newgarden arriscou tudo e quase bateu no #98 mas conseguiu ultrapassá-lo. Em seguida, Scott Dixon não teve muita dificuldade para passar por Andretti. Na volta 103, Newgarden superou Graham Rahal e colocou novamente um retardatário entre ele e Dixon. Na volta 104, a diferença caiu perigosamente para apenas 1.8s entretanto na volta 105, Newgarden abriu novamente para 2.2s.
Dixon tentou impor um ritmo mais forte e lambeu o muro durante toda a volta 106 mas não conseguiu se aproximar. Ao contrário. Na volta 108, Newgarden abriu para 2.8s e na volta 109 a diferença chegou a 3.1s para garantir a vitória do #2 que conduziu seu Dallara com tranquilidade para vencer a primeira corrida de 2019! Confira abaixo como ficou a classificação final da corrida e a tabela de pontos após o primeiro fim de semana da temporada.

rd_1
Apenas 8 trocas de liderança em uma prova inferior ao ano passado no circuito de St. Pete

54002579_585874251887826_5180722816680460288_n

No geral foi uma corrida normal para os atuais padrões da IndyCar. Quem surpreendeu foi o novato Colton Herta que conseguiu terminar na oitava posição. A Dale Coyne alcançou um excelente resultado com Santino Ferrucci terminando em nono colocado. E destaque para Felix Rosenqvist que fez um maravilhoso trabalho no carro #10 e acabou em quarto lugar.
A transmissão da prova que foi considerada um grande vexame com inúmeras quedas de sinal e uma enxurrada de comerciais para quem assistiu mas não estava acostumado com o estilo de transmissão americana e passou a acompanhá-la em 2019. A Fórmula Indy agora viaja para Austin, no Texas, onde volta as atividades entre os dias 22 e 24 de março.

Este texto é a estréia do RESUMÃO DA INDY no Major Sports, em uma parceria com o http://www.indycenterbrasil.com.br – João Estumano escreve regularmente sobre a Indy- acesse o Indy center e confira mais matérias sobre a categoria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.