esporte

MLB 2020 – O que você precisa saber

MLB announces 2020 schedule - HardballTalk | NBC Sports


Texto especial para contar as novidades da temporada 2020 da MLB. Um ano atípico, com mudanças emergenciais devido à COVID-19.

A negociação se arrastou por meses e por fim, MLB e MLBPA chegaram a um acordo para a realização da temporada 2020, confirmado na semana passada. O impasse maior era com o número de jogos, que dividia muitas opiniões e sempre eram rejeitadas as propostas, seja de uma parte ou de outra.

A partir de agora, explicarei de maneira simples as datas e mudanças que acontecerão para esta temporada. Todas as informações foram retiradas do site da MLB.

A começar com uma segunda pré-temporada (‘Summer’ Training), que durará por volta de 20 dias. Cada equipe realizará suas atividades em suas respectivas dependências a partir dessa semana após os mesmos passarem por mudanças necessárias devido à pandemia. Poderão ser utilizados os campos de grandes ligas e ligas menores (ST tradicional, não). As equipes poderão marcar até três partidas amistosas antes do Opening Day.

A abertura da temporada será feita nos dias 23 e 24 de julho, mas ainda não foram decididos as partidas inaugurais. A tabela foi ajustada para comportar os 60 jogos estabelecidos no acordo. Para evitar maiores deslocamentos, as partidas serão divididas entre os próprios times da divisão (East, Central e West – 40 jogos) e inter-liga obedecendo o mesmo critério (NL East x AL East, NL Central x AL Central e NL West x AL West – 20 jogos).

Em campo, uma mudança crucial foi feita exclusivamente para esse ano: o DH universal. Ou seja, os jogos com mando da Liga Nacional poderão usar o rebatedor designado pela primeira vez na história da MLB. Em caso de partidas indo para as entradas extras, o time que estiver atacando começará com um corredor na segunda base.

Usando um exemplo das ligas menores, onde essa regra já foi adotada

Consiste da seguinte forma: caso o rebatedor #3 do lineup seja o leadoff (jogador que abre a entrada rebatendo), o #2 (seja quem iniciou ou um pinch-runner que o substituiu) estará na base em posição de anotar corrida de forma automática.

Outra regra que já havia sido estipulada antes da temporada começar e que permanece é o three-batter mininum. O arremessador só poderá ser substituído (seja abridor ou reliever) depois de enfrentar no mínimo três rebatedores adversários. Exceção aberta para ser trocado antes apenas em caso do pitcher sofrer alguma lesão.

Mais uma novidade é a expansão para jogadores de campo estarem liberados para arremessar no montinho em qualquer momento da partida. Essa regra era usada apenas em casos de jogos nas entradas extras ou com a regra das seis corridas. Todos os jogadores deverão estar no lineup inicial da partida para serem utilizados como arremessadores.

Stevie Wilkerson: o primeiro jogador de posição a ter um save na MLB

O distanciamento entre jogadores, managers e umpires foi estabelecido. As reclamações não foram proibidas, mas deverão respeitar uma distância mínima de aproximadamente dois metros. Caso aconteça alguma briga que chegue as ‘vias de fato’, exclusão automática e disciplina serão aplicadas, podendo acarretar em multas e suspensões.

Mudando para a parte de saúde e segurança, cada equipe deverá mandar a MLB um plano de ação contra a COVID-19 por escrito para aprovação da liga. Os tradicionais cuspes estão proibidos dentro dos estabelecimentos das equipes, com exceção apenas para a goma de mascar. Cada pitcher deverá ter um pano úmido no seu bolso para usar ao invés de lamber os dedos durante as partidas. Dugout e bullpen deverão ter seu espaço aumentado em cada um dos estádios.

Quando a parte de contato de jogo, algumas recomendações foram feitas para evitar embate físico sem atrapalhar os fundamentos básicos do esporte. Entre elas, quando a bola estiver fora de jogo, os defensores estão encorajados a ficar muitos passos longe do corredor em base. Em caso de instrução do catcher para com os jogadores do campo interno, ele poderá ir para a grama e enviar os sinais antes de retornar ao home plate.

Técnicos de primeira e terceira base permanecerão nos seus lugares, porém não poderão se aproximar de nenhum jogador ou árbitro. Os times não deverão se socializar, em nenhuma hipótese, se não respeitar a distância mínima dita anteriormente. Os lineups não serão mais divulgados por escrito ou impresso, pois a MLB fará um aplicativo para os times divulgarem as escalações de maneira virtual.

Ao menos por enquanto, imagens como essa não acontecerão

E por fim, transações e elenco para esta temporada. As negociações foram retomadas na última sexta-feira (26/06) e a primeira aconteceu entre San Diego e Oakland, na ida do prospecto Jorge Mateo para o Padres. Cada equipe poderá integrar, de maneira inicial, 60 jogadores em seu elenco para participarem da MLB em 2020 (Club Player Pool), com cada uma podendo elencar veteranos e prospectos. Não há um limite mínimo ou máximo para a segunda opção.

Até o meio-dia do dia de abertura da temporada, cada clube deverá ter sua lista de ativos definida entre 25 a 30 jogadores. A cada duas semanas, novas mudanças no número mínimo e máximo de jogadores inscritos: 28-30 no 15º dia da temporada regular e 26-28, em definitivo, no 29º dia da temporada regular. Não haverá o elenco expandido em setembro.

Wander Franco: prospecto #1 da MLB e com apenas 19 anos, está entre os selecionáveis do Rays para jogar na MLB esse ano

Quanto a um número máximo de arremessadores por equipe, que é previsto nas regras atuais, não será exercido para 2020. Em dias de doubleheader (duas partidas no mesmo dia) com o elenco de 26 jogadores, cada time terá permissão de acrescentar um jogador para esse dia específico.

Para as equipes que atuarão nos jogos fora de casa, será imposto o Taxi Squad. Cada time poderá levar até três jogadores a mais que estiver no 60-man roster para as partidas, sendo que um deles deverá ser um catcher, obrigatoriamente. Os jogadores que estiverem no TS poderão fazer as atividades com o time, porém não deverão vestir o uniforme de jogo e nem ficar no dugout. Com o término da ‘road trip‘, deverão voltar para o campo de treino.

A trade deadline (data limite para trocas entre as equipes) será no dia 31/08. No dia 15/09, será outra data limite. Dessa vez para os jogadores que poderão atuar na pós-temporada. Quanto a lista de lesionados, uma mudança em um dos períodos para os jogadores que ficarem mais tempo no estaleiro (60 para 45 dias). Foi criada também uma COVID-19 Injury List, para jogadores que contraírem o vírus ou apresentarem os sintomas da doença.

Ainda sobre a pandemia, alguns atletas já declararam que não irão participar para se precaverem diante do vírus. Mike Leake, Joe Ross, Ryan Zimmerman e Ian Desmond já confirmaram sua decisão. Mike Trout, principal jogador da atualidade, disse estar inseguro quanto a jogar esse ano, já que sua esposa está grávida e ele não quer que nada de ruim aconteça a ela neste momento.

Por enquanto, são essas as informações. Lembrando que a partir do dia 20 será lançado o ‘Guia da Temporada 2020 da MLB’ aqui no MSB. Serão dois textos por dia até a abertura da temporada.

Nos vemos em breve!

Categorias:esporte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.