esporte

NFL 100 – Playoffs (Divisional Round)

E vai afunilando. Agora restam apenas oito times na briga pelo Vince Lombardi da centésima temporada da NFL. Confira a prévia das partidas que acontecem neste fim de semana.

AFC

#1 Baltimore Ravens x #6 Tennessee Titans (sábado, às 22:15)

Ravens: o time mais embalado, Lamar Jackson em temporada de MVP e quebrando marcas e sendo a ameaça terrestre de todas as formas. Seja com LJ8 ou os running backs, que tem um forte comitê com Mark Ingram e Gus Edwards. A defesa contra o passe cresceu com a chegada de Marcus Peters e como conjunto, é uma das mais equilibradas da atual temporada. O único detalhe que pode preocupar é o ataque aéreo, já que foi o quinto com menos jardas durante a temporada regular.

Titans: moral elevada após conseguir o feito de eliminar o Patriots no Gillette Stadium. A ‘Henrydepedência’ funcionou contra uma das melhores defesas da NFL, mas o buraco agora é mais embaixo. Ryan Tannehill deu alguns sustos, o que liga o sinal de alerta. A defesa foi fundamental no último sábado, segurando Tom Brady e o jogo corrido e ainda coroado com a pick six no final da parida.

3 coisas para ficar de olho
– Comitê de RB x defesa de TEN: certo que segurou Michel, White e companhia em uma missão árdua. Contra Baltimore, cujo a pior atuação correndo com a bola foi de 118 jardas (nenhum TD), vai ser outro abacaxi para ser descascado;
– Passe: se tratando dos dois QBs, se forem forçados a passar a bola caso a corrida não funcione, pode mostrar as deficiências de ambos;
– Invencibilidade: são 12 partidas seguidas com o Ravens só ganhando. Apenas o Cleveland Browns conseguiu êxito no MT&T Stadium nesse campeonato.

#2 Kansas City Chiefs x #4 Houston Texans (domingo, às 17:05)

Kansas City Chiefs quarterback Patrick Mahomes (15) and Houston Texans quarterback Deshaun Watson (4) shake hands following an NFL football game in Kansas City, Mo., Sunday, Oct. 13, 2019. The Houston Texans won 31-24. (AP Photo/Colin E. Braley)

Chiefs: ganhou a semana de folga na rodada final e irá encarar novamente a equipe de Houston, em casa. Não foi um repeteco de 2018 para Patrick Mahomes, que chegou a ficar de fora de alguns jogos por lesão. Tyreek Hill também não jogou todas, mas produziu. Travis Kelce caiu em número de TDs, mas ainda é uma ameaça para qualquer defesa, que ainda teve a grata surpresa em Mercole Hardman para aumentar os alvos de Mahomes. O jogo terrestre foi na contramão mesmo com a contratação de LeSean McCoy (nenhum RB passou das 500 jardas terrestres). E a defesa, principalmente contra o passe, é o ponto mais fraco da equipe.

Texans: ‘por que não eu?’, disse Deshaun Watson após a vitória contra o Bills. O QB foi mágico e fundamental na virada que manteve o time na briga pelo título. Vai a um estádio onde triunfou em 2019 e jogando melhor que o adversário na semana 6. O time vai depender do camisa #4 e principalmente que DeAndre Hopkins volte ao seu nível normal de jogo, pois sua atuação na última partida ficou marcada com um fumble.

3 coisas para ficar de olho
– A ameaça Watson: na partida no Arrowhead Stadium, foram 280 jardas e um passe para TD (mas duas interceptações) e outros dois correndo com a bola. Contra uma defesa que não passa confiança, fator esse que cresceu com o QB texano, será crucial nesse confronto;
– Mahomes: as chances de Kansas passam pelo camisa #15, que desde a sua volta o Chiefs ganhou seis dos sete jogos finais de maneira seguida;
– Defesas: o DE J.J. Watt retornou e ainda assim Houston não teve tranquilidade contra o ataque de Buffalo. KC não fica muito atrás, o que deve deixar o confronto totalmente em aberto.

NFC

#1 San Francisco 49ers x #6 Minnesota Vikings (sábado, às 18:35)

49ers: outro time que evoluiu drasticamente e faz com que o Levi Stadium receba o Niners nos playoffs desde a sua fundação. A equipe conta com um Jimmy Garoppolo que pela primeira vez na carreira completou uma temporada regular jogando todas as partidas, mas que a sua falta de experiência em determinadas situações podem mudar o rumo das coisas. Também será a estreia do camisa #10 na pós-temporada.

Vikings: fez o que poucos acreditavam e bateram o Saints dentro do Superdome. Agora vai a Santa Clara em busca de outro feito: eliminar o #1. Kirk Cousins tirou a sina de não vencer grandes jogos, o ataque aéreo se sobressaiu e Dalvin Cook está totalmente recuperado. Para Minnesota, o que vier daqui é lucro.

3 coisas para ficar de olho
– Defesa de SF: foi uma das melhores na temporada, fato inegável quando se fala da segunda equipe que menos cedeu jardas totais a seus oponentes. Porém, tem problemas quando o assunto é o jogo aéreo adversário;
– Leve e solto: o Vikings joga como franco atirador, já que o dono da melhor campanha que terá maior pressão para mostrar que merece tal alcunha. Isso pode ser ótimo para os visitantes;
– Ele voltou: Adam Thielen foi o nome para os dois lados na semana passada. Depois do fumble sofrido no início do jogo, não se escondeu e desafogou o ataque sempre que precisou. As ameaças aéreas de Minneapolis estão aí.

#2 Green Bay Packers x #5 Seattle Seahawks (domingo, às 20:40)

Packers: não é dos mais brilhantes, mas é dos times que estão nessa fase dos mais seguros ofensivamente. Erra pouco e é letal, mesmo com outra temporada abaixo da crítica de Aaron Rodgers. A grande surpresa foi a maior utilização de Aaron Jones, um dos melhores correndo com a bola na temporada. A defesa é uma incógnita pura.

Seahawks: venceu Philadelphia graças ao lance que provocou a saída de Carson Wentz e deixou o jogo mais previsível. Russell Wilson jogou no ponto fraco do Eagles e consagrou DK Metcalf. O jogo corrido praticamente não foi utilizado, mas a defesa ainda preocupa. Pois nem com Josh McCown forçou um turnover, o que não acontece há três partidas.

3 coisas para ficar de olho
– Wilson em GB: o QB de Seattle não tem boas lembranças dentro do Lambeau Field. Além de nunca ter vencido, foi lá uma de suas piores atuações na carreira, com 5 interceptações em 2016;
– A magia de A-Rod: o que esperar do camisa #12 é sempre imprevisível. Os alvos podem não ser jogadores de elite (exceção a Davante Adams), mas é sempre certo que um coelho da cartola vai ser tirado;
– Batalha defensiva: vai ser um duelo a parte onde cada equipe terá que se desdobrar para ser o fator chave do jogo. Ambas são bastante irregulares.

Todos os jogos serão transmitidos no Brasil pelos canais ESPN.

Palpites da redação

Com o belo aproveitamento de 25% (apenas Seattle de acerto), a redação decidiu inovar e apontou até os placares para o fim de semana. Confira abaixo:

Ravens 27 x 17 Titans
Chiefs 23 x 14 Texans
Niners 17 x 14 Vikings
Packers 17 x 10 Seahawks

Houve apenas uma objeção quanto ao time de Washington, e cravou: “Se Seattle ganhar em Green Bay, vai para o Super Bowl”.

Concordam? Discordam? Tem outros palpites? Deixe nos comentários.

Categorias:esporte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.